Neste blog, vou passar fazer todo aquele trabalho que habitualmente tenho vindo a distribuir por vários blogs. Dar descanso aos velhos....

29
Nov 18

DSC01368.JPG

Por pobreza habitacional morreram cinco pessoas vítimas de intoxicação de monóxido de carbono no concelho de Saborosa, no dia seguinte foi por desleixo estatal que mais outras tantas perderam a vida numa derrocada que se deu na estrada EN. 255 que liga Borba a Vila Viçosa.Segundo o comandante dos Bombeiros de Saborosa, o incidente de Saborosa deve-se ter dado na madrugada de domingo, dia 18, já o de Borba aconteceu na segunda-feira, dia 19, e vitimou também pelo menos mais cinco pessoas. 

DSC01365.JPG

Tragédia sobre tragédia é a sina deste país desde que a “geringonça” se apoderou do país, e que vai ficar conhecido pelo nome do mais azarento governo de Portugal. Diga-se de passagem que também fazem bem por isso, ao tomarem atitudes que de modo nenhum condizem com a ética social, patriótica e muito menos aquela em que fomos educados. Não quero profetizar maus agoiros, mas não prevejo coisa boa para as futuras gerações se não travam a marcha a esta gentilhaça sem tino, e deixam de se levar em cantilenas que mais não que meros cantos de sereia para manter os chulos na governação, deles…A Saborosa ninguém dos notáveis se deslocou. Eram pobres e nem a Impressa de devido relevo, já Borba captou toda a comunicação social, e percebe-se, os filões de mármore são ricos e ali se pode recolher dividendos, até quem sabe, votos se o filão for bem explorado! Desde segunda-feira que máquinas e técnicos ali labutam para encontrar os corpos de quem a derrocada atirou para o fundo de uma pedreira e engoliu parte da estrada que por incúria politica e administrativa estava aberta ao trânsito.

HQXR7RJ8.jpg

Mas tudo bem já deu para o Sr. PR dar mais um passeio e consolar com palavras os que no terreno se sujeita dão de si, ao mesmo tempo que em Guimarães o António Costa aproveitou para ver a Bola, cada um come do que gosta !

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 17:13

18
Nov 18

1Y8DJ9DQ.jpg

Mais um dos transmontanos ilustres cujo corpo desceu à terra da verdade, e a alma se apresentou ao julgamento divino, o general Loureiro dos Santos. De seu nome completo José Alberto Loureiro dos Santos, este distinto militar nasceu em Vilela do Douro, concelho de Saborosa, distrito de Vila Real, a 02 de Setembro de 1936,e faleceu em Lisboa, a 17 de Novembro de 2018. Militar do ramo de Artilharia, serviu Portugal nas suas ex-colónias ultramarinas, mormente em Angola e Cabo Verde, entre 1972/1974. Foi ministro da Defesa Nacional de Novembro de 1978 a Janeiro de 1980, nos IV e V Governos Constitucionais, chefiados respectivamente por Carlos Mota Pinto e Maria de Lurdes Pintassilgo, ambos os executivos de iniciativa presidencial de Ramalho Eanes. Também foi membro do Conselho da Revolução, onde desempenhou o cargo de secretário, no “verão quente” de 1975, e como major participou no planeamento e execução das operações que contiveram o golpe de 25 de Novembro de 1975. Passou à reserva, em 1993. Com reconhecida experiência académica, o ex-ministro e chefe militar leccionou no Instituto de Estudos Superiores Militares, do qual fez parte do conselho cientifico, e no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), no qual foi membro do Conselho de Honra. Membro da Academia das Ciências de Lisboa e do Conselho Geral da Universidade Nova de Lisboa, este transmontano além de bom escritor era também um conferencista notável, e perito sobre temas de geostratégia e de geopolítica. A toda a excelentíssima família em luto os mais sinceros pêsames. Paz à sua alma e que descanse em paz.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 14:26

Abril 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO