Neste blog, vou passar fazer todo aquele trabalho que habitualmente tenho vindo a distribuir por vários blogs. Dar descanso aos velhos....

24
Abr 16

 

Imagem (92).jpg

Não sei ao certo o ano em que fui pela primeira vez a Lourdes, é uma vergonha mas esqueci-me. Tenho presente um postal que de lá dirigi a minha esposa e filhota, a 10/05/92, mas certamente não corresponde à primeira visita que fiz a este famoso santuário mariano.

Imagem (91).jpg

Mas recordo-me de ter pernoitado em Irura-Tolosa, no hotel Lasquibar, um espaço acolhedor que muito apreciei e passei parte da noite no bar, em ameno bate-papo com ferrenhos “bascos” que conheciam Portugal bem melhor do que eu. Irura é um município da provincia de Guipúzcoa, que fica entre Tolosa e São Sebastião.

Imagem (89).jpg

Quipúzcoa é uma provincia espanhola do País Basco, que tem por capital San Sebastián (em espanhol) ou Donostia (em basco) é uma provincia autonoma. A comunidade Guipúzcoa, limita com o departamento francês dos Pireneus Atlânticos. Aqui o parque de Alderdi-Eder e Ayuntamento.

Imagem (93).jpg

Atravessada a fronteira para o lado de França, vamos pelas margens do Gave, um pequeno rio francês, ao encontro de Lourdes, cidade situada no departamento dos Altos Piríneus, onde se situa um dos maiores centros de peregrinação do mundo cristão. Ali, como mais tarde em Fátima aos três pastorinhos, apareceu Nossa Senhora a Santa Bernadette Soubirous, em 1858.

Imagem (95).jpg

Deixamos Lourdes e vamos de regresso a Portugal, agora passando por Andorra, um Principado que tem por capital Andorra-a-Velha. Situado na cordilheira pirenaica, entre a Espanha e a França, este pequeno país europeu é o único onde oficialmente se fala o catalão. País muito prospero graças ao turismo e pelo seu estatuto de paraíso fiscal.

Imagem (98).jpg

 Saindo de Andorra entramos em território espanhol, Huesca, com destino a mais outro famoso santuário que fica na rota dos santuários marianos, aqui entre o Pilar e Lourdes.

Imagem (97).jpg

É do santuário de Torreciudad que se trata, um templo em honra da Virgem Maria e cuja construção foi impulsionada por São Josemaria Escrivá, um sacerdote catalão louco por Nossa Senhora que nos conduz ao seu amado Filho. Sobranceiro à represa de El Grado, entre as comarcas de la Ribagorza, Somontano e Sobrarbe, é cercado pelo Parque Nacional de Ordesa e Monte Perdido. Lugar de sonho para visitar e repousar em contemplação. Fala quem já experimentou por mais que uma vez.

Imagem (98).jpg

E continuando em peregrinação e passeio cultural, quem em Huesca tomar a estrada de Barcelona-Madrid, vai encontrar após cerca de 180 km, um paraíso escondido que só visto, e não contado, dele se pode fallar. Quem vier neste sentido, na Autovia A-2, sai ao km. 231 (Nuévalos-Monasterio de Piedra). Além do Mosteiro Cistercense (ano 1195), com visita guiada, o parque é uma verdadeira jóia da natureza, onde a flora e a fauna regional e ibérica se mostra e deixa admirar, regaladamente. Ir com tempo, porque pelo menos uma tarde é forçoso gastar. Fica a 229km. de Madrid, e a 105 km. de Saragoça. Nunca me canso de visitar aquele monumental espaço turístico .

Imagem (89).jpg

 Encerro este post com um postal enviado por um celoricense, António Teixeira Marinho, que mo endossou de Valladolid, em 08/04/71. Nunca mais soube deste amigo que foi colaborador do Noticias de Basto. Os anos fazem-nos destas partidas.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 16:19

17
Abr 16

Imagem (76) (2).jpg

Deve ser dos mais antigos postais que tenho em arquivo, foi-me enviado em 1 de Setembro de 1959, por uma simpática muchacha, Inma Villar, ainda eu não tinha atravessado o Douro para fixar residência em Lisboa. Em mensagem curta dizia “ Te desco felices vacaciones y grandes ipnotizamientos”. Valencia é uma cidade muito importante, situada na costa mediterrânica de Espanha, famosa por eventos como o Grande Prémio da Europa de F1 e também pela sua gastronomia, onde a paelha ressai. O postal mostra a praça do Caudilho.

Imagem (71) (2).jpg

Outra cidade notável de Espanha é Huelva, cidade que na primeira visita que fiz a Sevilha me cativou a simpatia. Mas já tudo mudou, como cá, também lá. Ao tempo, quando se entrava num café e pedia uma cerveja punham logo um pires com camarão para acompanhar. Assustei-me, quando isso aconteceu comigo, pois não tinha pedido marisco, e temia ter de pagar o que não pedi. Mas não, era de graça, quando Portugal até os tremoços pagava. Terra sedutora que tem no Mosteiro de Santa Maria de La Rábida, um ponto de referência, o Papa Beato João Paulo II visitou-o em 14 de Junho de 1993. Também Cristóvão Colombo ali esteve antes da sua partida à descoberta das Américas. Situa-se no município de Palos de Frontera, na província andaluza de Huelva. Postal enviado em 25/6/71.

Imagem (70) (2).jpg

E voltamos a Badajoz, agora para mostrar a Ponte da Universidade, e cujo postal enviei para a minha cara-metade em 23 de Junho de 1973.

Imagem (74) (2).jpg

Outro com o mesmo destino, mas enviado em 24 de Junho de 1972. Mostra a Praça de Cervantes. Muito bonita.

Imagem (77) (2).jpg

Quando na estrada Madrid – Irún, a cerca de 300km, nos surge um espaço muito convidativo a paragem e apetrechado para repousar e acolher turistas, estamos junto ao Monumento do Pastor, que tanto a N-1, como AP-1 servem. Obra de Victor de los Rios, este monumento de montanha, construído em 1961, situa-se no município de Ameyugo, província de Burgos, comunidade autónoma de Castela e Leão. O postal não tem data, mas devo tê-lo adquirido poucos anos após a inauguração, no regresso duma peregrinação a Lourdes , na década de 60. Só me recordo de lá parar uma vez. Mas é um lugar digno de visita.

Imagem (72) (2).jpg

Foi-me enviado em Setembro de 1970 por pessoa que hoje não consigo identificar, mas vale pelos seus 36 anos na minha posse. Quem mo mandou esteve num encontro missionário na Covilhã e no fim foi em passeio a Salamanca, como consta no respectivo texto. Divulga a famosa Casa das Conchas, emblemático edifício em estilo gótico decorado com conchas de Santiago, mandado construir no ano de 1593 por Rodrigo Maldonado, catedrático e reitor da universidade de Salamanca. É das cidades espanholas que muito admiro, ainda o ano passado lá estive, mas nunca entrei neste que é dos mais visitados e admirados da urbe, capital de município da província homónima, na comunidade autónoma de Castela e Leão. Mirando terras de Espanha

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 12:38

12
Abr 16

Imagem (68) (2).jpg
Foi-me enviado em 4/10/72 de Badajoz, e dá-nos uma vista parcial do Rio Guadiana. Por esta ponte que liga as duas margens da cidade, que o rio separa, já por várias vezes sai e entrei, indo de Portugal por Elvas, onde depois de atravessar o Caia que faz fronteira de Portugal com Espanha, entramos em Badajoz. Cidade que visitei pela primeira vez quando em Portugal ainda era proibido vender Coca-Cola . Foi nos inícios da década de 60, e não nos fazia falta nenhuma porque “ tudo o que não há se escusa”. Cidade espanhola, sede de município raiano, situa-se na província homónima de que é capital, fazendo parte da comunidade autónoma da Estremadura e da comarca da Terra de Badajoz. Tem muito que visitar

Imagem (66) (2).jpg

Mais antigo é um postal que recebi, em 14/10/64, de um antigo patrão que servi na Rua da Junqueira, e que tinha ido para Paris em busca da árvore das patacas. O Sr. Mário Costa que Deus haja, deixou-me encarregado do seu estabelecimento até que regressou de novo, a Portugal, nessa ocasião a "árvore...." já estava muito enfraquecida. De então, guardo este postal, quase a desfazer-se. Neste constam: Les bouquinistes, Notre-Dame , Mont-martre, Les Champs Elysées et La Tour Eiffel . Paris quem não sabe que é a capital de França, e uma das cidades mais populosas da Europa, banhada pelo rio Sena ?!.

Imagem (67) (2).jpg

Da mesma altura deve ser um postal que recebi do duo Bea y Fril-s, "Berdini’s”, ilusionistas de Holanda, endossado ao Ilusionista Jaucop, então ainda com residência na Rua da Junqueira. Há quanto tempo! Deixei de ter essa direcção em 1968. Mais um postal que guardo, e dessa gente perdi o contacto. Rotterdam é a segunda maior cidade dos Países Baixos, e tem o maior porto marítimo da Europa.

Imagem (69) (2).jpg

E de regresso volto a Paris para, em separado, dar destaque à Torre Eiffel (1887-1891), e recordar  o saudoso amigo que de lá o enviou em 29/7/80, o Sr. Padre Ângelo, o sacerdote beirão mais viajado que conheci. Memorias…..

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 20:02

23
Jun 15

 avila 017.JPG

          Este ano está a decorrer o V Centenário do Nascimento de Santa Teresa de Jesus, motivo que atrai uma maior afluência de devotos da Bem-aventurada, aos principais sítios, onde ela tem o seu nome associado. Alba de Tormes e Ávila são dois desses pontos de atracção, onde é preciso muita paciência e pernas para nas filas esperar pela vez de poder entrar nos locais de visita. Mas vale bem a pena, como disso posso testemunhar, graças a uma peregrinação organizada pela Agencia Verde Pino, e composta por pessoas da região leiriense, pertencentes a diversas comunidades paroquiais, numa das quais me integrei. Com capelão, médico e enfermeira a bordo, e um excelente condutor de nacionalidade francesa, assim como da simpática e diligente guia, Cristina Silva, por lá se andou em fim de semana que começou na sexta-feira, dia 19, às 05h15, e terminou no domingo, dia 21, 19h30.

avila 001.JPG

           Partimos das Meirinhas (Pombal) em direcção a Coimbra para entrar na IP3 com destino a Alba de Tormes. Eram 07h30 estávamos já no Restaurante Lampreia, perto da barragem da Aguieira, a tomar um cafezinho e fazer a primeira paragem da jornada. A segunda foi em Fontes de Onor, e depois em Alba com cerca de 400km. percorridos.

avila 009.JPG

            Em Alba de Tormes,  afastado de Salamanca cerca de 20kms,  antes de começar a visita aos lugares santos e históricos, fomos almoçar ao Restaurante Alameda, que fica nas margens do rio Tormes.

avila 011.JPG

          E no fim do almoço, mesmo em peregrinação, sabe sempre bem um cafezinho e se com um “cheirinho…”, ainda melhor. Foi o que fiz com outros, na esplanada do restaurante.

avila 012.JPG

          Em Espanha os horários em relação a Portugal tem uma hora de diferença, quando lá é meio dia, cá são onze horas. Como também na questão de horários relativos a comercio e serviços a maioria na parte de tarde só reabre cerca das 16h00.

avila 015.JPG

          Enquanto se aguardava pela nossa vez de entrar na Igreja e Convento da Anunciação,  tirou-se uma foto ao grupo para recordar.

avila 013.JPG

          O repovoamento deste histórico município deve-se aos reis de Leão que na Idade Media o iniciaram, e ao qual Afonso VII de Leão deu foral próprio. Posteriormente tornou-se famoso por ali ter falecido Santa Teresa de Jesus, mística e Doutora da Igreja, onde o seu corpo incorrupto se conserva. Está integrada na província de Salamanca e dentro da Região Leonesa.

avila 020.JPG

          Nesse mosteiro que visitamos em demorada e cultural visita também São João Paulo II o visitou a 01 de Novembro de 1982 e deixou ao povo albense uma mensagem assim começada: “Queridos irmãos e irmãs de Alba de Tormes e de Salamanca: Constitui para mim motivo de especial alegria que os itinerários teresianos me façam encontrar hoje convosco Pastor diocesano, Autoridades e Povo de Deus da diocese de Salamanca, nesta cidade de Alba de Tormes, tão excepcionalmente ligada a SantaTeresa de Jesus. Aqui, em Alba de Tormes, fundou ela o mosteiro da Anunciação; aqui, nascendo para a vida eterna, viu realizado o seu desejo: "que morro porque não morro"; e aqui as suas gentes são depositárias do tesouro das suas sagradas relíquias. Para os albenses, velar as relíquias da reformadora do Carmelo e venerar a Santa castelhana, constituem a sua maior glória e orgulho. Por isto não podia faltar a minha presença neste lugar, complemento natural de Ávila, como ela o é de Alba de Tormes, para encerrar oficialmente o ano Centenário da sua morte. E irmanados em torno da sua figura, vejo as Autoridades e o povo de Ávila, como nos actos desta manhã via intencionalmente as Autoridades e o povo albense”.

avila 024.JPG

          Após a visita ao convento carmelita da Anunciação, onde um histórico e rico recheio está patente, pudemos rezar junto ao túmulo e ver num vaso transparente o coração da Santa e noutro recipiente parte de um braço seu. Na igreja do mosteiro, onde o nosso capelão  celebrou a eucaristia do dia 19, fica a cela onde Santa Teresa de Jesus faleceu em 04 de Outubro de 1582. E cujo túmulo que vi do interior do Convento, agora se vê de frente a meio da frontaria do altar-mor da igreja, só que aqui mais afastado da nossa vista.

avila 022.JPG

           Este ano de festa carmelitana, ir a Alba de Tormes impõe além do mais uma visita obrigatória ao seu Museu Carmelitano. Foi o que fiz antes de partir para Ávila, onde nasceu Santa Teresa. Sai-se dali maravilhado com tanto de belo e artístico para ver e admirar.

avila 023.JPG

           E assim acabou uma visita a Alba de Tormes com final em Ávila, onde nos fomos alojar no Hoteles2. Num próximo post falarei do que recordo das visitas desse dia 20.

 

 

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 22:34

Dezembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO