Neste blog, vou passar fazer todo aquele trabalho que habitualmente tenho vindo a distribuir por vários blogs. Dar descanso aos velhos....

12
Jun 16

IMG_6595.JPG

O Jardim Zoológico de Lisboa é dos mais importantes atractivos da capital, creio que mais considerado pelos provincianos que pelos alfacinhas que gostam mais de fado. Hoje pela manhã vi chagar ali vindo de Oliveira dos Frades um autocarro cheio de pequenos e graúdos que em passeio social e cultural vieram fazer ao Zoo. Iniciativas de louvar pois além de servir de prémio a quem ainda jovem carece de incentivos fortes, é também uma maneira de ajudar o Jardim a sustentar as despesas com aquela quantidade de animais que ali se encontra para alegria e curiosidade dos visitantes. Dos responsáveis pelo acompanhamento do grupo fazia parte a D. Maria de Lordes Santos, parente do meu saudoso amigo Padre Ângelo, da Prova, que sempre que desce de terras de Lafões, tem que vir carregada. Bem haja, e um abraço ao Sr. Antero e outro à menina “Augustinha”,

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 00:00

07
Fev 16

agostinha 005.JPG

O que disse do saudoso padre Ângelo Loureiro, a 08 de Janeiro de 2013, digo agora de sua irmã, a “menina Augustinha”, a quem se aplica a mesma observação que então fiz de seu irmão: “Em 11 de Setembro de 2009 ainda era ele quem impunha o ritmo do andamento, agora já custa mais, as pernas com a idade emperram”.

agostinha 003.JPG

Mas nem por isso deixa de ter presente as amizades e sempre que tenha oportunidade continuar a dinamiza-las mediante um amistoso relacionamento. Hoje disso deu mais uma prova, ao descer do seu torrão-natal até ás margens alfacinhas do Tejo, para se encontrar com alguns dos muitos amigos e parentes por cá residentes, entre os quais também me incluo.

agostinha 006.JPG

Com um casal de parentes, e mais duas companhias, sempre disponível para zelar pelo seu bem-estar e dar satisfação aos seus desejos, mais uma vez o Sr. Antero e, sua esposa, a D. Maria de Lurdes, fizeram o favor de me trazer a “menina Augustinha” de visita a esta casa que se sente muito honrada em os receber. Muito obrigado, a todos, e bom regresso a terras de Lafões.

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 22:27
tags: ,

20
Set 14

          Ainda a propósito da noticia que dei no dia de Nossa Senhora das Dores, 15 de Setembro, onde evoquei o nome do Padre Ângelo, veio-me depois à memória alguns dos passeios que dei por terras da Beira e Região de Lafões com esse ilustre beirão por companhia e guia conhecedor dos sítios visitados e da sua história. Recordo a ronda informal, por todo o espaço de Senhorim (Nelas), onde era pároco; a visita ao Hotel e às instalações das Termas da Felgueira; e em Viseu, uma visita pormenorizada ao seminário da Diocese, onde dava aulas; em  São Pedro do Sul, às diversas secções das famosas Termas; em Vouzela, à Senhora do Castelo; e tantos outros locais de interesse histórico, cultural e paisagístico como Santar, Alcafache, Sangemil e tantos mais, aos quais a popularidade e respeitabilidade do Padre Ângelo dava direito a carta de livre transito para ele circular acompanhado de visitas suas. Tenho muitos desses eventos divulgados em jornal onde, e em que data já me não recordo.

          Muito viajado, em "(Des) aventuras do p. antónio (ângelo)" ele conta muitos dos episódios de viagens que fez por muitas terras do globo. Em 11 de Setembro fiz-lhe uma visita surpresa, levando comigo a minha mana Amália, recebeu-nos como príncipes na sua casa da Prova, à frente dum pelotão com pouca vontade de marchar, o trio feminino, com a minha mulher de costas virada e a minha irmã encostada ao barão da escada dão imagem disso. Não fora eu e o saudoso padre Ângelo dar andamento à marcha ainda hoje estávamos na Prova a dar trabalho à D. Maria Augusta, ou " Menina Augustinha".

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 18:29
tags: ,

15
Set 14

          Mais uma vez a "Menina Augustinha" desceu de Pinheiro de Lafões à capital, honrando a minha casa com a sua amistosa visita. Desta vez sem a companhia daquele generoso amigo a quem ela como irmã serviu zelosamente enquanto ele viveu ao serviço da Igreja e da sociedade, o saudoso Padre Ângelo.

          Ainda em Janeiro de 2013 colhi na mesma sala esta foto que jamais se repete. O Padre Ângelo então aqui ladeado pelos primos, já não volta a repetir a visita. Deixou-nos, no passado dia 23 de Maio, mas fez aumentar em nós a presença espiritual, a muita amizade e a consideração e respeito que mutuamente nos unia.  

          Com esse mesmo casal de simpáticos parentes e amigos, já dantes sempre disponíveis para ajudar e acompanhar os familiares, a "Menina Augustinha", continua a ter no Sr. Antero dos Santos e, na esposa, D. Maria de Lurdes dois generosos e dedicados amigos que não regateiam prestar-lhe todo o apoio social e carinho familiar que careça. 

  

         Pese não viverem na mesma aldeia, a "Menina Augustinha", na Prova (Oliveira dos Frades) e os parentes, em Campia (Vouzela), onde são conceituados produtores de frango caseiro, a amizade faz a distância curta e o telemóvel ainda mais. Foi mais uma visita que espero ainda poder retribuir e logo aproveitar para fazer uma romagem de saudade à campa onde repousam, desde o passado dia 24 de Maio, os restos mortais deste distinto sacerdote da diocese de Viseu, que nascido a 12 de Fevereiro de 1923, foi ordenado a 19 de Maio de 1946. O mês de Maio, mês de Maria, foi a porta  por onde o Padre Ângelo Loureiro entrou para servir a Deus e aos homens e a escada por onde com a missão cumprida subi-o ao encontro do Pai, levado pela mão de Maria.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 15:04

Abril 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO