28 de Outubro de 2017

6MNHKNXH.jpg

Assenta bem no meu sistema de transmitir noticias para quem me lê e cuja formula mantenho   acerca de sessenta anos e que George Orwell, citado por Ray Kerrison no New Yok Post, como em Tempo Caminhado, de 18 do corrente li, retrata:  "Jornalismo é publicar o que algum não quer ver publicado. Tudo o mais são relações publicas ".

O ter jornais que defendem, ou pelo menos não denunciam uma situações gritantes que como o caso "Marquês" ou mantém um governo que governa sem ganhar eleições não pode considerar-se estar a ser servido por jornalistas empenhados na profissão que desempenham. São mais jornalistas corruptos e comentadores comprados. Diria em defesa de um governo medíocre. Um governo que foi preciso um puxão de orelhas do PR para vir a publico pedir desculpa aos portugueses, em especial as famílias de mais de 100 vitimas mortais que perderam a vida este ano nos incêndios que por incuria dos políticos que temos perderam a vida. Mas só o fez nestes termos arrogantes :  "Se me querem ouvir pedir desculpas, eu peço desculpa". Mais fundo viu o jurista Nuno Botelho quando comentou: " É  aí­ que, acho, impende uma espada a António Costa que necessariamente o vai levar a actuar. - Este "levar a atuar " refere-se ao Presidente Marcelo Rebelo de Sousa.  E adianta: que  "se quebrou a relação de confiança entre o estado e os cidadãos. Se pensarmos bem os actos terroristas, este ano, na Europa fizeram menos mortos que Pedrogão e o último domingo juntos". Pois, mas nesta altura ainda não existe na oposição que mereca a inteira confiança do eleitorado. Há-de aparecer, e bem falta faz.

Uma das artimanhas de António Costa tem sido descarregar as responsabilidades da governação para cima dos titulares das pastas ministeriais e das instituiçóes, como que ele, a fazer de primeiro-ministro, não tenha culpas nos erros que acontecem e dão de Portugal a pior imagem. O facto é que à  volta dos fogos e das mortes que provocaram foram criados mais uns postos de trabalho para os amigos da confiança de António Costa. Demite-se a Constância, entra o Cabrita, e atrás dele mais uns tantos camaradas em ascensão. O povo é pacifico e de má memoria.

 

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 21:52

DSC00918.JPG

Mais uma vez um grupo de  belenenses da "velha guarda" que na antiga Escola Primaria Masculina, nº 61, do Altinho (Belém-Lisboa) iniciaram a sua caminhada de ascensão cívica e cultural se reuniram no seu tradicional convívio  bianual. Com a Praça  Afonso de Albuquerque, no inicio da Calçada da Ajuda, em Belém, para concentração dos participantes e por conveniência duma maioria o restaurante da Associação Humanitária dos BV do Dafundo, que fica situada em Linda a Velha, para dar ao dente e a  cavaqueira, lá nos reunimos todos animadamente no passado dia 27, Sexta-feira.

DSC00919.JPG

Por volta das 17h00 começam a chegar os primeiros: o Tomé, Roger Gonçalves, António Dinis, Sérgio, Pegado, João Inácio, e desta vez também o Zé da Renault, que conheci ainda menino e moço.  O habito de poupar mexe com todos, e dessa feita os mais generosos disponibilizam as suas viaturas a quem não tem ou queira deixar as suas em repouso no local da concentração, alguns aproveitam como foi o caso do Roger, do Dinis, do Pegado e eu que por transportador tivemos o Dr. João Início. Além do transporte também um médico para no caso de necessidade nos tratar da saúde. E em caso de algum litígio para prestar assistência jurídica, o Dr.Pegado.

DSC00921.JPG

Jantar animado e bem servido cada um comeu do que quis com muito por onde escolher.

DSC00922.JPG 

Uns bons momentos de confraternização são estes jantares de que sou há muito convidado, não por confrade mas por amigo, pois só mais tarde conheci o Altinho, onde frequentei o Externato Latino Coelho. 

DSC00920.JPG

O certo é que quando chegamos a Linda a Velha já tínhamos à nossa espera o Jaime, o Nabeiro, o seu cunhado Cosmelli, o Chadeca e os irmãos Violas. Os Pintos desta vez faltaram, e outros. Mas, eu não e todos os demais que em alegre convívio festejamos mais um dia de vida que Deus nos deu. E no próximo dia 11 de Maio se Deus deixar já ficou mais um marcado.

 Para melhor verem por dentro...

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 20:40

19 de Outubro de 2017

DSC00826.JPG

Quando li e ouvi designar Kessenich por distrito confesso que fiquei surpreendido, dado que o termo em Portugal só é  aplicado para  citar uma região administrativo constituída por diversos municípios. Mais ainda quando sei que a localidade em causa só tem cerca de 12. 500 habitantes e uma área de dois quilómetros quadrados. Depois porque fica na preferia de  Bona, a sul desta cidade que foi a capital da Alemanha. Algum motivo portanto devia existir diferente do português para justificar ali a aplicação do termo. Procurei averiguar, ou melhor pesquisar e encontrei. A net serve para isso mesmo. Tudo influenciado por ter gozado uns dias maravilhosos naquela localidade na primeira semana de Setembro deste ano, como em blog já noticiei, com reportagem. Mas vamos à questão, o território alemão está em parte dividido em regiões  administrativas, digo em parte porque nem todas têm a mesma configuração. Interessa que Bona é uma cidade e distrito urbano que administrativamente faz parte da Região de Colonial , do estado Ronâmia do Norte - Vesfália.

DSC00497.JPG

Governada por um prefeito, Bona é uma cidade independente ( Kreisfreire Stadte ), quer dizer tem estatuto de distrito (kreis), no seu caso distrito urbano (Stadtkreis). - Estou na escadaria...mas não sou prefeito.

DSC00507.JPG

A nível do mar está situada a 60 metros de altitude,daí quase não se dar conta que as águas do Reno deslizam.

DSC00819.JPG

Mas deixamos Bona, pois foi  com o objectivo de falar de Kessenich que guisei este post e dele encontrei que « o nome Kessenich já aparece em documento no inicio do século 9 com a grafia de Keistenich, em 1066 como Kessenich, ou também como Kessenig. E o nome actual remonta ao castiniacum galo-romano». Situado a sul da cidade de Bona o limite do distrito de Kessenich , demarcasse pela encosta superior do aforamento orográfico até ao Vennusberg (na mitologia germânica que significa "Montanha de Vénus" .

DSC00705.JPG

Um dos monumentos mais antigos do distrito, distrito que mais ou menos correspondente às nossas  freguesias, é a igreja paroquial de São Nicolau que  remonta a 1050, e como então; a nova igreja paroquial, assenta sobre o antigo cemitério de Kessenicher. A mais antiga inscrição do sítio apareceu numa fonte baptismal datada com o "Anno 1573".

DSC00812.JPG:

Altamente comercial e cultural ressaem associações do género  da Iniciativa Kessenich que desde 2004 tem vindo apoiar não apenas a fundação de uma associação comercial, mas outras actividaes culturais e desportivas.  Vale bem a pena a quem visitar Bona dar um passeio demorado até ao  vizinho distrito de Kessenich, almoçar ou jantar num dos seus acolhedores restaurantes, subir ao parque florestal onde fica situado o Hospital de Santa Maria e antes de regressar a Bona - se não optarem  por ficar por ali -  não se despedirem sem antes  visitar a igreja de São Nicolau. Bem como visitar a Biblioteca Publica Católica de São Nicolau que se tornou, em 2002, no primeiro Solarbucherei da Alemanha. Fica ao lado da igreja..

DSC00802.JPG

Não sei se lá voltarei, mas se se proporcionasse  não dizia que não

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 21:52

16 de Outubro de 2017

9LJ3OXKS.jpg

Vieira de Leiria

Mais um mês caminha para seu final, é Outubro. Um Outubro marcado por incêndios devastadores de bens materiais e de vidas humanas também. Só neste domingo mais de quatro dezenas de vidas se foram juntar às que anteriormente tombaram no Pedrogão Grande. E tudo naquele silencio que a lei da  morte ordena. São fogos que surgem fora da época, se é que podemos considerar haver época de incêndios. Se há  não devia haver . O que se está a passar neste país em relação a incêndios florestais é bem o espelho da sociedade de que somos membros e da culpabilidade que todos temos na sua degradação, causa de muitos devaneios... Em política o poder tenta apagar fogos com frases salivares e promessas que granjeiem a caça ao voto. O que forçou o Arcebispo Primaz de Braga a pronunciar-se na pagina do Facebook dizendo "Portugal está a arder! Basta de discursos e boas intenções! É imperioso apurar responsabilidades e agir ". Não devemos pensar mal de ninguém, até porque é prejudicial para a nossa mente que se quer sempre livre de embaraços. Mas o facto dos incêndios florestais envolverem tanta industria e comercio como envolve, por vezes faz-nos pecar ...É demais. Depois sabendo que até os "sucateiros" à  custa de políticos sem vergonha fazem fortuna, imaginar que também se pode enriquecer à custa dos incêndios não é grande admiração. Mas isso é do foro judicial. As desculpas que é das matas por limpar e do calor do sol não pega, já assim era no tempo da "outrora senhora" e os incêndios escasseavam, e só quando mão criminosa os apegava é que lá tinham as brigadas florestais de actuar. Foi o que faltou neste ano trágico para Portugal.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 15:37

14 de Outubro de 2017

SUOHJ9HE.jpg

A força do acreditar quando apontada a um alvo pré-concebido redonda em vitória mental. Importante se aplicada no sentido positivo que dignifique a espécie humana, mas se pelo contrário tem em vista denegrir o comportamento normal da criatura mais vale não existir. A boa fé é uma virtude que deve ser respeitada e de louvar no ser humano, mas como alguém muito santo ensinou é nosso dever  "ser anjo, mas não anjinho". E no entanto o que mais se vê no dia a dia  são anjinhos... em vez de anjos. Vem a propósito do que a respeito da honestidade do ex-primeiro ministro José Sócrates se tem dito. Para muitos que foram, ou ainda são, seus admiradores, ainda se não convenceram que o homem fosse capaz de cometer os crimes de que é acusado, e de que dizem foi mais que vitima duma injustiça que a própria Justiça cometeu. O homem é sério dizem os seus. Para estes, o desonesto é o Juiz Carlos Alexandre, que meteu na prisão um ex-primeiro-ministro, além de mais alguns dos seus comparsas. Será que agora uma vez acusado formalmente com 31 crimes na Operaço Marquês, a boa fé dos seus simpatizantes ainda persiste ? Não devemos desejar mal a ninguém, mas que merece ser reprovado e condenado quem na política se serve dos cargos para enriquecer à custa dos seus concidadãos é lógico que sim. E o certo é que o MP deu como provada a relação com Carlos Santos Silva e os benefícios ao grupo Lena com os quais Sócrates terá "ganho" 24 milhões de euros. Mas não é só ele, na mesma fornada estão incluídos 28 arguidos, 19 pessoas singulares e 9 colectivas. Se fosse só um.... bem nós estávamos.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 15:30

09 de Outubro de 2017

14092288_1RibO.png 

A Social-democracia surge nos finais do século XIX fruto de uma cisão interna do socialismo. Como as demais ideologias de vertente "socialista", a Social-democracia nasce dentro do movimento operário de carácter marxista e nesse espaço ideológico se desenvolve e ganha autonomia. De realçar que até  "1910 os partidos sociais-democráticos ainda se reconheciam - e eram reconhecidos - como partidos revolucionários. Só a partir do final da II Guerra Mundial, a Social-Democracia começa a ganhar outros sentidos afastando-se  da prespectiva de ruptura com o capitalismo". Mas longe de ser um partido que estagnou na luta pelo desenvolvimento e promoção social do ser humano, a Social-Democracia tornou-se na força política mais conforme e coerente com as circunstancias do momento actual, em que as demais ideologias políticas parecem querer medir forças e conquistar terreno. Países como a Alemanha, Holanda, Grã-Bretanha, Nova Zelândia e Bélgica são exemplo da aceitação e serviço prestado à comunidade mediante acção  governativa da doutrina social-democrática. Embora surgindo de dentro do movimento operário de carácter marxista, desde principio sempre apontou para um socialismo democrático que o comunismo rejeitou e continua a rejeitar. Para os sociais-democratas foi sempre convicção que através da via  partidária era possível promover as reformas necessárias dentro do capitalismo, de modo a conquistar a vitória do socialismo que outros querem através da força. Chegou-se até a considerar que "o comunismo representava uma forma autoritária do socialismo, enquanto a social-democracia seria a sua face democrática".  Isto só para dizer a quem me lê que chamar ao PSD, um partido de direita  é  além do mais, 100% ignorante.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 18:15

04 de Outubro de 2017

2014-03-15-passos-coelho.jpg

Os últimos resultados nas Autarquias não foram brilhantes para o PSD, mas bem pior foram para o PCP e que saiba ainda ninguém pediu, no seu partido, que Jerónimo de Sousa se demitisse. Verdade que também ninguém exigiu a demissão do Dr. Passos Coelho, ele é que pelos vistos não se quer recandidatar à  liderança do seu partido. Na minha opinião Portugal vê retirar-se do combate político uma figura nobre e honesta que para salvar Portugal da "Banca Rôta " se deixou cair na impopularidade. A história lhe dará razão, se não mais tarde o eleitorado. Desde que tive liberdade de usar do meu direito de voto, depositei-o no partido que Francisco Sá Carneiro fundou, inicialmente com base na defesa que desde o primeiro momento ele tomou à volta do Bispo que Salazar expulsou de Portugal. Depois pela sua ideologia social-democrática que sempre entendi se adaptar melhor ao pensamento da maioria do povo português. Gente laboriosa, ordeira e honrada, como também combativa por causas justas e patrióticas. Nestes 40 anos que já decorreram sobre o que chamam de democracia, quem tem mais de 70 anos e esteve atento aos acontecimentos nacionais, tem muita coisa para contar, sobretudo quem mais de perto presenciou alguns deles. Os mais gritantes são aqueles que nos dão conta de criaturas que não tinham nada de seu, e agora graças à sua profissão política gozam de fortunas que se diz aos milhões. Ladrões eram os Tenreiros, os Melos, os Tomes Feteiras, os Champalimauds, os Condes de Riba Dave, os Cupertinos de Miranda  e outros que nas suas fabricas, na agricultura, na pesca,  nas siderurgias e na economia, davam trabalho à  população. Em vez de andarem atrás de quem se consta ter recebido uma modesta gorjeta de pouca importância, deviam era  fazer leis e pô-las em pratica para saber donde vieram os tais milhões que se diz alguns políticos têm em carteira, obrigandos a repor parte nos cofres do Estado. O mau da fita não deve ser só o Sócrates, são muitos da mesma família.

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 12:15

03 de Outubro de 2017

DSC00853.JPG

 Lá se foi mais uma vez o meu "Alvarito", na companhia dos pais para outras paragens e terras onde os avós  maternos e paternos o não podem ver fisicamente. Com os seus quatro anitos esta separação diz pouco para ele,penso eu,  mas o mesmo já não é assim com os "pais duas vezes" pois além de avós vem-lhes à  memoria saudades duma fase da vida que jamais se repete

DSC00899.JPG

De Lisboa partiu pela manhã para Paris, e dali às 15h00 vai de regresso à  América Central, até que nova oportunidade no-lo traga a ver. O certo é que vai de novo conviver com amiguinhos a hablar espanhol, e com os pais o bom português que Camões imortalizou.

DSC00691.JPG

Não me estou a dependurar, mas uma visita à  Ilha dos Castros, como a que fiz recentemente à terras de Ângela Merkel com o Alvarito por companhia, até gostava de também fazer

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 14:35

01 de Outubro de 2017

DSC00884.JPG

O povo é quem mais ordenha... - e os políticos são os que aproveitam o leite... E no tocante a autárquicas, está feito. Bem ou mal, as opções foram tomadas e durante 4 anos tem de se aguentar os eleitos que ganharam e fazemos votos que não defraudem a confiança de quem neles votou. Orgulho-me de não ser vira casacas, nunca fui, nem quero ser. Mas aceito e até dou razão a muitos que nestas eleições, em algumas terras depositaram a sua confiança noutra cor que não a do seu partido. Pesou a escolha de candidatos, o mau empenho de anteriores autarcas, mas sobretudo as promessas de quem tem mais poder na mão. Bom é que agora o eleitorado que os escolheu se não deixe iludir e muito menos ludibriar. O que creio vamos ter sorte até às próximas legislativas, depois se verá.

DSC00894.JPG

Para adiantar serviço engendrei antecipadamente a introdução ao que previa viesse  a acontecer hoje, dia 1 de Outubro de 2017. Tal e qual, os resultados confirmam o que supunha sucedesse e por isso os meus parabéns a quem venceu, e também aos que não recolheram os votos desejados. Agora juntem-se todos e vamos a trabalhar por um país carecido de gente laboriosa e honrada que na política sirva amorosamente Portugal e os seus concidadãos. Não se sirvam do cargo para se servirem; de corruptos já basta e de fingidos também.

DSC00886.JPG

 Os resultados demonstram a opção, e como no futebol também na politica se joga... Umas vezes se ganha outras se perde.  Quando não acontece empatar, como em dia de eleições sucedeu hoje em Alvalade, onde o Dragão veio empantar com o Sporting.  

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 23:14

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

38 seguidores
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27

29
30
31


arquivos
2018:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


subscrever feeds
blogs SAPO