Neste blog, vou passar fazer todo aquele trabalho que habitualmente tenho vindo a distribuir por vários blogs. Dar descanso aos velhos....

27
Jul 16

SANTACLARA2.jpg

No passado domingo, dia 24, foi a Monte Real, assistir à Missa na casa das Clarissas e aproveitar para conhecer pessoalmente uma bajouquense freira de corpo e alma, dessa Ordem de clausura monástica que Santa Clara de Assis fundou, suponho que em 1212, a pedido de São Francisco cuja regra redigiu e o Papa Gregório IX aprovou.

375px-ChiaraAssisCos.jpg

A Portugal chegaram as primeiras Irmãs Clarissas após o falecimento de Santa Clara, em 1254, instalando-se primeiramente em Lamego.

298840_497587530269057_90351391_n.jpg

Alguns séculos depois chegaram a Monte Real (Leiria) cujo mosteiro foi inaugurado a 19 de Março de 1972, e onde no domingo, além da Eucaristia, em que participei, tive a honra de conhecer a Irmã Regina e por ela ficar a saber que quem presidiu à celebração dessa Eucaristia dominical tinha sido o Sr. Padre Victor Mira, um sacerdote diocesano em Missão, por terras africanas, o qual muito admiro e é um dos meus amigos virtuais que fiquei a conhecer pessoalmente e com muita pena de perder a oportunidade de pela primeira vez o poder cumprimentar. Uma vergonha, não o ter reconhecido. Mas ele não toma a mal, não se vai à igreja para ver pessoas ou vestimentas

13417628_1325149094179559_7818465058113208482_n.jp

Conheço este mosteiro quase desde a sua inauguração, a primeira vez que ouvi falar dele foi em meados da década de 70, altura em que a pedido do saudoso padre Guedes dei boleia a duas clarissas, irmãs de sangue, naturais de Atei. Depois disso em muitas outras ocasiões ali me tenho deslocado para na sua igreja assistir à missa sempre que não tenho outra mais próxima, aquando das minhas demoras por terras do Lis. Recordo que fizemos a viagem desde Vilar de Ferreiros até Monte Real sem ouvir uma palavra da boca daquelas almas, nem um lamento de quem carregou ao colo, com dois sacos de batatas ofertados e que no carro não tinham outro espaço para os depositar. Soube então que eram irmãs de um antigo criado da Abade Miranda, e que tinham ido ao funeral de um dos seus progenitores. Nesta altura ainda era recente a comunidade das Irmãs Clarissas de Monte Real, criada de raiz pela Madre Teresa, de Vide Entre Vinhais, freguesia de Celorico da Beira, extinta em 2013, da diocese da Guarda; Comunidade que também à pouco decidiu enviar as primeiras Irmãs Clarissas para Timor, onde já se encontram 4 Irmãs, prontas para concluir a construção do primeiro mosteiro em Timor. Contam com a generosidades dos cristãos e homens de boa vontade. Devo também dizer que tenho umas sobrinhas maravilhosas que me dão destas consolações, e desta vez foi a Saozita a conduzir-me.

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 10:37

Julho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
14
15
16

19
20
21
22
23

24
26
28
29

31


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO