Neste blog, vou passar fazer todo aquele trabalho que habitualmente tenho vindo a distribuir por vários blogs. Dar descanso aos velhos....

12
Mar 15

Marçoimages.jpg

É dos sítios mais belos que São Cristóvão de Mondim de Basto tem de seu, para mostrar ao forasteiro que se fique apenas pela vila. A li, numa colina das traseiras da igreja paroquial e do cemitério donde se colhe uma sedutora panorâmica de todo o amplo espaço que envolve o Tâmega, o Cabril e Bouro, fica a linda capela consagrada a Nossa Senhora da Piedade. Os mondinenses com uma Junta de Freguesia empenhada no manter aquele relevo paisagístico devidamente zelado e atraente fez aos habitantes da vila um apelo que quer ver concretizado no próximo dia 21 de Março.

A Freguesia de Mondim de Basto vai organizar a 1ª Edição da Primavera “Valorizar o monte da Srª da Piedade”, uma iniciativa dedicada à valorização deste Monte motivando a sociedade para promover hábitos para a sensibilização de estilos de vida mais saudáveis perto de ambientes mais atractivos. A presente edição irá decorrer no dia 21 de Março, com a colaboração do Corpo Nacional de Escutas 1237 e o Conselho Económico Paroquial de Mondim de Basto. Pretendemos que os cidadãos desta freguesia adiram a esta acção e dediquem um pouco do seu tempo nesse dia na Valorização da sua localidade no esforço de acções de sensibilização e consciencialização da população, em especial das camadas mais jovens, para a importância de termos um ambiente mais saudável e sustentável.

 Neste sentido, vimos convida-lo(a) a participar nesta iniciativa que em muito irá ampliar e enobrecer na conduta cívica e ambiental dos cidadãos. 

 Mondim de Basto, 09 de de 2015

 O Presidente da Freguesia de Mondim de Basto

 Fernando Maria Dinis de Carvalho Gomes”. São iniciativas destas que dignificam os autarcas e as autarquias, parabéns à Junta de Mondim. Um convite de louvar.

 

 

 

 

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 22:29
tags:

2 comentários:
TANTA LUZ

A minha geografia física e sentimental estende-se entre o Norte e o Sul, entre o nascente e o poente, entre o princípio e o fim, entre a explosão da luz e o ocaso dos dias, entre o Monte e o Rio, entre a Montanha e a Ribeira, entre o Mosteiro de Nossa Senhora da Graça e o Santuário da Nossa Senhora da Piedade. Este é o meu mundo, estas são as minhas referências, estas são as minhas coordenadas, este é o meu castelo altaneiro e o meu Reino conquistado, a minha Terra prometida, a minha Pátria pequenina, o chão sagrado da minha tribal ancestralidade.
...
Da Nossa Senhora da Graça, da "Rainha de Basto", da "Pirâmide Verde", daquele vulcão rompante que alastra pelas retinas como se fosse explodir, já muito falei, já muito contei, já muito cantei e hei-de continuar a falar, a contar e a cantar até que a voz me doa e a nossa querida "Rainha" assim o entenda e para tal me vá dando a necessária genica. Agora quero-me virar para aquele pequeno cocuruto alcandorado, a mais bela das sete colinas de Mondim de Basto, local mágico e cativante onde os nossos olhos esbugalhados se enroscam, apaixonados, nas curvinhas com que o Rio nos vai tentando seduzir, para beber da luz de Basto no esplendor dos dias claros - NOSSA SENHORA DA PIEDADE!!!
Abro os braços num rodopio de vertigens e de pasmo entre a Ponte de Dona Maria, o açude do Padre João, a travessia de Matamá, as alturas da Lameira, a roqueira fraga de Arnoia, o erecto farol do Viso, os socalcos de Molares, as veigas de Freixieiro, a foz do Rio Cabril, os baixios do Picão, o promontório da Corda, a mata de Paradela, a serra da Media Via, as antas de Paradança, o bucolismo de Santa Luzia, os contrafortes do Toumilo, a levada de Pisqueirêdo, os premurados de Vilar, a doce curvatura do Couto, as escadinhas da Serra, a magnificência do Farinha, o ópio dos Sete Moinhos, a cascata voluptuosa de São Cristóvão, e o Rio, meu Deus, e o Rio, a coroar de beleza e majestade os trezentos e sessenta e cinco graus desta circular navegação...


GINHO - In CORRE-ME UM RIO NO PEITO








an a 11 de Junho de 2015 às 17:09

ORAÇÃO

Senhora, Teu olhar tão magoado
Teus olhos, só de vê-los, compaixão
Os sons que se libertam deste fado
Se elevam rumo a Ti em oração.

Senhora, por quem és, Santa Maria
Maria, Tu que és Mãe, a Mãe das mães
Derrama sobre nós, Mãe, neste dia
A graça que, sabemos, só Tu tens.

A Ti, Senhora Nossa, Virgem Pura
Rogamos Tua bênção prometida
Tu que és luz que reluz na noite escura
Sê para sempre luz na nossa vida.

Senhora, Santa Mãe, Virgem Maria
Mãos dadas diante do Teu altar
Mãe da luz que ao mundo a luz anuncia
Senhora, Te rezamos a cantar.

Penhor de todo o mal que temos feito
Pecando em ausência de razão
O nosso coração foge do peito
Gritando, a soluçar, o Teu perdão.

In Intimidades "Estados D`Alma"
Nelson Teixeira da Silva
an a 11 de Junho de 2015 às 17:20

Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

20

25
28

30


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO