Neste blog, vou passar fazer todo aquele trabalho que habitualmente tenho vindo a distribuir por vários blogs. Dar descanso aos velhos....

18
Jan 19

Para este nosso governo os problemas não existem, e quando surgem lá temos um António Costa ou algum dos seus subordinados prontos para travar o agravamento. É o caso do “Brexit” que a suceder já está em mente, meter mais 6O funcionários para “assegurar as novas obrigações de controlo alfandegário” e reforçar a presença consular em vários pontos do Reino Unido. Isto foi o que pelos vistos garantiu ao negociador-chefe da União Europeia Michel Barnier. Só que para enfermeiros, bombeiros, professores, guardas prisionais, obras nas escolas, nos hospitais etc. etc., é que não passa de conversa fiada.
Mas por melhor caminho também não trilha Isabel Meirelles que considerou as declarações de Montenegro, critico de Rui Rio, de modo pouco credíveis ao recordar que se não fosse o apoio de Rui Rio também Passos Coelho não teria ganho as ultimas eleições. Não comento, mas o facto é que foi bom vir a terreiro o militante Luís Montenegro, porque obrigou Rui Rio a sujeitar-se a uma moção de confiança e assim ver aprovada a sua condição de presidente do Partido, com 75 votos a favor e 50 contra, além de um nulo. Ganhou com 60%. Devo no entanto dizer que um partido que anda a medir forças dentro das suas esferas está sujeito a ficar mal no exame dos seus eleitores. Aguardamos.
Não fica bem num partido desta dimensão aparecerem críticos desta espécie que em vez de cativar o eleitorado o afasta e repele para outras áreas políticas ou o torna indiferente e deixa de acreditar naquilo que com muito penhor, coragem, dedicação e total entrega de Homens, como Francisco Sá Carneiro e António Patrício Gouveia o idealizaram para Portugal.
Democracia que nos é apontada pela doutrina Social Democrata e não tem nada a ver com esta confusão de ideias e de trocas e baldrocas de gente que se deixa levar por interesses pessoais e muitas vezes contrários ao sermão que pregam nos comícios ou na comunicação social. Depois admiram-se de ver outros partidos crescer em desfavor da Social Democracia, sem dúvida o mais afeiçoado ao meu sentido de voto.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 18:20
tags:

04
Jan 19

19171447_MKeVL[1].jpg

À senhoras além de se não dever perguntar lhe a idade, também se não deve denunciá-la mesmo sabendo. Mas com a distinta mondinense Maria da Graça Borges de Matos, o pior que se lhe pode fazer é mostrar a sua fotografia em publico. Meteu-se- lhe na cabeça que está de idade avançada, uma quarentona, e dali ninguém a tira. Mas eu, que tenho, em blog, uma sua foto, vou reproduzi-la aqui e tem de ser os seus ídolos das letras e das artes transmontanas a virem confirmar se tenho ou não razão em contrariar esta que é a maior divulgadora dos poetas, escritores e artista de terras transmontanas. Para ela, que hoje dia 04 de Janeiro, faz anos, vão os meus amistosos parabéns, e que em família goze bem este dia e tenha um excelente 2019, carregado de venturas. Muitos parabéns e desculpe-me esta minha arrogância de transmontano e seu muito orgulhoso conterrâneo. Muitos parabéns

 

 

 

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 01:02
tags:

19
Dez 18

imagesJ62BQB3B.jpg

Este país está no caos! Com todas as consequências que derivam de um governo que tomou de assalto a governação e agora os portugueses estão a sofrer na pele, desse oportunismo que se tem mostrado desfavorável ao bom funcionamento das instituições democráticas. A mentira, a corrupção instalaram-se e por todo lado a contestação começa por surgir e com ano de eleições legislativas vai aumentar em 2019, suponho eu. Os partidos de esquerda que apoiam e sustentam a “geringonça” por certo que vão quer limpar-se do papel que têm desempenhado na coligação, e alegar que continuam a ser defensores da classe operaria, não sei é se os trabalhadores vão nisso, pois já mostraram bem com quem esses partidos estão: com aqueles que derem mais, e o resto é conversa. O Dr. Passos Coelho foi, quanto a mim, o mais honesto e serio político que depois do 25 de Abril passou por São Bento, mas deixou a má imagem que todos sabemos, e marcou a vida de muita gente, vítima que foi da herança que recebeu do anterior governante. Mas não deixo de o admirar e reconhecer que tudo que fez foi para salvar Portugal da banca rota que o governo socialista gerou. Para iludir os incautos António Costa juntou-se aos comunistas e bloquistas com a promessa de derrotar a dita direita, como se direita existisse neste país. Se há, o que dizer deste governo que aparece a tomar medidas que nem no tempo de Salazar existiam? Que diferença existe entre a antiga União Nacional e a actual Assembleia da Republica ? Não usam as mesmas armas para pôr em prática as suas artimanhas, nomeando os seus parceiros para derrotar os adversários Democracia?! Mas qual democracia?

DSC01754.JPG

Portugal perdeu tudo quanto do passado lhe deu nobreza, apenas ficou o que da Fé ainda resta, e se não perde por ser divino. Mas dos feitos dos nossos maiores pouco ou nada resta, salvo os Açores e Madeira, com as Desertas a recordar o restante que já se foi. Os portugueses caíram numa cilada donde vão ter dificuldade se libertarem, com um PSD desbaratado e sem líder capaz de atrair o seu eleitorado, e um CDS em que as pessoas teimam em considerar partido da Direita. Com sinceridade, também ainda não sei porquê. São maquinas montadas para iludir um eleitorado pouco ou nada politizado, e muito mais pouco esclarecido. Também não faz por se esclarecer. Mas devo dizer que Assunção Cristas tem feito aquilo que muitos outros deputados não fazem e deviam fazer, apontar os erros governamentais que afectam as populações, ao ir ao terreno e apontar o que de mau encontra, como foi o caso de alertar para o perigo da estrada IP6 que liga a A8 a Peniche. E apelou: “Até quando, senhor primeiro-ministro?”.

DSC01755.JPG

Mas vamos deixar que as coisas se recomponham, pois miséria já vai de caixão à cova, e confusão bastante para meter dó aos mais pacientes. Como foi agora o caso do helicóptero que na serra de Santa Justa se despenhou no sábado dia 15, fazendo 4 vítimas mortais: dos pilotos, um médico e uma enfermeira, todos ao serviço do INEM. Falta averiguar é como só duas horas depois da queda é que foram accionados os serviços de buscas desse acidente. Razão porque a “Liga dos Bombeiros pede “ inquérito rigoroso” após falha da protecção civil no acidente com helicóptero do INEM. Estes negócios da “geringonça” - com destaque no caso SIRESP,SA - e de quem a apoia têm seus segredos, ao que tudo indica e parece.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 17:48
tags:

18
Dez 18

UAZZHCPY.jpg

Está tudo de cabeça tombada, de rastos queria dizer. Esta Europa que foi um espelho de civilização para o resto do mundo, começou a decair, e hoje já tem a dar-lhe lições, países que foram seus subalternos. Caso das Américas, Asia, Índia, África e de mais regiões da terra onde o europeu chegou como dominador. Virou-se o feitiço contra o feiticeiro, mas agora com agravante de muitos desses virem enraivecidos e dispostos a vingar-se nos que não tem culpa pelo bom e mau que aconteceu em tempos idos. E outros não menos conhecidos aproveitam a fraqueza alheia para se implantar como dominadores comerciais. O certo é que por toda esta Europa que resolveu unir-se para mais em comum viver em paz e harmonia, os “invasores” não cessam de penetrar e fazer estragos que vão de roubar vidas e causar danos materiais em demasia, verdadeiros actos de terrorismo em terras que os acolhe e alimentam. Assim se tem verificado em Espanha, França, Alemanha, Bélgica e por todos os cantos deste Velho Continente. Em Portugal o castigo nota-se numa faceta diferente, com a corrupção em todos sectores da vida publica a beliscar e com um governo em forma de “geringonça” a provocar as greves, que vão fazendo moça, mas só, no zé-povinho. Dinheiro não há, mas promessas não faltam. Nem para atender as famílias das vitimas dos fogos 2017 e de 2018, existe. E que esperem por ser indemnizadas, pois ainda não morreram todas.

800[1].jpg

Não sei, mas os ingleses talvez tivessem mais juízo ao nunca quererem entrar na moeda única, e agora ao resolverem sair da União. Nós os portugueses habituamos-nos mal com o euro, o escudo ajudava a haver mais controle nas despesas... Quanto aos ingleses que saiam, mas claro, que na despedida paguem o que devem, respeitando o acordo do Brext.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 18:03
tags:

30
Nov 18

BBCosZj[1].jpg

Numa das suas mais recentes intervenções publicas o Sr. “Presidente da República questionou se o Estado não tem o dever de intervir dada a crise da comunicação social, considerando que há uma "situação de emergência" que já constitui um problema democrático e de regime”. Foi na entrega dos Prémios Gazeta 2017, que num hotel de Lisboa teve lugar. Alertou que não queria acabar o seu mandato presidencial com a impressão de coincidir com um período dramático da crise profunda da comunicação social em Portugal e, desse modo, da liberdade e da democracia em Portugal. Sugerindo se “não seria possível uma forma de intervenção transversal a nível parlamentar, que correspondesse a um acordo de regime. Mas vamos aos premiados que foram Joana Gorjão Henriques (Imprensa), Cláudia Arsénio (Rádio), Pedro Coelho (Televisão), Adriano Miranda (Fotografia), João Santos Duarte e Tiago Miranda (Multimédia), foram os vencedores. O prémio Gazeta da Imprensa Regional foi atribuído ao Correio da Ferira.

        Guardo para encerrar o meu reparo e opinião critica acerca do que fiquei a pensar do nosso PR. Será que já estar a sentir os efeitos das primeiras criticas que começam a cair sobre ele, fruto das muitas palavrinhas doces e poucas decisões de fundo?.....É a minha opinião.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 14:21
tags:

22
Nov 18

DSC01371.JPG

Há dias felizes, outros menos. Não sei se por culpa nossa ou se por força do destino, que nos está determinado. Quando hoje, quinta-feira, 22 de Novembro de 18, uma manhã chuviscosa, saía a porta da rua onde moro, um meu vizinho que já estava dentro do seu carro saiu, chamou-me e veio ao meu encontra para me oferecer um livro de sua autoria. Já o li, e não sendo um critico autorizado na matéria ou seja a pessoa mais indicada para comentar esta área em que a obra se desenvolve, atrevo-me a adiantar a opinião que deste trabalho retirei.

DSC01372.JPG

São mais de cem poemas que se lêem agradavelmente. Reunidos sob o titulo POEMAS SOLTOS PELA CALÇADA, a obra é de António Brito; um beirão nascido na aldeia de Vale da Senhora da Póvoa, concelho de Penamacor. Começa com Chama Acesa e acaba com Roseira Brava, poemas muito expressivos e actuantes. Do conteúdo poético transcrevo para realçar o poema CHAMA ACESA:

DSC01374.JPG

“A chama continua acesa/Com um sopro se apaga, com um sopro se incendeia./Depende da intensidade/E da tua vontade/Os sonhos não sabem o caminho/Que querem desbravar/Trago na boca para te dar/O carinho das palavras com que desperto/ Mas ficam em sobressalto sem saber onde poisar/Em cada manhã de nuvens carregadas/ A rudeza dos teus olhos faz-me vacilar/ Nestas manhãs frias sem lareira para me consolar/ A chama continua acesa/Com um gesto se apaga, com um gesto se incendeia”.
Deste autor que já publicou entre outros “ Histórias da aldeia do Vale” fiz há pouco referência no meu blog Portugal, minha terra, em 11 de Outubro pp, por ocasião de uma sua exposição fotográfica no jardim interior do Hospital da Luz, em Lisboa. Pois é este o hobby de um arquitecto após a sua aposentação em 2010. Cedo, com 9 anos, se fixou com a família na capital, e aqui cresceu física e culturalmente, sem nunca perder o amor às suas origens beirãs. O cuidado com que esmeradamente trata o seu idoso pai, é uma acção que nele muito admiro e louvo.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 16:36

21
Nov 18

fernando_santos_cruz[1].jpg

Tenho por este homem de desporto particular admiração, não tanto pela sua popularidade mediática que goza nos meios futebolísticos, mas pelas suas qualidades humanas e retas que não esconde manifestar publicamente. Um cristão convicto que na sua atividade profissional sabe manifestar e transmitir pelo exemplo os ensinamentos evangélicos e a mensagem de paz, amor e harmonia que a Igreja prega e é fiel depositária. Refiro-me a Fernando Manuel Fernandes da Costa Santos, mais conhecido por Fernando Santos, ou selecionador nacional. Alfacinha, nascido a 10 de Outubro de 1954; iniciou a sua carreira futebolista no Benfica, passou pelo Maritimo e Estoril, e como treinador foi no Estoril que se iniciou a sua carreira na temporada de 1986/87. Depois foi treinar o Estrela da Amadora, e de seguida chegou ao FC do Porto, no época de 1998/99, onde conquistou o inédito penta-campeonato. Tornou-se então conhecido por “Engenheiro do Penta”. Do Porto partiu para a Grécia, onde foi treinar o AEK Atenas, tendo conquistado o 2º lugar, e ganho a taça da Grécia. De regresso a Portugal voltou ao Benfica, mas por pouco tempo, e regressou à Grécia, agora para treinar o PAOK Salónica. Logo também foi nomeado Selecionador da Grécia, onde sob o seu comando atingiu os quartos de final da prova, tendo sido eliminada pela Alemanha por 4-2. Desde Setembro de 2014 que tomou o comando de Selecionador, substituíndo Paulo Bento. Na qualificação para o Campeonato Europeu conquistou o primeiro lugar em seu grupo e ainda em 2016, foi considerado o Melhor Selecionador do Mundo, e daí agraciado com o grau de Grande-Oficial da Ordem de Mérito. Esta é a minha homenagem a um homem que se formou em Engenharia eletrónica no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, ao mesmo tempo que fazia desporto profissional, e sempre muito próximo do sacrário, onde ia e vai buscar forças para alcançar vitórias. Antes do jogo com a Itália que empatou, fez saber: "Sou uma pessoa de fé, mas fé em Deus. Aqui não há questões de fé. Vamos jogar contra um adversário muito poderoso e eu acredito que a minha equipa pode ganhar qualquer confronto. É isso vamos procurar fazer". Parabéns Sr. Selecionar Nacional.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 12:23

30
Out 18

45085082_526308384500329_6731313131315789824_n[1].

 Do padre Manuel Couto que foi pároco de Celorico de Basto encontrei post seu que aproveito para divulgar junto dos meus leitores. Este distinto sacerdote que foi fundador do Noticias de Basto e da Rádio Basto vive na Povoa de Varzim, mas na qualidade de confessor e pregador notável presta serviço no santuário de Fátima, como confessor. Ao que transcrevo seu e como acrescimo deixo as orações que o Papa Francisco convida que se passem a rezar todos os dias no fim do terço. E que são: " À vossa proteção nos acolhemos, Santa Mãe de Deus, não desprezeis as nossas súplicas nas necessidades: mas livrai-nos sempre de todos os perigos, Virgem gloriosa e bendita. V/. Rogai por nós Santa Mãe de Deus. R/. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo". " Oração a S. Miguel Arcanjo: São Miguel Arcanjo! Defendei-nos neste combate; sede nossa guarda contra as maldades e ciladas do demónio. Instante e humildemente pedimos a Deus sobre ele impere, e vós, príncipe da milícia celeste, com esse poder divino precipitai no inferno a Satanás com os outros espiritos malignos, que vagueiam pelo mundo para perdição das almas. Amen ".

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 18:39

21
Jul 18

DSC00335.JPG

Hoje fez anos o meu genro Luis Gottschalk Silva e para festejar o evento os meus compadres ofereceram o almoço servido na sua vivenda em Santo Amaro de Oeiras. Por volta do meio dia tinha aqui à porta o trio, constituído pelo aniversariante, a Gisela e o Alvarito que nos vieram buscar e conduzir ao respectivo destino.

DSC00336.JPG

 Um almoço servido com carinho maternal e com o esmero de quem sabe e tem gosto de pôr à prova a arte de bem cozinhar, em paralelo com a de competente professora aposentada de língua inglesa. Dia muito bem passado, e sempre rico em aprendizagem dado que naquela casa se recolhe lições do mais diverso género, uma foi quando já a meio da tarde entendi levantar-me e perguntar se também foi para o jantar que nos tinham convidado.

DSC00340.JPG

Logo perceberam a minha brincadeira para dizer que só estavam à espera que o Luís acabasse de pintar a parede de um quarto da mansão. O ser arquitecto ou advogado nesta família serve apenas como instrumento que facilita arranjar trabalho, para trabalhar.

DSC00332.JPG

Outra coisa curiosa que descobri foi ver o “Iety” , um cão que à sete anos mantive em minha casa durante meses até que chegasse a ocasião do Luís oferecer à mãe como prenda de aniversário, e não é que hoje o bicho se não me conheceu deu sinais disso pois não se afastou de mim, nem da minha mulher. Quase com a mesma ternura como lida com quem diariamente o acarinha. Os animais por vezes tem gestos que faltam aos humanos.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 20:41
tags: ,

15
Jul 18

IMG_1754_rdz[1].jpg

No inicia da década de 60 desci do norte e só parei em Lisboa. Vinha com carta de apresentação do Abade Miranda para o seu sobrinho Joaquim Ribeiro Bouça, figura conceituada na construção civil e residente que foi na Estrada de Benfica (paróquia de NS do Amparo). Só anos mais tarde lhe fiz entrega da carta que depois de ler ma devolveu uma vez que não precisei da ajuda dele para arranjar trabalho. Precisei foi do DN onde coloquei um anuncio a pedir emprego. Demorou apenas um dia e lá me calhou a Rua da Junqueira ser o meu novo ninho, agora vizinho dos “velhos do Restelo”.

DSC00010.JPG

Por aqui me fiquei e logo nessa passagem de ano, tive um convite do saudoso ator José  Pedroso de Carvalho para como ilusionista actuar no Belém Clube. Nessa actuação ganhei logo mais dois amigos que já  tenho na terra  da verdade: O ilusionista Rollão e Luís Filipe Salreta . Tinha Santa Maria de Belém a meu lado e os seus devotos na mão. Pelo meio ficam muitas histórias por contar, como é norma de quem as vive e não as sabe contar ou não tem disponibilidade.

lisboa_xxxxiii_[1].jpg

(Chão salgado onde Marquês queimou os Mascarenhas)

Mesmo em Belém isso vi acontecer. Que diferença para os dias de hoje, para estes dias que dizem são modernos ou  de modernices fui encontrar uma juventude sã e muito dinâmica que também na política se meteram, e pela igreja começaram com o Padre Felicidade por timoneiro. O Reis que foi do MRPP, e soube há pouco, já faleceu; o saudoso  António Janeiro, que foi deputado do PS; e dos mais não falo porque nem tudo se deve dizer, senão no confessionário.

Mosteiro-dos-Jerónimos[1].jpg

Sem nunca perder a fé que minha mãe me incutiu e eu ainda que vagamente arrebanhei, nunca me arredei muito desse tónico espiritual que nos segura quando em dificuldades não temos onde nos agarrar. E se bem que já nessa ocasião os maus ventos sopravam carregados de bactérias e micróbios pocinhentos, a verdade é que ainda havia muita gente sã que vinha dos tempos em que como era ensinado ninguém se deitava nem levantava sem dar as boas noites ou os bons  dias  aos país, nem de saudar a pessoa por quem se passava na rua. Mesmo em Belém isso vi acontecer. Que diferença para os dias de hoje, para estes dias que dizem são modernos ou de modernices

DSC00224 (1).JPG

Na casa onde almoçava conheci o Dr. Primo Casal Pelayo, pessoa de poucas conversas e muita leitura. Não fora um dia passar pelo meu local de trabalho a pedir para lhe deixar colocar um aviso relativo ao seu colégio jamais se aproximava dos convivas. Um dia, um militar meu conhecido, o tenente Coelho, que foi aluno do Colégio dos Pelayos, em Vila do Conde, ao ver-me tomar café no antigo Quiosque de Belem à mesa com o Dr. Pelayo, confidenciou-me: Em Vila do Conde ninguém tinha essa honra que o Costa Pereira tem. Mas mal sabia ele que por meu intermédio crescia o numero de alunos no Externato Latino Coelho. Pagou bem com o fecundo trabalho que sobre a Ermida de Nossa Senhora da Graça, em Vilar de Ferreiros, publicou, e dedicou a D. António Cardoso Cunha, então bispo da diocese de Vila Real. Memórias de tempos idos

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 17:10
tags:

Abril 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO