Neste blog, vou passar fazer todo aquele trabalho que habitualmente tenho vindo a distribuir por vários blogs. Dar descanso aos velhos....

20
Jan 15

FOTOS FERIAS AGOSTO 2010    III 116.jpg

          Em Junho de 1980 alimentei uma modesta publicação dactilografada com o titulo “ Folha Informativa do GFRV”, colectividade que havia sido oficializada em 31 de Outubro do ano anterior e eu como co-fundador e autor dos estatutos, achei por bem fazer circular. Manteve-se até Abril de 1992 e por ali se ficou dado o cansaço do promotor e o pouco interesse dos favorecidos. Foram dez anos a promover o Grupo Folclórico e Recreativo Vilarinho (GFRV) e a freguesia de Vilar de Ferreiros, sem nunca precisar de estender a mão aos que o povo elege para ser governado.

FOTOS FERIAS AGOSTO 2010    III 106.jpg

          Como o folclore também a toponímia local me despertou interesse e dela dei conta, por diversos meios, recordo hoje o que em post de 24 de Junho de 2006 relatei à volta de um lugar muito típica e que então me mereceu este resenha:

     “Este blog surge em atenção a um álbum que casualmente descobri na Página de <zealves.do.sapo.pt> com imagens duma caminhada, desde a Senhora da Graça até às Fisgas de Ermelo, e promovida pelo  autor da respectiva página, o biólogo José Alves M. da Silva, um amante da natureza e  das viagens a todo - o - terreno ( V T T, caminhadas). Foi seduzido com ver e recordar aquelas pedras colocadas de margem a margem, as pondras ou alpondras que, no rio das Mestas, tantas vezes na minha infância atravessei, me nasceu agora o desejo de, em Dia de São João, baptizar este blog com a designação de mestas, em homenagem a um bucólico lugar da freguesia de Vilar de Ferreiros que outrora deve ter sido importante local  relacionado com pastores, já que o termo "mesta" significa corporação de pastores de gado  transumante.

FOTOS FERIAS AGOSTO 2010    III 100.jpg

          A transumância que hoje praticamente já não existe em território Nacional, era a passagem periódica, que os rebanhos faziam, das planícies para os montes e vice-versa. Também aos locais onde se tosquiavam as ovelhas e contava o número de reses de cada rebanho, se dava o nome de Mestas, e não "Mestras" como  é vulgar  pronunciar-se.

529346_2816728554325_542430315_n.jpg

          - Meses depois surge um comentador, a 11 de Abril de 2007, que diz:

          “Pondras, poldras. Achei interessante este tema porque ando precisamente a preparar um post sobre uma zona da Beira Alta a que um escritor Samuel Maia (da minha terra natal), no princípio do séc. passado, se refere a umas "poldras" através das quais faziam a travessia do Rio Vouga, a cavalo. Tenho já umas fotos que tirei quando fui lá agora na Páscoa. Um abraço António Nunes”.

 

 

 

 

 

 

 

publicado por aquimetem, Falar disto e daquilo às 19:12

Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

13
15
17

19
21

27


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO