Neste blog, vou passar fazer todo aquele trabalho que habitualmente tenho vindo a distribuir por vários blogs. Dar descanso aos velhos....

29
Mar 15

imagem070313091827_n3.png

          Li algures que ter uma figura notável no rol das amizades distingue quem goza dessa honraria. Por isso muito honrado me sinto por ter, no meu, o nome de Adália Alberto, uma conceituada artista que de cinzel e martelo retira dum bloco de pedra as imagens que sua imaginação e génio sabem alojadas ali. Esta escultora portuguesa que tem trabalhos públicos em diversas terras é natural da Bajouca (Leiria), onde nasceu a 07/11/1973, e tem o seu atelier no Juncal-Porto de Mós

9068540_NzcA3.jpg

          Em post que publiquei no blog Terrasdolis, em 07/09/2011, comentei "Num dos hotéis de São Pedro (Mar e Sol) estava patente uma exposição com trabalhos da Adália; em honra desta artista bajouquense, entramos para deliciados regressar à capital do barro leiriense, onde certamente esta escultora se inspirou antes de se notabilizar na transformação da pedra bruta em arte pura".  Aqui, todo babado, o pai e um irmão da escultora. Dos muitos trabalhos  seus, destacamos: em Alcobaça, com “Afectos”; em Pombal, com “ Laços”; em Porto de Mós, “Calçada Portuguesa” em homenagem à Industria extractiva e transformadora da pedra; no Carregado-Lisboa, “Cumplicidades”; em Santarém, “Pega de Caras”; Porto de Mós, “Calceteiro”; Santarém, “A Toureira”; e Bajouca, “Santo Aleixo”. Os seus trabalhos constam há muito representados em Museus, Câmaras Municipais e Galerias de Arte e espalhados pelos quatro continentes em colecções de arte: Portugal, Espanha, França, Alemanha, Itália, Inglaterra, Irlanda, Bélgica, Suíça, Suécia, Rússia, Cabo Verde e Estados Unidos da América.

image003.jpg

        Da consagrada escultora recebi mais um honroso convite para assistir a mais uma inauguração das suas exposições, esta no Forte de São Miguel Arcanjo (Sítio) na Nazaré, a ter lugar às 16h00 deste 29 de Março, e que se irá manter aberta ao público até ao dia 20 de Dezembro de 2015.

9068650_HfeT3.jpg

          Antes de passar por São Pedro de Moel fomos lanchar ao Pedrogão, como então também no mesmo post comentei:"Na Praia do Pedrógão paramos para na companhia dos pais e demais familiares da conceituada escultora Adália Alberto tomarmos um lanchezinho no Pão Quente. Aqui  enquanto a Adália e mãe, juntas, observam atentas, o mano Virgílio mais a filhota Ângela cuidam de si....".

          Na sua biografia lê-se “Adália Alberto ensaia/experimenta, não pretende ficar presa ou marcada com um estilo. As esculturas podem ser de cariz introspectivo, humorado ou provocatório. A artista considera que a arte é a visão critica e provocatória da sociedade em que vivemos, conjugadas numa harmonia estética capaz ou não de provocar emoções por vezes difíceis de explicar”. Não percam a ocasião de visitar esta exposição que durante o resto do ano vai estar patente no Sítio - Nazaré.

 

 

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 00:29

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

20

25
28

30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO