Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Parabéns à ti Luzia Mota Afonso

por aquimetem, em 11.12.17

 

DSC01445.JPG

 “No domingo é surpresa”, dizia eu, em post anterior. E não me enganei, nem enganei os meus leitores. Sabia que tinham convidado a minha mulher para no domingo, dia 10, almoçar em casa de uma prima que também este ano fez dois carros de anos, cada carro tem 40 medidas ou arrobas. Mas não tinha bem a certeza de que prima se tratava, pois que na Bajouca são tantos os parentes da família Afonso e todos tão generosos, que se não forem identificados se corre o risco de ir bater à porta de quem não convidou.

DSC01449.JPG

Só no fim da missa dominical e de tomar um cafezinho na “TASCA ASSOCIATIVA ” é que a minha mulher me disse que tínhamos almoço em casa da Luzia da Mota Pereira Afonso, aqui mesmo em frente da nossa moradia. Que bom é só atravessar a estrada e pronto. 

DSC01410.JPG

Mal entramos na sala e já a mesa estava enfeitada com aperitivos para abrir o apetite a convidar para uma tarde em cheio que o amor filial desperta nos momentos que um motivo faz despertar. Aqui foram 80 Primaveras que no dia 4 enfeitaram o rosto de uma mãe muito querida por marido, filhos, netos, noras, genros e amigos. E só para ver, vamos às entradas.

DSC01409.JPG

A tarde continuou, com o leitão saboroso na companhia, e uns copitos com “régua” para empurrar. 

DSC01424.JPG

Entretanto chegou o momento da ti Luzia, também ter a palavra e soprar nas velas. 80 é muita coisa, e eu quis ver, pois daqui a um ano, se Deus deixar, sopro eu.

DSC01439.JPG

Mas não se ficou por aqui esta comemoração aniversariante da ti Luzia, entretanto apareceu o cunhada Lucília, mais uma sobrinha, e a seguir a São mais o marido Manuel que vinham visitar o meu quintal.... Gente fixe e tarde, por bom motivo, a não esquecer.

DSC01438.JPG

De realçar o cavaquinho do anfitrião, ti Virgílio Sousa que animou os comensais e só não houve dança porque o leitão não deixou...

DSC01435.JPG

 Falta também falar do ti Ferreira e do Arménio que comigo ajudaram à festa, com a música do cavaquinho da casa.Parabéns à ti Luzia 

 Em vídeo fica mais bem demonstrado

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:57


A.B.A.D e o Pisão

por aquimetem, em 15.11.17

DSC01097.JPG

Estou a recordar a fundação da A.B.A.D e a sua primitiva sede na casa da saudosa ti Maria Rata, até que cresceu e deu origem à  importância que a ASSOCIAÇÃO BAJOUQUENSE PARA O DESENVOLVIMENTO tem hoje nesta zona da região leiriense. Já lá vão 25 anos, foi a 28 de Abril de 1992 que o pontapé de saída foi dado. Sem intervir ou fazer parte na fundação, tenho e sinto-me profundamente ligado a um feito que atempadamente dei a saber que faltava na Bajouca. Em artigo que então  publiquei em O Mensageiro de Leiria, com o titulo Pisão da Bajouca, mostrei os horizontes que o ensilvado espaço escondia à  espera de ser arroteado.

DSC01095.JPG

Pouco demorou a ser. Hoje Parque Natural do Pisão, é uma área cultural e social que integra além da zona de lazer, com bar e parque de merendas, também o salão da FEIRIARTE, esta um certame  que ocorre anualmente no 3º fim de semana do mês de Julho. Local muito convidativo e visitado muitas são as iniciativas que contribuem nesse sentido, como noites de fado, festival das sopas e datas festejáveis do género da mais recente, o São Martinho. Confirmo:

"O Parque Natural do Pisão, é sem dúvida, um espaço de rara beleza da região, que proporciona a qualquer pessoa ou grupo, um agradável passeio por entre as muitas árvores e arbustos de varias espécies! E considerado por muitos o cartão-de-visita da Bajouca"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:50


Não é costume

por aquimetem, em 10.11.17

20396699_SeYlN[1].jpg

O ano não tem sido dos melhores para o que foi sustento que a batata veio substituir quando chegou à Europa. A seca que neste 2017 tantos problemas já causou aos portugueses, desde incêndios dramáticos, à  falta de água nas barragens e também nos lençóis subterrâneos, até os frutos do castanheiro atacou já que com sede a castanha não se desenvolveu e os ouriços ficaram por abrir. Mas nem por isso deixei de comer castanhas quentinhas e boas que em magusto caseiro fui na 5ª-feira comer ao Casal dos Afonsos a convite do David e da Helena. Fruto que veio de Viseu e a pinga não sei de onde, mas que era boa, era.

DSC00992.JPG

Hoje, é outro dia, e amanhã continua, mas... no Bernardino. Vai ter reportagem especial. Em dia normal foi comer por minha conta e depois o tradicional café na Isabel. Desta vez até a São e Manuel "jardineiro" desceram aos 13.

DSC00993.JPG

Também da Bajouca Centro a Bela desta vez foi com mais vagar. Não é costume

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:20


Ficaram só quatro

por aquimetem, em 09.11.17

DSC00983.JPG

O cafezinho do fim de almoço na Bajouca faz parte da ementa diária, um vício que em Lisboa só aos domingos acontece no fim da Missa em São Lourenço de Carnide. Um grupo feminino em que a minha cara-metade se integra, por volta das 13h30 sai da Bajouca Centro a caminho do Largo dos 13 para abancar na Isabel ou nas Piscinas e ali além do cafezinho aproveitarem para desenferrujar a lingua. Por norma vou também, mas opto por ir de po-pó, pois assim mo pedem as pernas, e eu faço-lhes a vontade. No dia 7, 3ª-feira, havia funeral às 15h00, e como na Bajouca quem está disponível não falta nestes eventos ou outros que mexam com o sentimento comunitário, o grupo habitual decidiu não tomar café. Só que dos Pousos-Leiria  veio ao funeral um casal de sobrinhos, que decidiu convidar os tios a ir ao café das Piscinas, tomar a respectiva dose e eu fui. Com a Maria Emília, no Centro  Dia, que fica ao lado, foi passar por lá e convidá-la a fazer-nos companhia.

DSC00986.JPG

Hoje já  tudo voltou ao normal e parte do grupo se reconstruiu, e até a Bela e mana Gina por ali passaram de fugida. Nem tempo deu para retratar....Ficaram só quatro

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:14


Sentidos pêsames

por aquimetem, em 07.11.17

DSC00981 (2).JPG

Faleceu, com 88 anos, a Srª Lurdes Pereira Jerónimo, viúva de António Gaspar ou "Marinha", e o seu funeral, após missa de corpo presente às 15h00, na igreja paroquial da Bajouca,teve lugar no cemitério da respectiva freguesia. Presidiu o pároco Sr. Padre Davide Gonçalves, e o Sr. Padre David Pedrosa, membro da familia concelebrou. Afecta a uma prestigiada família bajouquense, a saudosa extinta era mãe de Maria Adelina, Maria do Céu Jerónimo Gaspar, Maria da Conceição Pereira Gaspar da Silva, Victor, Jerónimo, António, Maria Otília e Natalina Pereira Gaspar. A todos os familiares desta saudosa bajouquense que foi residente na Rua do Vale-Bajouca, apresento os meus sentidos pêsames, em particular a sua cunhada Lucília Sousa, irmã Madalena e ao cunhado Sr. António Mestre. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:43


O rapaz tem bom gosto.

por aquimetem, em 06.11.17

DSC00949.JPG

Quase que nem se deu pela falta física do ZÉ e da Beatriz "Rata" que foram anfitriões do Casal dos Afonsos, tal o ambiente fraternal e harmonioso que notei neste familiar almoço que me fez recuar a anos que já não voltam. Para fazer a romagem que no Dia de Fieis Defuntos, a comunidade bajouquense não fez ao cemitério, pelo facto do dia 2 de Novembro ter calhado à  quinta-feira,  foi a mesma transferida para o domingo seguinte, dia 5. Resultou daqui os dez herdeiros vivos desse saudoso casal de cunhados meus se juntarem ali e à boa maneira dos tempos idos montar a mesa grande da alpendrada para almoçarem. 

DSC00956.JPG

De Belas, veio a Maria do João Paiva, mais a "Bia", sua filha, e a Irene com o filho Pedro; de Mafra, o Carlitos e a Gabriela sua esposa.

DSC00978.JPG

E de Leiria, a Prazeres e o Zé Carreira, proprietários do café restaurante COURTESY MARGIN, donde  carregaram com o almoço que ofertaram a todos os convivas. Os restantes têm residência na terra, só o Raul que  indirectamente também esteve na origem deste repasto é que temporariamente vive na Marinha Grande.

DSC00972.JPG

Dá gosto apreciar o relacionamento amistoso e leal desta família numerosa de irmãos sempre que, aqui ou ali, é precisa a inter-ajuda para acudir a qualquer urgência de cariz social ou outro. Nessas ocasiões aqui os temos prontos a esforçarem-se na sua concretização.Pese por vezes a disponibilidade e a generosidade sobrecarregue mais uns do que outros. É lógico. A doença do Raul e o cuidar da limpeza da casa e das refeições do poeta João nos fins de semana, são bem a prova dessa fraternal união dos nascidos no Casal dos Afonsos. Faltou dizer que nas deslocações do Raul à  Bajouca, a visita à  Isabel dos 13 é obrigatória por imposição dele. O rapaz tem bom gosto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:34


O Pinhal de Leiria

por aquimetem, em 04.11.17

DSC00930.JPG

Hoje enquanto a minha esposa foi com três sobrinhas enfeitar as campas dos ente queridos ao cemitério, para amanhã, dia 5, estarem asseadas ao receber a romagem que se não fez no Dia dos Fieis Defuntos, fui eu com outro sobrinho percorrer parte do Pinhal de Leiria que o fogo destruiu no mês passado. Ainda não tinha tido oportunidade de ver in loco os efeitos dessa tragédia que se abateu sobre esta faixa que de Pataias se estendeu até para além da Mata do Urso.

DSC00932.JPG

Fiquei desolado com o que vi. E a pensar na pequenez do ser humano face à  força da natureza. Mas também na incúria que por vezes em nós se revela no cuidar daquilo que podemos fazer e não fazemos para atenuar os efeitos negativos dessas forças poderosas. A protecção a 100% das matas e das pessoas, coisa que não tem constado, nem consta no programa de nenhum governo,  por forma a que jamais dramas como o de Pedrogão Grande e o de Oliveira do Hospital se não voltem a repetir. 

DSC00938.JPG

Mais de uma centena de vidas perdidas nestes dois incêndios é demasiado trágico e vergonhoso para um país que deu novos mundos ao mundo: Portugal. E o Pinhal de Leiria deu madeira para muitas das caravelas dos nossos famosos descobridores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:37


O povo é pacifico e de má memoria.

por aquimetem, em 28.10.17

6MNHKNXH.jpg

Assenta bem no meu sistema de transmitir noticias para quem me lê e cuja formula mantenho   acerca de sessenta anos e que George Orwell, citado por Ray Kerrison no New Yok Post, como em Tempo Caminhado, de 18 do corrente li, retrata:  "Jornalismo é publicar o que algum não quer ver publicado. Tudo o mais são relações publicas ".

O ter jornais que defendem, ou pelo menos não denunciam uma situações gritantes que como o caso "Marquês" ou mantém um governo que governa sem ganhar eleições não pode considerar-se estar a ser servido por jornalistas empenhados na profissão que desempenham. São mais jornalistas corruptos e comentadores comprados. Diria em defesa de um governo medíocre. Um governo que foi preciso um puxão de orelhas do PR para vir a publico pedir desculpa aos portugueses, em especial as famílias de mais de 100 vitimas mortais que perderam a vida este ano nos incêndios que por incuria dos políticos que temos perderam a vida. Mas só o fez nestes termos arrogantes :  "Se me querem ouvir pedir desculpas, eu peço desculpa". Mais fundo viu o jurista Nuno Botelho quando comentou: " É  aí­ que, acho, impende uma espada a António Costa que necessariamente o vai levar a actuar. - Este "levar a atuar " refere-se ao Presidente Marcelo Rebelo de Sousa.  E adianta: que  "se quebrou a relação de confiança entre o estado e os cidadãos. Se pensarmos bem os actos terroristas, este ano, na Europa fizeram menos mortos que Pedrogão e o último domingo juntos". Pois, mas nesta altura ainda não existe na oposição que mereca a inteira confiança do eleitorado. Há-de aparecer, e bem falta faz.

Uma das artimanhas de António Costa tem sido descarregar as responsabilidades da governação para cima dos titulares das pastas ministeriais e das instituiçóes, como que ele, a fazer de primeiro-ministro, não tenha culpas nos erros que acontecem e dão de Portugal a pior imagem. O facto é que à  volta dos fogos e das mortes que provocaram foram criados mais uns postos de trabalho para os amigos da confiança de António Costa. Demite-se a Constância, entra o Cabrita, e atrás dele mais uns tantos camaradas em ascensão. O povo é pacifico e de má memoria.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:52


Esta minha sobrinha é excepcional 

por aquimetem, em 24.09.17

IMG_0103.JPG

Já tinha saudades de visitar o Sr. Padre Abel e a D. Rosa. Calhou hoje graças à Saozita sempre disponível para atender quem carece do seu generoso apoio social que dá mesmo em prejuízo das horas destinadas ao descanso e lide da casa. Mas isso é já bem conhecido e reconhecido pela comunidade bajouquense.

IMG_0105.JPG

No sábado, dia 23, foi mais uma demonstração dessa virtude sua, ao convidar e por ao dispor dos tios a sua viatura de transporte pessoal e vai de marcar uma deslocação a Fátima para as 14h30. Pouco passava dessa hora e lá estava o carro ao portão, com mais duas penduras como nós, a Madalena e a Bela.

IMG_0110.JPG

Com carro de sete lugares, dois tinham que ficar reservados para dar boleia aos dois amigos que estiveram na origem desta visita.

IMG_0111.JPG

Sempre que se visita o Sr. Padre Abel tem que haver almoço ou lanche, desta vez foi lanche servido numa pastelaria denominada a Aldeia dos Sabores, que fica nos Cardosos,  na estrada de Leiria para Fátima.

IMG_0115.JPG

 A escolha foi ao gosto da Saozita, e além dessa surpresa foi outra: Quando nos preparávamos para dar por concluído o lanche-convívio surge um bolo recheado de frutos e uma vela onde constava o numero 80. Era o assinalar dos 80 anos da ti Saudade, minha esposa, feitos em Junho e nos quais o Sr. Padre Abel e a D. Rosa não puderam festejar por compromissos anteriormente assumidos. Esta minha sobrinha é excepcional 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:34


Não sou eleitor na Bajouca

por aquimetem, em 17.09.17

IMG_7725 (2).JPG

Isto já divulguei eu em post muito anterior, mas vou repetir e acrescentar mais um outro cadidato, o do CDS :

"As próximas eleições autarquias na freguesia da Bajouca (Leiria) vão ser renhidas, pois tanto o candidato do PSD, como o do PS são duas figuras muito estimadas na terra e só nas actividades profissionais se diferenciam. O que quer dizer que são dois bajouquenses estimados pelos seus conterrâneos. Em matéria de serviço à comunidade o Rui Silva destaca-se no escutismo de que é responsável e dirigente no Agrupamento 1226.

DSC00080.JPG

Já o Pedro Pedrosa, o "Pinta", é outro generoso bajouquense que à  frente do GAU tem demonstrado o seu dinamismo e desejo de servir. Em tudo não devem andar muito afastados dos mesmos ideais, os de servir a comunidade. Também os partidos que os escolheram jogaram nessa mesma cartada. Agora o eleitorado é que vai sentenciar. "

IMG_0058.JPG

E como disse não nos ficamos por aqui, para surpresa minha surge agora o João Fernandes Pedrosa, também um outro bajouquense muito conceituado a encabeçar a lista do CDS, partido que na Bajouca tem certa implantação. Têm os bajouquense muito por onde escolher, mas  uma vez mais repito é ao eleitorado que compete a decisão de eleger quem supõe ser o mais apto para durante 4 anos mostrar aquilo que vale. Da minha parte tenho nestes três bajouquenses muito respeito e amizade, e quanto ao meu voto não sou eleitor na Bajouca.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:58


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D