Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Santuários marianos

por aquimetem, em 27.06.16

Imagem (143).jpg
Há muitos anos que no mês de Maio costume fazer uma “romaria” ao Santuário de Nossa Senhora do Cabo Espichel com um grupo de amigos também devotos de Nossa Senhora. Fica situado no concelho de Sesimbra, distrito de Setúbal. Com mais de 600 anos, a igreja deste santuário foi iniciado em 1701 e sagrada em 1707. A devoção surge à volta de uma imagem encontrada em cima de um rochedo e mereceu dos crentes dotar o sítio com uma pequena ermida que deu origem ao famoso santuário que hoje é. Só uma visita ao local dá do local a imagem autêntica. E da vizinha e sedutora Arrábida, vamos em demanda da capital do Minho, para falar do Sameiro. Foi numa dessas viagens que adquiri este postal, não sei quando.

Imagem (144).jpg

 Começou por um simples monumento em honra da Imaculada Conceição, em 1854, logo a iniciativa do Padre Martinho António Pereira da Silva ganha o carinho do povo português de modo que em Junho de 1870 começa a construção de uma capela perto daquele monumento. Não é preciso adiantar mais, a não ser que em 1964 o Papa Paulo VI elevou o Santuário à categoria de Basílica , e em 15 de Maio de 1982 teve a visita de São João Paulo II. O qual lhe concedeu a Rosa de Ouro, em 2004. – Este postal foi-me enviado pelo saudoso pintor sacro Sebastião Pinto da Silva, pelo Natal de 1986.

Imagem (145).jpg

 Continuando no Minho vamos de Braga por Guimarães e Fafe, onde pela EN 206, depois de em São Gens atravessar a Pica,  atingir o planalto  e entrar na Lameira, já do concelho de Celorico de Basto. Ali, ainda antes de perder de vista o vale de Ave, para penetrar no vale do Tâmega, uma placa indicativa, à nossa direita, aponta a direção do vizinho alto do Viso, onde uma imagem de culto mariano com aquele titulo atrai muitos devotos. O culto é antigo, e consta na lenda das “Sete Santas Irmãs” que o povo conta também, com santa ignorância. São elas: NS da Graça, NS dos Remédios, NS das Neves, NS das Graças, NS da Ourada, NS do Porto e Nossa Senhora do Viso. Situada a 856 metros de altitude, esta ermida além do espectacular miradouro, oferece aos visitantes uma zona de lazer excelente, onde sossegadamente o forasteiro pode reflectir descansar e gozar do panorama que o Monte do Viso deixa ver. Tem festa grande no 2º domingo de Setembro, que o Arciprestado de Celorico costuma aproveitar para fazer a sua peregrinação anual. Uma das preces mais repetidas ali é esta: “ Nossa Senhora do Viso dai-nos juízo até à hora da morte”. – Este postal foi-me enviado pelo saudoso Padre Guedes, em 13/VI/1970.

Imagem (146).jpg

 E já nas margens do lado esquerdo do Tâmega, em terras do concelho de Mondim de Basto, em Tras-os-Montes,  temos o Monte Farinha assim descrito: 

Do Santuário de Nossa Senhora da Graça já está tudo dito e sabido face à divulgação que lhe tem sido dada, e com justo merecimento, pois além do trono que é da sua padroeira, é também o mais sublime miradouro da região de Basto e no género o mais belo de Portugal. À volta deste santuário e do relevo paisagístico onde se situa sou desde há muitos anos zeloso divulgador dos seus encantos e denunciador do que de nefasto possa denegrir aquela pirâmide verde que Nossa Senhora da Graça coroa. Deste vez não recomendo nenhum dos blogs que abrem por aquimetem, mas antes citando IGOGO que sem dizer muito, diz tudo. Este postal com o altar de NS da Graça, foi-me enviado da aldeia de Vilarinho, em 08/09/1980, pelo meu conterrâneo José Francisco Borges Lopes.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:12



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D