Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Esta minha sobrinha é excepcional 

por aquimetem, em 24.09.17

IMG_0103.JPG

Já tinha saudades de visitar o Sr. Padre Abel e a D. Rosa. Calhou hoje graças à Saozita sempre disponível para atender quem carece do seu generoso apoio social que dá mesmo em prejuízo das horas destinadas ao descanso e lide da casa. Mas isso é já bem conhecido e reconhecido pela comunidade bajouquense.

IMG_0105.JPG

No sábado, dia 23, foi mais uma demonstração dessa virtude sua, ao convidar e por ao dispor dos tios a sua viatura de transporte pessoal e vai de marcar uma deslocação a Fátima para as 14h30. Pouco passava dessa hora e lá estava o carro ao portão, com mais duas penduras como nós, a Madalena e a Bela.

IMG_0110.JPG

Com carro de sete lugares, dois tinham que ficar reservados para dar boleia aos dois amigos que estiveram na origem desta visita.

IMG_0111.JPG

Sempre que se visita o Sr. Padre Abel tem que haver almoço ou lanche, desta vez foi lanche servido numa pastelaria denominada a Aldeia dos Sabores, que fica nos Cardosos,  na estrada de Leiria para Fátima.

IMG_0115.JPG

 A escolha foi ao gosto da Saozita, e além dessa surpresa foi outra: Quando nos preparávamos para dar por concluído o lanche-convívio surge um bolo recheado de frutos e uma vela onde constava o numero 80. Era o assinalar dos 80 anos da ti Saudade, minha esposa, feitos em Junho e nos quais o Sr. Padre Abel e a D. Rosa não puderam festejar por compromissos anteriormente assumidos. Esta minha sobrinha é excepcional 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:34


Foi na despedida...

por aquimetem, em 23.09.17

 

DSC00822.JPG

Pois é. É domingo e amanhã , segunda-feira, 11 de Setembro, lá vamos nós de regresso a Lisboa. De Bona e terras envolventes por onde andamos se leva as melhores recordações. Foi um presente de aniversário que os pais do Alvarinto fizeram à  avó que em Junho fez 80 primaveras. Quero com isto dizer que vim como pendura. Mas aproveitei muito bem

DSC00801.JPG

Para meu regalo escolheram neste dia um passeio especial dedicado à  floresta. Assim, no fim da missa dominical, na vizinha igreja de São Nicolau, que foi às 11h30,aproveitamos para almoçar no restaurante AMIGO, onde era para termos almoçado no dia da chegada, 2 de Setembro e não calhou pelo tardio da hora. Foi na despedida.

DSC00806.JPG

Seguiu-se um passeio pelo parque florestal em autocarro até ao mais alto do monte e despois o regresso a pé pelo meio de uma mata que corta a luz do dia. Impressionante. É Kaiser-Park.

DSC00817.JPG

Feitos peregrinos da montanha aqui vão os avós maternos mais o neto encostados ao cajado para se segurarem melhor na caminhada.

DSC00808.JPG

Para o "Alvarinto" foi uma brincadeira, mas para os avós passeios destes já dão que fazer às pernas...Falo por mim.

DSC00819.JPG

Um passeio a Bona sem uma visita assim, ficava incompleto, quem o organizou além do mais é amigo da natureza. Também em Bona os endinheirados tem muito bom gosto, à moda dos portugueses de Nafarros e Restelo, em Portugal. Só que os alemães também cuidam da rua à volta do seu espaço.

 O vídeo mostra melhor

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:50


Torga visto por Barroso da Fonte

por aquimetem, em 22.09.17

IMG_0060 (2).JPG

Em post divulgado no dia 11/8/17 no blog Portugal, minha terra, Barroso da Fonte faz referenciaria ao seu relacionamento com mais três notáveis transmontanos que em vida honraram a gesta nas letras e na ciência: Miguel Torga, Magalhães Gonçalves e Mário Carneiro. Foi-me dado saber então que à  volta disso já Barroso da Fonte havia escrito um opúsculo onde registou esses contactos que tornou em documento e dele falou por ocasião da data em que se fosse vivo Miguel Torga faria 110 anos, nesse dia, 12 de Agosto. Nasceu em 1907.

barroso_da_fonte.jpg

"Tive a sorte - diz ele - de ser um dos privilegiados em conviver com Miguel Torga.

Quando regressei de Angola, como militar, em Junho de 1967, fixei-me em Chaves, como professor eventual de Liceu e Chefe de Redacção do semanário «Noticias de Chaves». Em fins de 1968 troquei as aulas do liceu pelo Centro de Emprego. Durante cerca de um ano fui o único funcionário. E o estatuto da antiguidade deu-me a possibilidade de ser o responsável, durante vitoriosos anos, tendo contribuído para patrocinar o ingresso de alguns colegas e até para indicar, como médico de higiene e segurança no trabalho, o Dr. Mário Gonçalves Carneiro que retirava algumas horas à   dedicação quase exclusiva às Termas de Chaves ".

IMG_0069 (1).JPG

 Mão amiga - digo eu - ao saber da minha admiração e estima por essas personagens da cultura, e em particular pelo autor do opúsculo, teve a gentileza de trazer ao meu conhecimento retalhos desse trabalho de Barroso da Fonte que li e achei oportuno engendrar um post meu à  volta do tema. Tanto mais que estão em cena figuras que muito enobreceram a minha região transmontana e a cultura nacional.

IMG_0071.JPG

De Torga ressai o que já dum seu colega em medicina, o saudoso Dr. Assis Pacheco, me havia confidenciado e B. da Fonte deixa agora confirmado: "O director das Termas de Chaves que tarda em ser homenageado como o «pai» das renascidas instalações balneares, desde há duas décadas hospedava, na sua Casa da Rua Direita, o Dr. Adolfo Correia da Rocha. Este sempre vivera à « boleia», ora para o estrangeiro, ora no seu próprio reino Maravilho. Fora assim nas termas do Geres, nas Aguas de Carvalhelhos e, naquela altura, nas Aguas de  Chaves. Nada pagava nos tratamentos, tinha comida e dormida, de graça, na casa pessoal do então director Mário Carneiro" . -  Não é defeito é modo de economizar enquanto os amigos assim o entender....

Imagem (14) (2).jpg

 Foi o Dr. Mário Carneiro quem apresentou Torga a Barroso da Fonte e este quem apresentou Torga a Fernão de Magalhães Gonçalves  que tinha ganho o 1º prémio nos Jogos Florais de Chaves. "Por essa altura apresentei-o ao Fernão de Magalhães Gonçalves que tinha ganho o 1º prémio nos  Jogos Florais de Chaves que eu passei a organizar, desde 1978. Foi esse estudo sobre o Telurismo na obra de M. Torga que os tornou amigos para o resto da vida. F.M. Gonçalves foi, segundo Torga, o ensaísta Português que melhor interpretou a obra Torguiana". Um retrato de Torga traçado por Barroso da Fonte

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Amanhã é domingo

por aquimetem, em 22.09.17

DSC00786.JPG

É , no sábado o tempo não ajudou nada pois foi um dia chuvoso , que começou logo pela manhã cedinho e me conservou na cama até próximo das 11h00 alemãs,10h em Portugal. O "Alvarito" que não tem medo da chuva, mal acordou aí o temos pronto para acompanhar a mãe e a avó que saíram cedo para o centro de Bona.

DSC00788.JPG

 Para nos encontrarmos marcou-se o Zum Gequetschten, um restaurante que foi fabrica de cerveja e hoje serve à  rica e à  francesa.

DSC00795.JPG

No fim de almoço com a chuva a colaborar foi um "pintar retratado" do que esta zona vizinha do posto de turismo tem para mostrar aos visitantes de Bona. Muita coisa linda para ver.

DSC00790.JPG

 Sempre à espera de uma aberta para fugir da molha, lá vai ficando uma foto.

DSC00793.JPG

E motivos muitos são, até com pendorelhos ... em cartaz, como nesta ocasião também em Portugal não faltam. Andam todos à procura do mesmo...

DSC00797.JPG

Agora que a chuva abrandou, o mais acertado é regressar a casa e aproveitar o tempo que Deus nos dá pois amanha é domingo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:44


Na foto ao lado do Raul

por aquimetem, em 20.09.17

IMG_0079.JPG

Bem. Sem fazer conta cá vim ontem de Lisboa até à capital do barro leiriense e pelo  tardio da hora para fazer o almoço em casa, ganhou a Isabel dos 13, onde com a minha esposa fomos almoçar. Pesou nesta deslocação o aniversario do meu sobrinho Raul Afonso, que fez hoje, dia 20, nada como 57 anos. Uma bagatela em relação ao tio, que já ronda os dois carros.

IMG_0085.JPG

Deixando a Residência Sénior da Redinha (Pombal) onde permaneceu mais de 4 meses, o Raul teve de aguardar que lhe escolhessem uma residência similar que foi na Marinha Grande. Lá fui hoje conduzido pelo seu cunhado Virgílio Alberto cantar os parabéns ao aniversariante em coro com muitos familiares e amigos deste membro da família Afonsos da Bajouca.

IMG_0087.JPG

Pareceu-me que não fica pior servido nesta troca de residência sénior que os nossos serviços de saúde obrigam a fazer, tornando a vida ainda mais complicada para quem doente carece de cuidados continuados e atempados. Bonito de ver 9 dos seus irmãos espalhados por várias terras do país se juntar neste dia para alegrar o mano e com ele conviver feliz pela companhia. Aqui ladeado pela sua irmã mais velha, a Zezita,  e pela mais nova, a Sãozita.

IMG_0089.JPG

Mas é o que temos e já que não há outro remédio, temos que aceitar de cara alegre, porque se triste, pior ainda. É como costumo fazer, cara alegre, embora nem sempre apeteça. Mas foi talvez por isso que este generoso conjunto de sobrinhos para associar os tios ao evento  também os convidaram a figurar na foto ao lado do Raul.

 O vídeo dá outro efeito

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:13


Ainda no regresso

por aquimetem, em 19.09.17

DSC00772.JPG

Faltou dizer que no regresso de Linz não desembarcamos em Bona, mas num dos cais anteriores onde também já tinha estado e almoçado no 3º dia da minha chegada à  Alemanha. E não foi por mero acaso que aconteceu, mas porque nesse passeio que tanto apreciei tive o azar de perder todas a fotografias que tirei, e lembrei-me de fazer o mesmo trajecto para as repetir em parte. Azar, o tempo chuvoso não deixou.

DSC00779.JPG

E apenas se conseguiu tirar uma das habitações da gente pobre... alemã que mora nessa luxuosa alameda.

DSC00780.JPG

E outra do interior do autocarro que do cais me conduziu ao centro de Bad Godesbern para apanhar o eléctrico até Keseniche.

DSC00705.JPG

Além disso nessa sexta-feira havia missa na igreja de São Nicolau e fazia gosto assistir, como também conhecer por dentro esta igreja de Keseniche. Muito bonita. Antes das 18h30 lá estava eu já pronto para assistir à eucaristia. Em alemão já se vê. Mas Deus entende todas as linguas, e até lê nos corações.

DSC00784.JPG

São dois os seus patronos

DSC00781.JPG

São Nicolau e Nossa Senhora. Foi um dia marcado pelo que de belo o Criador nos oferece, e que os alemães zelam de forma admirável. Vamos a ver o que o tempo me vai permitir observar nestes dois dias que restam. Hoje ainda é do regresso do dia anterior que falo: da descida do Reno.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:09


Vamos a ver dia 1…

por aquimetem, em 18.09.17

34718_45677_79855[1].jpg

 Povo civilizado até na política onde se não vê os adversários acusar uns aos outros do que respeita à  vida privada de cada um. Se algum acto é merecedor de reparo, o povo julga-o nas urnas ou ele tem o bom senso de se demitir antes que seja o eleitor a manda-lo trocar de oficio. Não é por mero acaso que a Alemanha sofrendo duas grandes guerras que a deixaram destruída tenha hoje a economia mais forte da Europa, fruto do trabalho, formação e educação do seu povo. Os alemães também gostam de futebol e da cerveja que produzem, assim como dos produtos cultivados em todo o seu espaço arável e muito bem aproveitado e zelado, diga-se, mas não misturam política com desporto. A política é coisa muito séria, e gente corrupta lá não tem cabidela. Também cá deviam ser saneados de cargos políticos e administrativos todos quantos na política arranjaram emprego. Assim como gente mentirosa. Só desta maneira um país consegue dar emprego, saúde e formação aos seus patrícios, e os progenitores ou seus tutores a educarão aos filhos. Só desta forma Portugal será capaz de dar trabalho aos seus naturais e a outros que nos procurem para trabalhar connosco.Temos as eleições autárquicas que são de 4 em 4 anos. É muito. Deviam ser no máximo de  2 em 2 anos. 

Portugal só vê as obras publicas mexer e os buracos tapados nas vésperas dos actos eleitorais, o tempo que decorre entre um espaço ao outro é para ir deixando cair e depois reconcertar. Mas o curioso é que nós, os portugueses, até gostamos de ser ludibriados, votando na pessoa mais simpática sem reparar na cor do fato que veste. Por um lado até é bom, comemos do que gostamos, mas por vezes sem olharmos à saúdes...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:04


Não sou eleitor na Bajouca

por aquimetem, em 17.09.17

IMG_7725 (2).JPG

Isto já divulguei eu em post muito anterior, mas vou repetir e acrescentar mais um outro cadidato, o do CDS :

"As próximas eleições autarquias na freguesia da Bajouca (Leiria) vão ser renhidas, pois tanto o candidato do PSD, como o do PS são duas figuras muito estimadas na terra e só nas actividades profissionais se diferenciam. O que quer dizer que são dois bajouquenses estimados pelos seus conterrâneos. Em matéria de serviço à comunidade o Rui Silva destaca-se no escutismo de que é responsável e dirigente no Agrupamento 1226.

DSC00080.JPG

Já o Pedro Pedrosa, o "Pinta", é outro generoso bajouquense que à  frente do GAU tem demonstrado o seu dinamismo e desejo de servir. Em tudo não devem andar muito afastados dos mesmos ideais, os de servir a comunidade. Também os partidos que os escolheram jogaram nessa mesma cartada. Agora o eleitorado é que vai sentenciar. "

IMG_0058.JPG

E como disse não nos ficamos por aqui, para surpresa minha surge agora o João Fernandes Pedrosa, também um outro bajouquense muito conceituado a encabeçar a lista do CDS, partido que na Bajouca tem certa implantação. Têm os bajouquense muito por onde escolher, mas  uma vez mais repito é ao eleitorado que compete a decisão de eleger quem supõe ser o mais apto para durante 4 anos mostrar aquilo que vale. Da minha parte tenho nestes três bajouquenses muito respeito e amizade, e quanto ao meu voto não sou eleitor na Bajouca.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:58


Tantos familiares e amigos

por aquimetem, em 17.09.17

 IMG_0042.JPG

Promovido e animado pelo amor filial da Sara e do Zé Miguel decorreu num amplo salão do David da Buraca um lauto jantar em honra da Maria dos Anjos Borges que no dia 11 do corrente mês completou 80 risonhas primaveras. Além do significado da iniciativa foi também uma ocasião que serviu para reunir os familiares, e alguns amigos por quem a aniversariante nutre especial consideração e amizade.

IMG_0031.JPG

Face ao relacionamento e amizade mutua que desde a Escola Social e Rural de Leiria, onde  a Maria dos Anjos e a Saudade foram alunas, não foi surpresa ver no facebook um convite, onde se lia: 

"Só uma vez se fazem 80 anos!

E não há melhor razão para podermos juntar a família toda e os amigos.

Por isso e para celebrarmos todos juntos os 80 anos da Maria dos Anjos, vimos convidar-vos para um jantar de aniversario num restaurante cá em Lisboa. Será no David da Buraca.

A ementa ainda não está decidida, mas quando tivermos novidades, dizemos algo.

A aniversariante pede para não haver prendas de anos, pois em 80 anos já recebeu muito. Agora ela quer apenas estar com a família toda reunida.

Precisamos de saber se contamos convosco até dia 11 de Setembro, 2ª- feira, para prepararmos tudo.

Podem responder aqui por email ou para o telemóvel da aniversariante ou da Sara.

Contamos convosco

Sara ".

 Era impossível dizer que não, e no dia 16, Sábado, lá estávamos nós às 20h00 no parque privativo do restaurante para participar e felicitar uma amiga por quem temos profunda estima e terna amizade. 

IMG_0044.JPG

Jantar farto e bem servido, como é timbre da casa, foi coroado com a projecção de fotos relacionadas com a vida desta dinâmica senhora desde a sua infância até ao aproximar dos  "dois carros" como na minha terra se dizia de quem  tinha 80 anos.

Na Escola de Leiria que foi a que mais a marcou, no Ministério do Trabalho, onde foi distinta funcionaria, nos Escuteiros onde foi chefe, no restaurante Isaura de que foi proprietária com seu marido, o saudoso Evaristo Borges, tudo isso desfilou neste dia memorável, que aqui registo  como prova  da minha sincera gratidão.

IMG_0041.JPG

Regado com bom champanhe e outras bebidas espirituosas à escolha, só não a apanhou... quem teve medo à policia ou se controlou no tinto e branco da Cartuxa.

IMG_0050.JPG

 Queimadas as velas é a prova pulmonar...

IMG_0052.JPG

E bastou um só sopro para por uns instantes se ficar sem luz. A festa continuou, mas a meia noite começou aproximar-se, e como o jantar não incluia dormida, lá se foi repetindo o beijinho de despedida e deixar a contas com o David quem amável e generosamente convidou tantos familiares e amigos

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:27


Em passeio pelo Reno

por aquimetem, em 16.09.17

 

DSC00714.JPG

Mais um daqueles dias inesquecíveis que nesta visita a terras alemãs vim fazer. Foi o dia em que me levantei mais cedo para apanhar o eletrico que me largou nas proximidades da Opera.

DSC00710.JPG

Por volta das 10h00 andávamos já nas margens do Reno, não na pesca, mas à procura da bilheteira e do barco que nos levasse rio fora em passeio fluvial que faz parte do roteiro de quem visita esta região.

DSC00726.JPG

Só por volta do meio-dia é que havia barco, por isso deu tempo para rever o parque e o restaurante onde no dia 4 almoçamos. E foi bom fazê-lo dado servir para corrigir uma informação errada que dei. O pombo ou pomba brava que disse estava a comer cerejas, não eram, mas sim um fruto muito semelhante que me confundiu

 Ao aproximar da hora descemos para a marginal e vai de procurar o cais de embarque do Moby

 Dick , um barco turístico muito acolhedor que nos levou até Linz am Rhein.

DSC00741.JPG

Umas duas horas para subir contra a corrente do Reno, onde se tomou um cafezinho e depois almoçamos rodeados de beleza que as margens oferecem e os alemães com bom gosto e dinheiro sabem cuidar.

Em passeio contra a corrente do Reno a viagem é sedutora e a importância do rio impressionante,  a juntar ao bom gosto do ser homem. O nosso rio Douro é bonito, mas a altitude das encostas cortam amplidão à paisagem. Aqui não, o rio está quase ao nível do mar.

DSC00764.JPG

Foi ida e volta, agora a favor da corrente é um pouco menos demorado e também com a digestão do almoço feita. A serenidade da água e a beleza que margina o rio faz esquecer as horas de quem viaja . 

DSC00776.JPG

Entre o muito que fotografar  recolhi esta foto que me fez recordar Vilar de Ferreiros ( Mondim de Basto) e o seu Monte Farinha. Dá gosto ver como os alemães aproveitam a terra arável, aqui ao abrigo do monte, no  sopé fica a vinha em canteiro plantada e cuidadosamente tratada. Até parece que estamos em Portugal...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:39


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D