Neste blog, vou passar fazer todo aquele trabalho que habitualmente tenho vindo a distribuir por vários blogs. Dar descanso aos velhos....

26
Mar 15

achaves 010.JPG

          Pessoa amiga mandou-me uma mensagem na terça-feira, dia 24, a segredar: “o Dr. Barroso da Fonte vem amanhã a Lisboa, para assistir à apresentação de um livro de Carneiro Chaves. Vem e vai de comboio no mesmo dia”. Logo procurei averiguar a hora e o local onde pudesse ver e dar um abraço ao amigo e barrosão ilustre. Procurei entrar no site da Âncora Editora que de pronto me deu a noticia desejada: apresentação do livro A Última Estação do IMPÉRIO, de António Chaves, com a participação do Dr. João Barroso da Fonte, pelas 15h00, no IASFA-Cooperativa Militar, Rua de São José, 24, Lisboa.

achaves 003.JPG

          Como é de calcular aquela hora lá estava eu naquele selecto espaço, já meu conhecido, aguardando que o distinto transmontano que tem Guimarães por segunda terra berço aparecesse e lhe dar um amistoso abraço. Também para mim não foi o melhor dia, às 17h00 tinha forçosamente que abandonar a tertúlia e por isso sem hipóteses de fazer companhia ao prezado amigo uns momentos mais.Mas valeu a pena esta minha deslocação ao centro da capital, onde para além do abraço que dei ao Dr. Barroso da Fonte, fiquei a conhecer pessoalmente o Dr. António Carneiro Chaves, e o Coronel Golias, outro daqueles nomes que honram a região transmontana e Portugal

achaves 005.JPG

          No livro que tem a colaboração de Barroso da Fonte, António Chaves faz uma descrição histórica, séria e imparcial do que foi guerra colonial em Angola, onde estes dois notáveis barrosões foram militares. Trata-se de um trabalho digno de ser conhecido e divulgado pois nos dá uma visão mais clara do que foi a chamada descolonização portuguesa. António Chaves é um barrosão fervoroso que nasceu na aldeia de Negrões, concelho de Montalegre, a 20/11/1943. É licenciado em Economia, e obteve o grau de mestrado em Economia Europeia no Instituto de Estudos Europeus da Universidade Livre de Bruxelas. Durante a sua permanência na Bélgica foi correspondente da RTP e do jornal O Público.

sem nome.png

          Autor de diversos trabalhos da sua especialidade, e muitos divulgados em jornais, o Dr. António Chaves foi docente do ensino superior na área de Gestão e Marketing Internacional durante mais de duas décadas e trabalhou como consultor com as mais destacadas empresas de serviços na área de gestão e formação de gestores, directores e quadros superiores de empresas. Forma com Bento da Cruz, Barroso da Fonte e o Padre Lourenço Fontes um dos mais notáveis padrões da intelectualidade transmontana e em particular das figuras nascidas na região de Barroso.

achaves 007.JPG

           Integrado no PROGRAMA FIM-IMPÉRIO que tem a chancela da Âncora Editora, este livro foi mais um exemplar dos que estão em mira e procuram fazer a história recente e passada do que foi o Portugal Imperial até ao 25 de Abril de 1974. Destaco aqui, louvo e  admiro, o dinamismo do administrador desta Editora, o Dr. António Baptista Lopes, pelo apoio que presta aos seus clientes, autores, acompanhando-os em momentos nobres como este. Nem todas as editoras tem homens destes, e por isso nem todas tem os êxitos da Âncora.

 

 

 

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 16:28

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

20

25
28

30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO