Neste blog, vou passar fazer todo aquele trabalho que habitualmente tenho vindo a distribuir por vários blogs. Dar descanso aos velhos....

18
Ago 17

DSC00301.JPG

Depois de tanta festa junto à porta, uma vez acabada a barulheira fazia falta desopilar e nada como um passeio até à Praia do Pedrogão para satisfazer a vontade. Com boleia no fim de almoço até ao Largo dos 13, para na Isabel tomar o cafezinho da ordem, onde alguém do grupo teve a ideia de sugerir uma passeata pela orla maritima.

DSC00292.JPG

E por volta das 16h00 lá estava a Helena ao meu portão para com a tia Saudade, mais a Idalina e eu, descermos da Bajouca para nos conduzir a ver o mar.

DSC00307.JPG

Família grande, ali se foram encontrar no areal com o João e a Maria, ali em férias. De forma tal  que nem os pés molharam.

DSC00309 (2).JPG

Como é tradição minha fico no "Paredão" e ali tomo o meu banhinho seco de sol, e vejo dali o mar, o extenso areal e ao mesmo tempo as barracas da praia e ... as da Avenida Marginal. Ao menos ali sempre encontro alguem  conhecido que como eu parece ser alérgico  ás areias marinhas. Ou não foi com intensão de se refrescar com água salgada.

DSC00293 (3).JPG

Resultado: obriguei a todos, deixar a areia e vir ter comigo para lancharmos no Pires. Depois quem veio, veio; e quem ficou, ficou. Rica tarde.

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 10:55

30
Jun 17

IMG_7613.JPG

Em alegre e confraternizante repasto, um grupo muito próximo e familiar da octogenária Saudade “Rata” juntou-se por iniciativa de sua filha Gisela, que o promoveu e deu andamento a mais esta filial surpresa a sua mãe, e ao pai também.

IMG_7608.JPG

 No sábado à noite, fui informado que no domingo tinha almoço fora de casa, mas sem me revelarem o local, o sítio, nem tão pouco a emente. Só por volta das 13h00 nos vieram buscar e em direcção à Praia do Pedrogão fomos descarregados à porta do Santola. 

IMG_7607.JPG

Coisa bonita de ver foi à chegada deparar com Maria Emília “ Rata” doze anos mais usada que a mana Saudade, toda feliz da vida, como que a puxar pela irmã para a seguir em longevidade.

IMG_7615.JPG

Depois, o opíparo almoço que o restaurante Santola com muito esmero confeccionou e serviu.

IMG_7622.JPG

Foi mais um dia feliz para quem no dia 21 fez oitenta primaveras e espera senão mais oitentas, pelo menos mais alguns bons anos, para viver feliz consigo e com tudo que roda à sua volta. Parabéns à minha cara-metade

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 12:03

27
Jun 17

IMG_7643.JPG

Lá voltei ao Pedrógão (Praia), neste dia 27. A presença dos avós paternos do meu neto Alvarito assim o impuseram. Desta vez o Quebra-Mar foi o restaurante escolhido que em qualidade e serviço tem fama e proveito. Amigo que sou do mar, e de tudo que nele germina e se move, já o mesmo não digo da orla arenosa cujo salitre me irrita a pele e por isso evito a praia. 

IMG_7640.JPG

Mas como a família gosta eu ou fico em casa ou acompanho e fico no Paredão. O facto é que nesta terça-feira desci da Bajouca ao Pedrógão, uns 14 ou 15km de viagem. Cheguei por volta das 11h30 e ali me detive na marginal até que o convite para o almoço surgisse. Não demorou que o telemóvel tocasse e por volta das 12h45 ai estávamos nós abancados ao redor do peixe fresquinho que no Quebra-Mar se serve.

IMG_7638.JPG

 Na Praia deixei os veraneantes, e regressei à capital do barro leiriense, pois tinha aqui o computador à espera para fazer a reportagem.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 19:40

06
Set 16

IMG_6884.JPG

O Alvarito foi gozar uns dias na Praia de Pedrogão e assim dar continuidade a uma tradição familiar antiga que vem já dos bisavós maternos, de quando se ia a banhos no fim das colheitas agrícolas e transportados em carros de bois. Este Pedrogão de hoje não tem nada a ver com esse doutrora, nem mesmo com o que ainda conheci no inicio da década de 70.

IMG_6883.JPG

Feliz da vida, o Alvarito recebeu na 2ª-feira, dia 05,  a visita dos avós paternos o que para ele foi um delírio pois tem no a avó Carlos e na avó Filipa os parceiros ideais para o amimar e satisfazer todas as infantis solicitações. Gostei de ver, pois também na tarde desse dia fiz o mesmo que os avós paternos e me fui juntar à família ali em curtas férias pois não tarda lá se vão de novo embora do país.

IMG_6881.JPG

Foi uma tarde bem passada e teve continuidade para o dia seguinte já os avós dormiram de 2ª para 3ª-feira na companhia do neto e dos pais, e hoje lá desci até ao Pedrogão para com eles tomar o cafezinho da ordem. E da Praia matar saudades

 Desta Praia sedutora,  mostra o vídeo uma tarde de Setembro

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 21:51

006.JPG

 Não me canso de visitar e gozar do mar da Praia do Pedrógão que da Rotunda da Cáritas até à sua similar das “Pedras” oferece de areal cerca de 1500 metros para delicia dos veraneantes que de perto ou  longe a procuram para férias e tempo de lazer. É a única praia do concelho de Leiria, e situa-se na freguesia do Coimbrão, a norte do Pinhal de Leiria, de modo que também o famoso pinhal ali toma o nome de Mata Nacional do Pedrogão

008 (2).JPG

O seu fino e longo areal, adornado por extensas dunas que o cardo marinho enfeita, e ajuda na proteção e conservação da paisagem, seduz. Quase à meio século que sou visitante desta praia que ainda conheci com familiares muito chegados a alguns dos personagens que Aquilino Ribeiro agarrou para figurarem em A Batalha Sem Fim. A ti Bica, que morava ao lado da capela, enfrente da casa do ti Poças, do Coimbrão. Muitos dos Miras, familiares do arrais Luís Mira; e nomes de muitos mais pedroguenses com quem convivi. O ti Sousa da taberna, que foi guarda fiscal; a ti Gaiteira, que vendia peixe na Bajouca; o Zé Cego, com quem eu gostava muito de conversar. E muitos dos tradicionais veraneantes que nas férias eram certos no Pedrogão. Já muito escrevi sobre esta estância balnear, como alguém a seu tempo descobriu, e eu, em post intitulado A Praia de Pedrogão, de 23/11/06, dei a saber, deste modo : “Acabei de dar uma vista d'olhos por um livro que minha mulher me ofereceu em Agosto, e  que adquiriu quando em férias na região leiriense. É o livro que faltava à terra, e que um conimbricense, com o apoio da Câmara Municipal de Leiria e mais o patrocínio da Junta de Freguesia do Coimbrão, da Associação Cultural, Desportiva e Promotora da Praia do Pedrogão e da Tribuna da Marinha Grande, agora materializou. De seu titulo "PRAIA DE PEDROGÃO - locais, gentes e memórias", este trabalho monográfico vai de futuro passar a ser um guia indispensável a todos os forasteiros e estudiosos interessados em conhecer pormenorizadamente esta localidade que anteriormente Aquilino Ribeiro descreveu em "A Batalha Sem Fim".

um dia de agosto 022.JPG

O autor, natural de Coimbra, é um frequentador da Praia, que já conheço ali de vista há mais de um quarto de século, sem que entretanto, como se dizia na minha região, alguma vez fosse a falas com ele. Mas se não estou em erro, também ele, como eu, é daqueles veraneantes que gostam mais do "Paredão"... do que de areia...; fazendo parte daquela equipa de que por último restavam só os saudosos dr. Rui de Carvalho e o Prof. Garcia. Eu falo assim por ao identificar agora, pela foto, o dr. António Inácio Nogueira, me ter vindo à memória uma das imagens recentes que tenho dele na retina a passear-se na avenida marginal da praia que tão admiravelmente, no seu todo histórico e etnográfico, acaba de radiografar desde as origens até aos nossos dias. Depois como é que não se há-de ficar satisfeito, se ao folhear um livro o leitor, sem esperar, dá de caras com o seu nome referenciado na obra? Foi o que sucedeu quando na página 57 sou citado como colaborador do Mensageiro. Confesso que foi surpresa; que entretanto agradeço, e por isso aqui estou mais apressado a felicitar o autor deste aprofundado trabalho de pesquisa que tem a chancela da Magno - Edições (Leiria).

IMG_6626.JPG

Que nenhum veraneante ou amigo desta típica aldeia balnear do concelho de Leiria deixe de possuir o livro "Praia de Pedrogão-locais, gentes e memórias", aconselho eu”. Esta praia que durante muitos anos andou esquecida das forças vivas do concelho tem vindo a granjear simpatia não apenas dos naturais da região como dos muitos admiradores e frequentadores do seu areal, a construção civil entrou ali, os comerciantes também se fixaram em especial na época balnear, um conceituado parque de campismo instalou-se, e nada mais nos falta no Pedrogão para se gozar umas férias em beleza. Para zelar pelo interesse da praia e dos seus utilizadores lá temos a Liga Amigos do Pedrogão a cuja Assembleia-Geral preside José Pedrosa Pacheco. E tem havido resposta por parte das entidades responsáveis como foi o caso da Câmara de Leiria que este ano apostou na melhoria de toda a marginal, desde a rotunda norte até à do sul, com asfalteamento da via, construção de passadiços, e não só. Obra que rondou o meio milhão de euros, muito bem empregue, porque o Pedrogão merece e os amigos do Pedrogão também. Como a localidade também o “Corre água” e a lagoa da Ervideira, sitios vizinhos e dentro da Mata Nacional do Pedrogão, são espaços a ser realçados visto que convidam a um passeio quem queira conhecer melhor os encantos da região.

 

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 12:36

Dezembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO