Neste blog, vou passar fazer todo aquele trabalho que habitualmente tenho vindo a distribuir por vários blogs. Dar descanso aos velhos....

09
Mar 15

016.JPG 

          A ultima vez que tinha estado no Cento de Convívios  Almansor foi em 2008, como em post de 14 de Abril desse ano, relatei no blog Portugal, minha terra. Voltei lá este ano, e como então pelo mesmo motivo: fazer um retiro espiritual. Se não tivesse outro interesse estes registos valiam só por marcar a diferença destes dias que de 05 a 08 de Março passei com sol radiante em Montemor-o-Novo, em relação à ultima vez que foi : “Entrei com sol, no pátio da quinta, no dia 10,  e saí pelo mesmo portão,  no dia 13,  com chuva, que neste tempo é ouro para todos os lavradores, mas sobretudo para os alentejanos que no Verão carecem dela”.  

010.JPG

          Já me não recordo quem nessa ocasião foi o director, nem sacerdote que doutrinou no retiro; mas desta vez sei que foi o Dr. Jorge Ribeirinho Machado, e o sacerdote, o Padre Rosa da Silva, pároco de Nossa Senhora da Porta do Céu-Telheiras (Lisboa). Tanto na direcção como na formação foi um retiro frutuoso como todos em que tenho participado. Hoje, com o propósito mais firme de não duvidar da minha força de vontade, como na altura deixei transparecer, assim: “Pela Rua Horta das Almas regressei ao normal da vida corrente, mas com as baterias agora mais carregadas, vamos a ver por quanto tempo... Fora e junto aos muros do Almançor, um grande empreendimento urbanístico, prova de um Montemor-o-Novo que não quer envelhecer”.

002.JPG

          O que não parou no tempo foi o progresso e desenvolvimento da terra berço de São João de Deus cujos empreendimentos urbanísticos que deixei vistos em construção dão hoje da cidade um aspecto de modernidade na zona vizinha da Praça de Touros e do Centro de Convívios Almansor. Dá gosto visitar a esta urbanizada zona da cidade. No exterior vizinho, uma torre do castelo parece ser atalaia vigilante da quinta que dá nobreza ao lugar.

003.JPG

          Muito mais ainda se aproveitar o Centro para repousar e enriquecer o cérebro doutrinalmente com o salutar conteúdo que um retiro espiritual dá a quem procura dele beneficiar. Só quem dos seus benefícios já experimentou sabe o bem que faz não apenas ao espírito, mas também ao corpo que precisa de repousar e reflectir. No interior do Centro é neste oratório que as actividades mais nobres do retiro ocorrem.

019.JPG

          Outro local nobre é um salão rectangular onde decorrem as palestras, leituras e os intervalos das actividades agendadas com uma moldura da Virgem no centro das atenções….

021.JPG

          Foto dum pátio interior  do  Centro, tirada duma janela do 2º andar.

020.JPG

          As instalações são acolhedoras e convidativas ao fim a que se destinam, e além do mais didácticas quanto à geografia alentejana, a cada quarto é atribuído o nome de uma vila ou cidade da província, a mim calhou-me Campo Maior. E na parede do corredor do 1º andar lá estava uma linda imagem para ser contemplada.

044.JPG

           Em retiro não é aconselhável que nos deixemos distrai com o que nos levou a procura-lo, primeiro porque não aproveitamos bem os frutos de que carecemos e depois porque prejudicamos os companheiros que connosco estão em grupo e querem tirar proveito. Não é por mero acaso que percorrendo os vários cantos da quinta, nos aparece um sinal de alerta, a desviar do mundano. Tanto pode ser um tanque com peixes ou árvore florida como uma imagem a seduzir os olhos e a alma.

033.JPG

          Neste caso é uma bela imagem que já conheço à cerca de três décadas e que creio ser a imagem mais antiga da quinta, e hoje muito bem cuidada é com Nossa Senhora do Quito, um dos atractivos de quem visita este Centro de Convívios afecto ao Opus Dei.

038.JPG

           Ao fundo da quinta e no espaço vizinho do campo de jogos e da piscina fica a pequena ermida de Nossa Senhora do Quito, com sua maravilhosa imagem. Nos intervalos das actividades é habito das pessoas em retiro ir até lá e rezar um terço.

005.JPG

          Imagem ofertada a São Josemaria Escriva, em 1974, numa viagem que fez ao Equador. Em 2001, D. Javier Echevarria, Prelado do Opus Dei, ofereceu-a à ermida do Centro de Convívios Almansor, em rezou diante dela, em 26 de Julho de 2002, durante uma curta visita ao local.

070.JPG

          Também este trio que me acompanhou em retiro, rezou comigo no interior da ermida se deixou fotografar para que conste e mais amigos nossos façam como nós um bom retiro.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 18:45

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

20

25
28

30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO