Neste blog, vou passar fazer todo aquele trabalho que habitualmente tenho vindo a distribuir por vários blogs. Dar descanso aos velhos....

07
Mai 16

Imagem (104).jpg

 Quem vai por Melgaço, toma a estrada de Lamas de Mouro, um lugar de sonho situado entre as serras da Peneda e Castro Laboreiro, e que possui o mais belo parque de Campismo de Portugal. Pertence ao concelho de Melgaço (distrito de Viana do Castelo). Lugar afastado tanto da terra que dá nome a uma raça de cães de guarda (o "castro laboreiro" ), como do Santuário de Nossa Senhora da Peneda, uns 6 ou 7 km; a diferença é que este santuário faz parte da freguesia de Gavieira, do concelho de Arcos de Vale de Valdevez. Hoje já se pode ali chegar de carro, indo dos Arcos pelogozar férias em tempo de Verão  Soajo, mas ainda há uns 40 anos, como também aconteceu comigo, só indo por Melgaço. Os fieis do próprio concelho tinham que fazer bem mais de 100k, e por outros concelhos, para lá chegarem de carro. Daquele promontório rochoso desce o rio Peneda, que tomba como penitente junto ao mariano santuário dos finais do Séc. XVIII e o terceiro quartel do Séc. XIX. A igreja tem a data de 1875. Na escadaria, frente à igreja, ressai as esculturas alusivas às virtudes: a Fé, a Esperança, a Caridade e a Gloria, com data de 1854. Santuário muito concorrido, sobretudo na primeira semana de Setembro onde se realiza um grande arraial popular.

Imagem (105).jpg

 É a segunda maior elevação de Portugal Continental, a Serra do Gerês ( em galego Serra do Xurés) atinge a ponto mais alto, 1545 metros na Nevosa. O Gerês forma uma cadeia granítica que se estende por 35 km. entre a Fonte Fria e o rio Caldo. Com a Peneda, o Gerês constitui o todo do Parque Nacional da Peneda-Gerês, que localizado a Norte de Portugal envolve a Serra do Gerês, entre Cávado e Lima e parte da Serra da Peneda. Um paraíso de flora e fauna único em Portugal.

Imagem (108).jpg

À mão tenho mais este postal que recebi do Sr. Padre Guedes , em 12/07/67, que da Barragem da Venda Nova adianta: “Barragem de 96 m. de altura, no rio Rabagão, construída em 1948/51, pela Hidro Eléctrica do Cávado. A central geradora, junto ao rio Cávado, aproveita uma queda de 415 m”. Situa-se entre o concelho de Montalegre (Distrito de Vila Real) e Vieira do Minho (Distrito de Braga), a sua albufeira apresenta uma superfície inundável ao nível plano de armazenamento de 400hetares. A capacidade do descarregador é de 1100m3/s e o escoamento médio anual é de 284hm3. Mais um dos testemunhos que as barragens não são para favorecer as terras onde são construídas, mas a quem delas nos grandes centros urbanos beneficia. Esta, pelo menos era portuguesa….

Imagem (107).jpg

 Cávado abaixo, eis-nos na capital do Minho, a “cidade dos arcebispos”, onde neste belo postal que, em 26/08/76, me foi enviado pelo saudoso celoricense Sr. Afonso Costa, um militar de carreira, que fez de Braga terra sua. Neste postal se pode apreciar parte do sedutor Jardim de Santa Bárbara, nas traseiras da Biblioteca (Séc. XVI). Situado na freguesia da SÉ, este jardim publico junto ao medieval Paço Episcopal Bracarense, tem no centro uma fonte do séc. XVII que pertencia ao Convento dos Remédios, encimada por uma estátua de Santa Bárbara, dai o nome dado ao jardim. Um passeio por terras do Minho e “Terra Fria” de Trás-os- Montes é recomendável para gozar férias em tempo de Verão

 

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 22:46

IMG_6392 (2).JPG

 Para dar cumprimento à proposta que depois da primeira visita ao Santuário de Sonsoles, em terras de Ávila, fez São Josemaria Escrivá, em 1935, também ontem fui fazer uma romaria ao santuário de Nossa Senhora da Luz, em Carnide-Lisboa. Propôs o fundador do Opus Dei, que todos os fieis da Prelatura, em “sinal de amor a Nossa Senhora, fizessem anualmente, no mês de Maio, uma romaria a uma santuário ou a um lugar onde se honre uma imagem de Santa Maria. E desde então, esse costume divulgou-se também junto de tantas pessoas que tomaram conhecimento da sua mensagem”.  

15158646_eKIhU.jpg

 Embora ficasse radiante perante as manifestações multitudinárias de amor a Nossa Senhora, mas pessoalmente tinha predileção pela romaria feita individualmente ou em grupos reduzidos, de duas ou três pessoas. Dizia: “Respeito e estimo outras manifestações publicas e de piedade, mas, pessoalmente, profiro tentar oferecer a Maria o mesmo carinho e o mesmo entusiasmo por meio de visitas pessoais, ou em pequenos grupos, com intimidade”. Constam de três terço, um na ida; o terço do dia, no santuário; e outro terço no regresso. É isto a nossa“Romaria”. 

IMG_6391 (2).JPG

 Assim fiz esta sexta-feira e com outro amigo lá fomos até este santuário mariano, que fazendo de sede da paróquia de São Lourenço de Carnide, tem no Sr. Padre Frei José António um dedicado e dinâmico zelador. 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 11:03

Maio 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
19
20

22
23
25
27
28



subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO