Neste blog, vou passar fazer todo aquele trabalho que habitualmente tenho vindo a distribuir por vários blogs. Dar descanso aos velhos....

26
Fev 18

images9P9V3IBO.jpg

Tempo de Quaresma, começou na 4ª-feira, dia 14 de Fevereiro, e acaba na 5ª-feira, dia 29 de Março de 2018.  É um tempo que a Igreja convida os seus fieis a orar com mais fervor, à pratica do jejum e à esmola, tendo em atenção os mais carenciados. O Papa Francisco diz mesmo: “A prática da esmola liberta-nos da ganância”.  Neste período de 40 dias a Liturgia da Igreja prepara-nos para a Páscoa do Senhor, como também ajuda a viver com mais intensidade este tempo litúrgico.

Papa-Francisco-1-300x206.jpg

 Na sua mensagem, de 3ª-feira, 6 de Fev., o Santo Padre começa por dizer:

 “Amados irmãos e irmãs!

Mais uma vez vamos encontrar-nos com a Páscoa do Senhor! Todos os anos, com a finalidade de nos preparar para ela, Deus na sua providência oferece-nos a Quaresma, «sinal sacramental da nossa conversão»,[1] que anuncia e torna possível voltar ao Senhor de todo o coração e com toda a nossa vida. Com a presente mensagem desejo, este ano também, ajudar toda a Igreja a viver, neste tempo de graça, com alegria e verdade; faço-o deixando-me inspirar pela seguinte afirmação de Jesus, que aparece no evangelho de Mateus: «Porque se multiplicará a iniquidade, vai resfriar o amor de muitos» (24, 12). Esta frase situa-se no discurso que trata do fim dos tempos, pronunciado em Jerusalém, no Monte das Oliveiras, precisamente onde terá início a paixão do Senhor. Dando resposta a uma pergunta dos discípulos, Jesus anuncia uma grande tribulação e descreve a situação em que poderia encontrar-se a comunidade dos crentes: à vista de fenómenos espaventosos, alguns falsos profetas enganarão a muitos, a ponto de ameaçar apagar-se, nos corações, o amor que é o centro de todo o Evangelho. Quem  é cristão praticante e acompanha as orientações do santo padre ou do seu bispo diocesano sabe que o tempo de Quaresma entronca no tríduo pascal que começa na 5ª-feira Santa e termina no Sábado Santo, dia que culmina com as cerimónias da Vigília Pascal e da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Mas também há quem não saiba. Não faz mal relembrar, como também que a Pascoa  é  a festa mais importante da Igreja Católica.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 12:00

18
Mai 17

IMG_7314.JPG

 Evento de primeira grandeza, este que se deu em Fátima, cem anos depois de Nossa Senhora do Rosário aparecer aos três pastorinhos: Lúcia, Jacinta e Francisco. Aconteceu nos dias 12 e 13 de Maio, tendo por motivo a presença do Papa Francisco que veio como peregrino saudar a Virgem de Fátima e honrar Portugal com a canonização de mais dois santos portugueses: Jacinta Marto e Francisco Marto, dois dos videntes de Nossa Senhora.

IMG_7322.JPG

Recordou o Santo Padre uma das citações da irmã Lúcia, nas suas “Memórias” , quando ao referir-se à prima Jacinta regista uma das suas lamentações: "Não vês tanta estrada, tantos caminhos e campos cheios de gente a chorar com fome e não tem nada para comer? E o Santo Padre numa Igreja, diante do Imaculado coração de Maria a rezar? E tanta gente a rezar com ele?" . Acontecimento notável que deu a Portugal acréscimo à fama que já tem de país cristão e comprovado no espalhar da fé por todos os cantos da terra onde chegou e chega a presença portuguesa.

IMG_7339.JPG

 Quem teve a dita de poder desfrutar in loco deste centenário evento por certo que jamais se apagarão da retina as imagens que recolheu, como aconteceu, na vinda de Paulo VI, em 1967. Como então a chuva também este ano se fez sentir, mas em nada beliscou a fé que leva os devotos de Nossa Senhora ao “Altar do Mundo”. E que dos mais afastados pontos do globo, vem peregrinos, peregrinos à semelhança de Paulo VI e agora do Papa Francisco . Um e outro, não vieram em visita a Fátima, vieram em peregrinação.

IMG_7348.JPG

Rezar, com todos os fieis, pela paz no mundo, apelando aos responsáveis políticos para que combatam, a bom combate, a desigualdade e a exclusão social que gera revolta e miséria. A receita para uns e outros está na pratica da caridade e respeito pelo ser humano, doutra forma os valores e princípios com que o homem na sua essência é formatado, perde-se e a sociedades também. Não é por acaso que Fátima é procurada, e muitos são os que fazem penitencias lá e para lá chegar. 

IMG_7357.JPG

Quem muitas vezes critica desconhece o que é sofrimento, como também o que é o verdadeiro amor. O Papa Francisco sabe e logo no inicio da sua homilia, frisou-o bem : “ Queridos peregrinos, temos Mãe, temos Mãe! Agarrados a Ela como filhos, vivamos da esperança que assenta em Jesus Cristo”. É o que falta a quem A não tem.

IMG_7361 (3).JPG

Foram só cerca de 24 horas, mas fabulosamente cheias e bem preenchidas com muitas graças derramadas sobre nós e toda a humanidade.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 14:33

30
Dez 15

Plano maquiavélico de António Costa.jpg

Não deixa saudades este 2015 que no fim deu de Portugal a pior imagem dos governantes que temos. Com eleições legislativas que deram a vitoria à coligação Portugal à Frente para o efeito constituída, mas logo a ambição de um perdedor sem escrúpulos a todo o custo atingir seus fins, e vai de se juntar a outro grupo de derrotados e formar uma “maioria Parlamentar”e assim derrubar aqueles a quem o leitorado elegeu no dia 04 de Outubro de 2015. Mas tudo se desculpava se as promessas feitas fossem de gente honrada e não de políticos que já todos sabemos como eles são: fazem promessas e dizem mal dos que estão em exercício, para lhe tirar o lugar; e depois, fazem pior do que eles e alegam que a culpa é da gerência anterior. E neste andar, aí temos mais um Janeiro já com a subida de preços garantida, mais desemprego e as despesas do Banif para ir pagando. Os prometidos aumentos e a reposição dos cortes feitos pelo governo anterior hão de ser satisfeitos lá para os finais de 2018, se lá chegaremos…..

pope@2x.png

Importa que chegamos vivos ao fim deste ano velho, e que temos à porta o Dia de Ano Novo, 1 de Janeiro, tal como Júlio César o determinou; e o Papa Gregório XIII, a 04 de Outubro de 1582 ratificou, acertando as diferenças horárias que se foram acumulando ao longo dos séculos. Portanto que o novo ano chegue, melhor se despido da roupa velha que nos envergonha e dá de Portugal uma má imagem. Que chegue como pede o Papa Francisco na sua mensagem de novo ano, e que inicia assim: “ Deus não é indiferente; importa-Lhe a humanidade! Deus não a abandona! Com esta minha profunda convicção, quero, no início do novo ano, formular votos de paz e bênçãos abundantes, sob o signo da esperança, para o futuro de cada homem e mulher, de cada família, povo e nação do mundo, e também dos chefes de Estado e de governo e dos responsáveis das religiões. Com efeito, não perdemos a esperança de que o ano de 2016 nos veja a todos firme e confiadamente empenhados, nos diferentes níveis, a realizar a justiça e a trabalhar pela paz. Na verdade, esta é dom de Deus e trabalho dos homens; a paz é dom de Deus, mas confiado a todos os homens e a todas as mulheres, que são chamados a realizá-lo”. É quanto basta e quem fora deste caminho andar, por muitas voltas que dê, não se salva das más consequências. E quem paga é o Zé povinho.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 10:38

25
Set 15

cuba1 005.JPG

Em 1982 Portugal teve a honrosa visita do Papa João Paulo II. Rondava a minha filha, os 5 anitos de idade. Com ela fui assistir, no dia da chegada, à passagem de sua santidade na Avenida de Roma e depois também ao Marques de Pombal. Já lá vão 33 e anos. Decorrido este lapso outra visita papal surgiu agora, que não sendo em território nosso, por mais que uma razão mexeu comigo, e pede a publicação de um post.

10411737_10205091665834107_6465685590308599086_n.j

Trata-se da visita pastoral que sua santidade o Papa Francisco acaba de fazer a Cuba, e se lá não estive para com milhares de cubanos o saudar, nas deslocações que fez a Havana, Holguin e Santiago, orgulho-me saber que aquela a quem levei a ver o beato João Paulo II, agora repetisse o gesto indo mostrar ao filho de dois anos “o papa que vem de longe”.

cuba1 008.JPG

Nesta visita pastoral a um país comunista, que durante mais de meio século esteve, como que isolado do resto do mundo, com graves consequências para os seus habitantes; esse isolamento começa agora por desvanecer face à abertura de relações diplomáticas sobretudo com os Estados Unidos, onde Igreja a Católica teve forte influência.

cuba1 015.JPG

Vai de vagar, porque o bloqueio a que Cuba esteve sujeita durante tantos anos deixou mazelas que é preciso tratar e não pode ser feito a correr como muitos gostariam, e certamente com forte razão. Mas já muito se fez e por parte da família Castro, irá continuar a haver abertura nesse sentido. É bom para Cuba e para todos os cubanos, gente boa, culta e humilde. E muito cristã.

 

 

 

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 19:47

Abril 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO