Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Descanse em paz

por aquimetem, em 07.07.15

MARIA-BARROSO-fotoCMFafe32000ff44_664x373.jpg

Com 90 anos faleceu Maria Barroso, senhora que foi primeira-dama de Portugal entre 1986 e 1996. Foi actriz diplomada em Arte Dramática pela escola de Teatro do Conservatório Nacional, e licenciada em Ciências Histórico-Filosóficas da Faculdade de Letras de Lisboa, onde conheceu o marido, Mário Soares com quem casou em 1949. Nasceu em Olhão, em 02 de Maio de 1925 e morreu no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, a 07 de Julho de 2015. De seu nome completo Maria de Jesus Simões Barroso Soares, Maria Barroso foi activista política e social, uma das fundadoras do PS, e professora. Durante muitos anos directora do Colégio Moderno, esta generosa senhora dirigiu varias associações de solidariedade e um dos seus últimos cargos públicos foi a presidência da Cruz Vermelha Portuguesa, em cujo hospital viria a falecer. Mãe de dois filhos João e Isabel Soares, a conversão desta distinta senhora ao catolicismo deve-se de forma assumida, a um acidente quase mortal do seu filho João Soares, num acidente de avião na Jamba [território controlado pela UNITA, em Angola}, em Setembro de 1989. Maria Barroso disse sempre que não gostava de falar da sua conversão, por fazer parte da sua vida íntima, mas admitiu várias vezes que, nessa altura, muito mudou. Contou ela:

Era de noite, o meu marido já se tinha deitado, e eu estava a fazer as malas, porque no dia seguinte partíamos numa visita de Estado à Holanda e à Hungria. Foi curioso... Nessa noite, não conseguia dormir. A certa altura, a minha filha telefonou a dar a notícia de que o João tinha tido um gravíssimo desastre na Jamba, em Angola, e que estava muito mal. E soube que o João tinha sido levado para a África do Sul, para um hospital em Pretória”, disse ao Expresso numa entrevista em 2009.

Já no hospital, continuou a contar, encontrou João Soares em estado grave. "Quase não reconheci o meu filho. E todos os dias perguntava ao médico: ‘Como está o meu filho?’ Ele dizia-me sempre: ‘Um bocadinho melhor, mas continua muito doente. Peça a Deus’”. E Maria Barroso conta que pediu. Mal recebeu a notícia do acidente, lembra que ligou a uma amiga: "’Vá ter com o senhor padre da igreja do Campo Grande [em Lisboa] e peça-lhe que reze pelo meu filho!’ Porque eu estava angustiadíssima. Foi um afastamento de muitos anos. Pode haver um fenómeno que nos toque, que nos fira, que provoque uma angústia, um desejo de nos agarrarmos a qualquer coisa que nos dê força para aguentar. Deus ajudou-me”, disse na mesma entrevista.

O pároco da igreja do Campo Grande, Vítor Feytor Pinto, não fala desse momento da vida passada de Maria Barroso e daquele seu momento de aproximação à fé, por fazer parte “da sua intimidade espiritual”. Prefere falar do presente. Maria Barroso ia à missa das 19h todos os domingos, mas "chegava sempre uma hora antes". "Era de uma grande ternura, atendia e falava com toda a gente que vinha ter com ela. É um exemplo muito bonito de uma cristã que praticava o amor aos outros.” O seu corpo vai estar em câmara ardente em Colégio Moderno, e a Missa de corpo presente será amanhã, dia 08, às 10h00, na igreja do Campo Grande, a que se segue o funeral para o cemitério dos Prazeres. Uma verdadeira esposa e mãe. Descanse em paz.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:47


2 comentários

De Anónimo a 10.07.2015 às 12:42

Uma Grande Senhora...
Gostava-se dela.Era muito acessível, popular.
Há dois ou três anos recebeu o tio Armando Borges, que lhe foi pedir, se se deslocaria a Mondim, pela festa do "Cantar, Contar e Pintar Mondim", com o fim de recitar poemas; e Ela, com todo gosto e amabilidade, ficou à nossa inteira disposição...
Penso que, ninguém por lá teve conhecimento disso. Era surpresa.
O tio Armando "foi embora", ela também "partiu..." - Fica aqui mais este testemunho, da maneira de «Ser», tão especial, desta Senhora.

De Anónimo a 10.07.2015 às 13:44

Que surpresa! Fica para recordar e incluir no rol das novidades. Bem haja

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D