Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Já fez um mês...

por aquimetem, em 21.07.17

OALA5WFA.jpg

Já fez um mês que se deu a tragedia de Pedrogão Grande e dos concelhos limítrofes, até aqui ainda não faltaram palmadinhas nas costas e de promessas que se vai dar resposta rápida ao drama de quem ficou sem familiares, haveres, emprego e empregadores. Mas finalmente viu-se agora o Sr. PR passar das palmadinhas às palavra diretas que não tem tido coragem dizer . Foi preciso ir ao México para de lá reconhecer que “Todos nós, que assumimos poderes públicos, temos de reconhecer com humildade que aquilo que é uma das funções [do Estado], que é a segurança das populações, não foi possível garantir cabalmente”. Como também concordo com o seu apelo no sentido de que nesta campanha eleitoral se fizesse “ um pacto eleitoral naquelas áreas para que se esqueça a campanha ou para que não se use esta tragédia até Outubro”. Pior é o reparo que fez Passos Coelho acusando o Governo de impor a “lei da rolha” aos serviços de proteção civil, acerca dos fogos. Citou: "Esse é o tempo que vivemos hoje, o tempo da demagogia política e é o tempo em que a política primeira, preferida, da maioria e do Governo é a da comunicação. Não vá a comunicação falhar, tivemos hoje notícia, provavelmente a última, de que a lei da rolha se deverá observar em matéria de serviços de protecção civil". Quem te avisa teu amigo é.

OAL45RPG.jpg

Tudo isso estaria conforme se não fosse as famílias de 64 vitimas mortais, um mês depois da tragédia continuarem à espera das ajudas do governo que temos. Se não fosse a Cáritas e a solidariedade do povo português, estavam bem aviados,  à espera que o tempo salvase a situação.

mw-1024[1].jpg

É verdade, não fora a generosidade do povo já tinham todos morrido à fome. A carta que transcrevo é bem elucidativa:

Venho, por este meio, na qualidade de irmã da Sara Elisa Dinis Costa (mãe do menor de 7 anos, X), falecida no incêndio de Pedrógão Grande, questionar onde é que estão as ajudas tão apregoadas. Agradou-me o facto de ter recebido uma mensagem do Excelentíssimo Presidente da República, o Professor Marcelo Rebelo de Sousa, no funeral, mas por outro lado choca-me não ter sido contactada por ninguém com responsabilidades mandatado para o auxílio das vítimas. Também gostaria de saber qual o destino das doações recentemente efetuadas à ‘causa’ das vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande. Uma vida não tem preço e associado a esse facto há imensos custos inerentes a uma vida que se perde, bem como às vidas que ficam (não me estou somente a referir ao trauma com que o meu sobrinho, filho da minha falecida irmã, ficou, desde o conhecimento da morte da sua mãe mas também o trauma com que quer eu quer o meu marido ficámos).Fui eu que tive de me mexer para que ele tivesse tido apoio — fui eu que fui ao meu médico nos HUC, na cirurgia Cardiotorácica de Coimbra, pedir apoio psicológico, fui eu que arranjei um psicólogo para o meu sobrinho, ligando para o 112, e sou eu que estou ainda a gerir o seu trauma, uma vez que as consultas do psicólogo são caras. Temos uma maneira de não pagar tanto, mas que nos sobrecarrega a nível emocional... E entretanto, daqui a uns dias, faz precisamente um mês desde que a tragédia aconteceu e temos de nos levantar todos os dias.Também não entendo como ainda ninguém se propôs a pagar os funerais das vítimas, que foi o primeiro custo directo que se teve desta fatídica tragédia, uma vez que as doações em género efectuadas (graças à extrema solidariedade do povo português) serviram (e acredito que continuam a servir) perfeitamente para cobrir os custos mais urgentes.Vou contar um pouco acerca da situação da minha família:O filho da minha irmã, está connosco há cerca de 2 anos e meio, uma vez que a minha irmã não tinha condições psicológicas para tomar conta dele, tal como acontece com o seu pai. A minha irmã era estudante e nunca trabalhou ‘en continuum’ (sem descontos para a Segurança Social) e o seu pai, divorciado da sua mãe, tem problemas de dependências e possui trabalhos ocasionais. Desde o acordo de promoção e protecção que temos arcado com todas as custas da subsistência, educação, saúde e lazer, e aquando da solicitação do apadrinhamento civil do menor por mim e pelo meu marido estava, nesse contrato, o acordo de ambos os pais procederem ao pagamento de 75€/mês, para despesas dele. O apadrinhamento civil ainda não se encontra homologado pelo tribunal. Já nos foi apresentada a conta do funeral e, sendo um gasto extraordinário e não expectável, não temos como o pagar e a única ajuda seriam os 200 e poucos euros da Segurança Social.Não sou uma pessoa rica, apesar de os meus pais nos terem deixado bens, bens esses que não conseguimos vender ou tirar rendimento deles (alguns destruídos e danificados pelo fogo) e que são dispendiosos de manter. Encontro-me actualmente desempregada, sendo que os únicos rendimentos da minha família são os do trabalho do meu marido e do meu subsídio de desemprego desde Junho do presente ano (embora ainda não tenha recebido qualquer prestação de desemprego). Possuo uma incapacidade devido a problemas cardíacos e de AVC (de 61%), que não comprometem um normal ritmo de trabalho, desde que não haja trabalhos extraordinários ou em que se necessite de fazer deslocamentos que acresçam ao horário de trabalho (o que não acontece nas obras, trabalho que efectuei durante cerca de 10 anos).Todos os que nos conhecem (nomeadamente todos os da aldeia de Vila Facaia, da Vila de Castanheira de Pera e bancos) sabem que gostamos de cumprir com as nossas obrigações e felizmente conseguimos pagar praticamente todas as dívidas que o meu pai deixou aquando da sua morte (em 2013), e pretendemos também fazê-lo com as dívidas da minha irmã, pelo que não gostamos de ficar a dever nada a ninguém — estamos a dever o nosso apartamento ao banco, sendo essa a nossa única dívida. Possuímos somente uma pequena poupança, fruto do nosso árduo trabalho, e que já está destinada.Felizmente o meu marido aufere mais que 1,5xIAS, mas, devido a tal facto, o X não irá ter direito ao subsídio de orfandade e muito menos ao subsídio de morte (uma vez que a mãe não fez descontos).Por fim, pretendo dizer que as dívidas que as Santas Casas da Misericórdia espalhadas pelo país têm é real e o seu conhecimento é de âmbito nacional, pelo que solicito uma descrição pormenorizada da canalização dos fundos que está a ser executada, bem como de todos os orçamentos escolhidos, face aos solicitados.Como cidadã inconformada por esta morte, e como vítima desta tragédia, tenho direito em saber pormenores da canalização destas verbas, uma vez que tenho a cargo um menor que sofre todos os dias a perda da sua mãe.
E que estuda (e gasta inúmeros bens escolares); E que lê imenso (porque já sabe ler desde os seus 4 anos);E toma banho todos os dias;E que pertence a um clube de xadrez (do qual é campeão do 1º e 2º anos do ensino básico), pago (e cujo valor não entra no IRS);E que gasta luz e aquecimento, quando necessário, e cuja roupa é lavada todos os dias;E que tem AECS (pagas, e cujo valor não entra no IRS);E que come (ainda que gostássemos que comesse mais);E que vai à piscina 2 vezes por semana, porque é importante para o seu desenvolvimento global e harmonioso, bem como para a sua destreza física; E que usa roupas (muitas, porque os seus 7 anos não são estáticos e, como se trata de uma criança extremamente saudável, rasga umas calças a cada 15 dias);E que rompe em média umas sapatilhas por mês (em meses bons, pois ainda prefere a trotinete — em que pode travar com os pés - à bicicleta de rodinhas);E que vai a festas de anos (por ser um miúdo popular, vai ‘a todas’ e deve contribuir com um presente);E que precisa de ter actividades lúdicas e educacionais — muitas, porque se trata de uma criança deveras inteligente que necessita de resposta às suas perguntas e precisa que a sua inteligência seja estimulada; E que usa óculos (possui 8 graus de hipermetropia num olho e 7 graus da mesma incapacidade no outro, o que constitui óculos muito grossos - tentamos diminuir ao máximo o seu peso, tornando-se extremamente caros) que têm de ser mudados uma vez por ano (e tem de ter dois, porque dada a sua actividade e extrema ‘reguilice’ tem uns para brincar e outros para estudar);E que precisa ser deslocado, de carro, de autocarro, de comboio; E que rasga os joelhos (quando as calças estão rasgadas ou se usa calções) ou parte a cabeça ou apanha gastroenterites (e espero que se fique por aqui...).Agradeço uma resposta célere a este e-mail, pois possuo uma dívida de mais de €1300 para pagar, pelo funeral, fora gastos com psicólogos, transportes e burocracia para tratar de diversos assuntos que este fatídico incêndio provocou. Agradeço igualmente que me seja informado quem irá pagar a mensalidade que a minha irmã, mãe do X, iria ficar responsável de fazer, após a homologação do apadrinhamento civil, pois a lei não prevê tal pagamento.Não pretendo que o X sofra mais ou que seja estigmatizado pela morte da mãe. Ele está ainda a processar esta morte terrível, ainda dorme comigo e com o meu marido e chora todas as manhãs e todas as noites, quer antes de dormir, quer com pesadelos. Mais informo que criámos uma conta para o meu sobrinho, para que nós tenhamos possibilidade de o dotar de todas as ferramentas para que ele possa crescer. Almejamos que tenha, no futuro, a possibilidade de desenvolver a sua inteligência num curso superior, ou algo mais, pois acreditamos que ele tem todo o potencial para desenvolver a sua genialidade. Esta sua conta foi aberta com 175,50€ que o X tinha num porquinho mealheiro, de algumas ofertas que lhe foram dando entretanto (aniversários, ofertas de familiares e de um casal muito sensato e com bastantes conhecimentos, que o X gosta muito, e a quem faz muitas perguntas) e que, com esforço, conseguimos não mexer. A consulta dos movimentos desta conta (com as devidas justificações de levantamentos ) estará à disposição para os beneméritos que aqui depositem o seu contributo. Grata pela atenção dispensada ao presente e-mail,
Atenciosamente,
Ana Costa”

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:07


Sondagens

por aquimetem, em 14.07.17

IMG_7654.JPG

 Gosto de alertar, mas longe de tomar partido, embora muitos pensem que sim. É certo que tenho a minha opinião e não me deixo levar na onda, até porque não sei nadar. Velho combatente, em defesa do que seja verdade e na imprensa escrita sempre defendi. Já lá vão mais de 50 anos a batalhar e a fazer noticia daquilo que me dá gosto fazer. Dos políticos tenho a pior das impressões pois nunca conheci nenhum que honestamente servisse a causa que dizem ser o interesse comum, mas antes arranjarem o seu tachinho e para familiares e amigos. Em Portugal, o único político a quem ninguém aponta essa nódoa, só a Salazar, que entretanto tinha outros defeitos que por não democráticos se não podem louvar. Mas corrupto é que não foi, nem consentia que alguém fosse. O povo nestas questões é um tanto ou quanto indiferente às ocorrências e o que lhe agrada é ver quem mais habilidade tem para o ludibriar, com promessas falsas e palavras bem gizadas. Vem isto na sequencia de noticias que circulam na imprensa escrita e virtual, onde se faz saber que no barómetro de Julho da Eurosondagem, “além dos socialistas, só a CDU” subiu de popularidade” . Curioso! Que a CDU em relação à “Geringonça” subisse umas décimas, não me admirava nada pois é aquele partido coerente consigo próprio , e não engana ninguém. Agora aquela dos socialistas perante o que aconteceu recentemente em Pedrogão Grande e em Tancos, aumentar em relação ao PSD e ao CDS, mostra bem que anda tudo a dormir na forma. Daí as armas desaparecer. O que seria se estas ocorrências tivessem acontecido com Passos Coelho na governação, e este se desse ao luxo de ir gozar férias e por lá se mantivesse alheio ao acontecimento? Aí Catarina, aí Jerónimo, a cair-lhes em cima. E com muita razão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:08


Causa inveja a certas pessoas

por aquimetem, em 03.07.17

img005.jpg

 Há gente boa, menos boa e muito boa, depende das circunstâncias e situações em que são postas à prova. Muitas vezes aquela a quem chamamos reles pode ser erro crasso pois pode acontecer que não se teve em conta a sua ignorância, ou até deficiência mental. Quem estiver atento ao chorrilho de asneiras e palermices que diariamente circulam online, mostram bem como a falta de formação integral pesa no global de muitas criaturas carecidas de educação cívica e moral. Mal sabem que estão a ser escravas de si mesmas e ao serviço de quem as explora emporcalhando e denegrindo a sociedade.  

13386268_NCebg.jpg

Beato Álvaro del Portillo

Mas se isto acontece online, também a Impressa Escrita não fica impune, aqui muito mais grave pois são os profissionais da informação que muitas vezes se deixam subjugar ou render ao capital, clubismos, partidarismos, e tudo mais que não é da ética jornalística. Como os comentadores não especializados na matéria em que versam, também no jornalismo há o defeito da “clinica geral”, que hoje em Medicina já é uma especialidade. Vem tudo na sequência de um pps que pessoa muito amiga me enviou preocupado com a vida do Santo Padre Francisco que a certa altura dizia: “A organização Opus Dei "Obra de Deus" proibiu (censurou) todas as suas livrarias "Troa", quanto à venda do primeiro livro sobre o novo Papa Francisco”. De pronto respondi e dei o meu esclarecimento, como de pronto também ele veio manifestar o seu reconhecimento ao que de novo dei a saber: “Nunca me passou pela cabeça que o meu distinto amigo tivesse comportamento diferente. Também já tenho incorrido em rasteiras semelhantes de divulgar o que recebo com fins perversos. Ninguém na Igreja preza mais pelo Papa Francisco do que o Opus Dei e todos os membros da prelatura, posso-lhe garantir. E para sua informação sei que também ele tem muita confiança e carinho especial pela Obra. Saiba que no Opus Dei, os seus membros são cidadãos correntes, que São Josemaria Escrivá conduziu e conduz no sentido de amarem muito a Igreja, o Papa e as Almas, não pode por isso esperar-se que dali venha o que for contra a "rocha " que Jesus Cristo escolheu”. 

Padre3_20150305155254678490.jpg

D. Javier Echevarria

Além de Satanas quem mais está por de trás de blogs do género Tugaleaks? E mais não digo.

abrazo_20170303172512390154.jpg

O Papa Francisco e D. Fernando Ocáriz, actual prelado do Opus Dei

E para os ignorantes que consideram o Opus Dei como sendo uma seita, ou uma sociedade secreta, convido-os a ler o que a Agência ECCLESIA, do dia, 28 relata, acerca do que foi este ano o dia litúrgico de São Josemaria, ocorrido no dia 26 de Junho. Lê-se: “A Igreja Católica celebrou a festa de São Josemaria Escrivá, fundador do Opus Dei (1928), na segunda-feira, uma memória que foi assinalada com 17 Missas em várias localidades portuguesas, com bispos a presidirem a celebrações em Braga, Lisboa, Setúbal e Vila Real”. E acrescentou:“O Opus Dei é uma prelatura pessoal da Igreja Católica que “sensibiliza” os cristãos para a importância religiosa da “vida corrente do dia-a-dia, na família e no trabalho”, e oferece uma proposta formativa, teológica, espiritual e apostólica, que passa por retiros, aulas de formação, círculos sobre temas de vida cristã, e acompanhamento espiritual pessoal” . Só por má fé - e falta dela -, se pode dizer mal desta instituição da Igreja que tanto serviço presta à sociedade sem se exibir, nem usar cartazes. Por isso causa inveja a certas pessoas .

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:26


E gente desta não se demite?

por aquimetem, em 03.07.17

 

6MNHKNXH.jpg

 No após o 25 de Abril surge um período de verdadeira anarquia em que as rédeas da governação ficam soltas e sem freio anda tudo a trote. De banda para banda, uma boa camada de gente, anda a contas com a justiça e aproveitou-se da bagunça. Constou então que nessa leva figurou um cidadão americano com mandato internacional de prisão, que entrou em Portugal e se instalou numa unidade hoteleira de Lisboa. Solicitadas informações aos serviços que tratam desta matéria, estes responderam não terem encontrado nenhum estrangeiro no pais que correspondesse à solicitação feita. Foi então que numa segunda petição vem indicado que fossem ao hotel tal pois que no quarto x dormia o foragido. Lembrei-me agora e associ-o ao que também um jornal espanhol veio recordar aproposito da catrátofero de Pedrogão Grande e dos paióis de Tancos. 

BBDEmq5[1].jpg

O jornal El Epanhol publicou uma lista com todo o material roubado em Tancos. Segundo a publicação online espanhola, este é o "inventário definitivo" das "novas razões" que as forças de segurança europeias têm para estar alerta. O jornal refere que a lista foi passada às forças antiterroristas espanholas, uma vez que Portugal não descarta a possibilidade de o material roubado poder acabar nas mãos de um grupo terrorista. O material foi roubado das instalações militares dos Paióis Nacionais de Tancos na quarta-feira, uma falha de segurança que já levou a exoneração de cinco comandantes das unidades envolvidas e que já levou o ministro a assumir a responsabilidade política. - E gente desta não se demite?
Lista:
1450 Cartuchos de 9mm
22 Bobinas de fio para activação por tracção (bobinas de tropeçar)
1 Disparador de descompressão
24 Disparadores de tracção lateral multidimensional inerte
6 Granadas de mão de gás lacrimogéneo CS/MOD M7
10 Granadas de mão de gás lacrimogéneo CM Anti-motim M/968
2 Granadas de mão de gás lacrimogéneo Triplex CS
90 Granadas de mão ofensivas M321
30 Granadas de mão ofensivas M962
30 Granadas de mão ofensivas M321
44 Granadas antitanque 66 mm com espoleta M4112A1 con lanzados M72A3 - M/986 LAW
264 Unidades de explosivo plástico PE4A
30 CCD10 (Carga de corte)
57 CCD20 (Carga de corte)
15 CCD30 (Carga de corte)
60 Iniciadores IKS
30,5 Lâminas KSL (Lâmina explosiva)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:28


10 de Junho

por aquimetem, em 22.06.17

rui_moreira_lusa1392a744[1].jpg

Este ano foi no Porto que decorreu a celebração do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, como anfitrião o Presidente da Câmara Municipal da Invicta, Rui Moreira, no seu discurso destacou: “ Em tempos difíceis no país, a cidade do Porto nunca deixou de corresponder, embora no fim da crise volte “inevitavelmente” a ser esquecida”.

BBCosZj[1].jpg

Terminou com agradecimento ao chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, pelo facto de ter escolhido comemorar oficialmente o 10 de Junho no Porto, lembrando a “sorte e a ventura” de Portugal ser um país diferente de muitos outros, permanecendo “uno”. Se no Porto foram as celebrações cívicas que juntaram políticos e à volta deles quem por dever ou gosto de participar assistiu este ato solene, em Fátima foi a peregrinação anual das crianças de todas as dioceses do continente que neste dia 10 de Junho ali ocorre.

view.jpg

Fazem-no também em atenção à data com que Pio XII, em 1952, nos honrou ao inserir no Calendário Litúrgico Português a devoção ao Anjo de Portugal. Devoção antiga que a pedido de D. Manuel I, o Papa Júlio II instituiu em 1504, com a designação de “Anjo Custódio do Reino” cujo culto já era muito mais antigo. Esta devoção quase tinha desaparecido, até que em 1916 foi essa mesma divindade que na Loca do Cabeço se identifica aos pastorinhos de Fátima, como sendo o “Anjo da Paz, o Anjo de Portugal”. Também conhecido por Santo Anjo da Guarda de Portugal ou Anjo Custódio de Portugal, é uma das designações dadas a São Miguel Arcanjo. Os Anjos da Guarda são seres mais perfeitos e dignos que nós, criaturas humanas. Não devemos ignorá-lo. Tão importantes são os anjos custódios que em 1608 o Papa Paulo V instituiu a festa dos Santos Anjos da Guarda, e a partir de 1670, o Papa Clemente X fixou a festa obrigatória no dia 2 de Outubro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:28


26 de Junho

por aquimetem, em 19.06.17

img005.jpg

Temos aí mais um 26 de Junho, dia em que partiu desta vida terrena para o paraíso, o fundador do Opus Dei, São Josemaria Escrivá. Aconteceu repentinamente em 1975, na cidade Roma, onde residia. Natural de Barbastro (Espanha), onde nasceu a 09 de Janeiro de 1902, São Josemaria por inspiração divina fundou o Opus Dei, a 02 de Outubro de 1928. Caminho de santificação no trabalho profissional e no cumprimento dos deveres quotidianos do cristão, o Opus Dei é uma prelatura da Igreja Católica com implantação nos mais diversos pontos do globo, e que de harmonia com a permissão das leis civis de cada país e dos deveres de cada baptizado faz de Jesus Cristo seu pendão evangélico. Com inicio em Espanha, ramificou-se e no ano de 1946 chega a Portugal, Itália e Grã-Bretanha, para um ano depois entrar em França, Irlanda e depois no México, Estados Unidos e por esse mundo fora. 

DSCN0723.JPG

 É o primeiro santo de altar devoto de Nossa Senhora de Fátima e do seu Santuário amigo, que por varias vezes visitou. Canonizado a 06 de Outubro de 2002, nesse ato solene João Paulo II designou-o como "o santo da vida corrente". Perfeita definição deste bem-aventurado, tendo em conta as normas que talhou para serem cumpridas pelos seus filhos e filhas no Opus Dei e que visam a santificação de cada um na sua condição social e laboral qualquer que seja. Desde que honesta. Temos assim, um dia festivo para os muitos fieis da Obra, amigos e devotos de São Josemaria, que no próximo dia 26 de Junho terão por todo o mundo celebrações de missas em honra deste santo da Igreja. Em Portugal serão:
- Braga: 26 de Junho, 19h00, Sé Catedral. Presidida por D. Jorge Ortiga
- Caldas da Rainha: 27 de Junho, 19h00, Igreja Matriz
- Cascais: 26 de Junho, 19h15, Igreja Paroquial de Cascais
- Coimbra: 26 de Junho, 19h00, Sé Nova
- Évora: 26 de Junho, 18h30, Igreja do Calvário
- Fátima: 26 de Junho, 17h00, Capelinha das Aparições
- Guarda: 30 de Junho, 19h00, Igreja da Misericórdia
- Lisboa: 26 de Junho, 19h00, Igreja de Nª Sª de Fátima. Presidida por D. Joaquim Mendes
- Lisboa: 26 de Junho, 18h30, Igreja de Nª Sª da Porta do Céu
- Lisboa: 26 de Junho, 19h15, Oratório de S. Josemaria
- Ponta Delgada: 26 de Junho, 18h30, Paróquia de S. José
- Porto: 26 de Junho, 19h00, Igreja da Trindade
- Setúbal: 26 de Junho, 19h00, Igreja da Anunciada. Presidida por D. José Ornelas
- Vila Real: 26 de Junho, 19h30, Capela de Nª Sª do Carmo. Presidida por D. Amândio José Tomás
- Viseu: 26 de Junho, 18h30, Sé Catedral

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:50


Não os perdedores

por aquimetem, em 17.06.17

345f3f5718[1].jpg

O mundo que Deus fez tão harmonioso para em paz se viver, foi contaminado pelo ser humano que de tudo arranjou forma de fazer o avesso. Não se percebe. A vida que é o mais belo que nos foi concedido, para certas pessoas não tem valor e sem respeito por esse maravilhoso dom, destroem-no ora involuntária, ora voluntariamente. A droga, o mau uso da liberdade e o supor-se auto-suficientes são responsáveis por muito daquilo que se lá chegarem só depois dos 60 se vão aperceber, e lamentar. Mas já sem tempo para corrigir. Aqui sem ter em conta o radicalismo dos terroristas que por doença provocada se suicidam em nome do seu deus impiedoso e assassino, inventado pelos políticos para em seu nome dominar os povos. Ou levar em conta os muitos jovem que na flor da idade arruínam a saúde e se tornam vítimas dos excessos deixando se afundar, sem forças para se voltarem a erguer. Aqui incluo dois homicídios recentes ocorridos na Holanda, e ambos com duas adolescentes ao que se crê, uma delas morta por um jovem de 14 anos colega na mesma escola onde eram alunos. A outra tem como suspeito um jovem de 16 anos. Segundo as autoridades foi através das redes sociais que se conheceram.

 

Theresa-May-Getty[1].jpg

Resta-nos a vitória de Portugal 3 e Letónia O. Bem como no Reino Unido a vitória de Theresa May. É verdade que não tendo ganho por maioria absoluta ficou em maus lenções, pois lá como cá vai ter os adversários a fazer-lhe a vida cara, e só com muita valentia vai governar o barco. A malta do “trabalho”, os trabalhistas pedem que se demita, mas ela como mulher às direitas não vai nisso. Quem ganha é que deve governar, não os perdedores 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:55


Dia de Santo António

por aquimetem, em 15.06.17

IMG_7502.JPG

Dia bem passado, com missa às 10h30 na igreja de Nossa Senhora do Amparo,em Benfica; e de tarde, às 17h00, na baixa alfacinha a tomar parte na procissão de Santo António que do largo desse titulo partiu a percorrer as ruas de Alfama. Presidiu o Bispo auxiliar do patriarcado D. Nuno Brás, e devo adiantar que foi das maiores procissões que nestes últimos anos assisti na cidade de Lisboa. Se bem interpretei os fieis estão aperceber-se que não é com promessas políticas que o ser humano encontra a felicidade, mas no relacionamento com o que de divino nos dá força e anima.

IMG_7513.JPG

Festa preparada com uma trezena que decorreu de 1 a 12 de Junho, nas missas das 11h00 e das 17h00 no santuário de Santo António à Sé, pelo pregador frei Bruno Peixoto, 0FM., esta festividade alfacinha é das mais notáveis e concorridas por ser Santo António o padroeiro da cidade e ocorrer a celebração em tempo de festas populares.

IMG_7506.JPG

Nesta procissão vi perfilar além de Santo António, também São João Baptista, São Miguel, Santo Estevo, São Vicente e São Tiago, que me desculpem outros que não terei identificado.

IMG_7507.JPG

 Santo António nasceu em Lisboa, junto à Sé. Foi frade Agostinho em São Vicente de Fora, e posteriormente foi para o Convento de Santa Cruz, em Coimbra, onde se tornou franciscano. Em 1221 viajou por Itália e França a convite de São Francisco para pregar contra os albigenses. Depois foi transferido para Bolonha, e de seguida para Pádua, onde faleceu aos 36 anos. Fernando de seu nome baptismal, tomou o nome de António ao entrar na Ordem dos Frades Menores Franciscanos, este santo que nascido, em Lisboa, a 15 de Agosto, se supõe de 1191-1195? – e falecido em Pádua, a 13 de Junho de 1231 é das mais importantes figuras da história de Portugal.

IMG_7510.JPG

 Notável Doutor da Igreja, que viveu nos termos do século XII e inícios do séc. XIII. Hoje como então, a sua presença mantém-se viva e arrebatar multidões que a ele recorrem a pedir protecção. É disso exemplo festas como a que hoje se pode ver na cidade de Lisboa, e por essas terras fora onde Santo António é padroeiro e festejado. Casa santuário onde nasceu.

 Junto à Sé no final da procissão de 13 de Junho de 2017

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:27


ASSIM NÃO VAI LÁ

por aquimetem, em 20.05.17

ng6105152.jpg

Tenho muita pena, mas que cenas destas na sala que dizem está representado o povo português é vergonhoso aturar gente desta mediocridade. É certo que foi eleito por gente da mesma laia, mas que devia haver regras para pôr ordem na gamela, devia. A cena foi no arquipélago da Madeira, a uns 1000 km. de Lisboa, de qualquer forma foi em Portugal, e não me admiro nada que daqui a pouco com o calor do Verão que não tarda, também em São Bento algum dos seus semelhantes lhe dê para fazer strip-trise. Provocar, mas não desta forma pois suja ainda mais a imagem da democracia que dizem defender. Se quer conquistar popularidade, não tem melhor receita que erguer a voz no hemiciclo e pedir que se desça o ordenado e as mordomias aos profissionais da política que tem o povo todo a seu lado. Agora fazer strip-tise num lugar que merecia ser honrado isso é que não concordo Sr. José Manuel Coelho. Bem fez quem lhe apagou as luzes do hemiciclo e o deixou às escuras e a falar sozinho. Assim o PTP/Madeira não vai longe

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:05


É um mês de rosas e rosários.

por aquimetem, em 06.05.17

PICT3065.JPG

No mês de Maio só não havendo por perto uma igreja consagrada a Nossa Senhora é que procuro outra para assistir à missa. Também conhecido por Mês de Maria, São Josemaria Escrivà ensinou as filhas e filhos seus no Opus Dei a fazerem e promoverem durante este lapso “romarias” a igrejas e santuários de devoção mariana, de modo a manter viva uma tradição antiga de prestar homenagem à Virgem Maria, mãe de Jesus.

IMG_7040 (2).JPG

Da escolha do 5º mês do Calendário para recordar Nossa Senhora, conta o Prof. André Luiz Oliveira: “Com estudos e pesquisas cheguei à conclusão de que a devoção de dedicar este mês à Virgem tenha surgido por volta do século XIII, na Europa, em um período de grande “marianismo” e conclui que mais ainda por uma questão climática, Maio é o mês das flores e se encontra na plenitude da Primavera, neste tempo as árvores florescem e os jardins se ornam com flores de todos os tamanhos, odores e cores. Para homenagear a Mãe do Filho de Deus, alguém muito sabiamente escolheu este mês por ser ele todo florido, fazendo um comparativo de Maria: “A flor mais bela do jardim de Deus!”. E pessoalmente acredito que esta dedicação se reforçou pela semelhança das palavras: Maio e Maria”.

 

Murillo_immaculate_conception.jpg

Diz ainda: “Dedicar um mês a Maria, com certeza é uma prática bem antiga, chega a ser difícil ter uma precisão de data, é antes de tudo algo que faz parte da tradição do povo, que nas igrejas e capelas do mundo inteiro lhe dedicam ofícios, ladainhas, terços e as belas coroações. Essa é a maneira carinhosa de reconhecermos aquela que trouxe ao mundo o Filho de Deus (cf. Lc 1,26-38), pois não há “Jesus sem Maria e Maria sem Jesus”. O Dia da Mãe que em Portugal chegou a ser celebrado a 8 de Dezembro, dia da Imaculada Conceição, é hoje festejado no primeiro domingo de Maio, que este ano calha no dia 7. É um mês de rosas e rosários.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:41


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D