Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Com São Nuno a meu lado....

por aquimetem, em 28.12.16

DSCN0719.JPG

 Mais um daqueles dias que dá prazer gozar, manhã soalheira e tarde quentinha a convidar sair da casota. E nem de propósito, após o almoço e do tradicional cafezinho no Sousa da Bajouca Centro, pago antecipadamente pelo casal Farinha, que chegou ontem de França, onde residem, eis que surge a Lígia Afonso com este convite: o ti Costa não quer ir a Fátima visitar o Padre Abel? Claro que disse logo que sim, e sem hesitar a minha mulher seguiu o meu exemplo.

DSCN0717.JPG

Lá fomos os três da "vigairada" conduzidos pela Lígia parar na Casa do Clero Diocesano de Leiria/Fátima, mesmo sem a certeza de nesta quadra encontrar ali o nosso comum amigo. Mas em Fátima tudo bate certo sempre que se vai ali com fé. Foi chegar e de pronto nos informaram que o Sr. Padre Abel estava disponível para receber visitas. Foi um alivio.

DSCN0723.JPG

 Numa acolhedora salinha aguardamos que chegasse e antes dele apareceu a D. Rosa que foi sua empregada e hoje tem por isso direito a também beneficiar dos serviços desta casa de apoio aos sacerdotes e de quem deles cuidou. 

DSCN0729.JPG

 A ideia era arrancar com o Sr. Padre Abel e a D. Rosa ao encontro dum espaço onde lanchar e manter um bate-papo, mas desta vez não calhou. Há mais mares do que marinheiros. O que não se fez primeiro, fez-se no fim: visitar o santuário e Nossa Senhora, na capelinha das Aparições.

DSCN0738.JPG

 Sorte teve a Pastelaria Oliveira da Batalha onde fomos ter, e eu cheio de doçaria optei por uma sandes de presunto e um tinto. Lanche à transmontano! Com São Nuno a meu lado....

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:56


Só Deus está em toda a parte

por aquimetem, em 25.12.16

DSCN0667.JPG

 Há críticos que discordam do influir as crianças a crer no Pai Noel, como também há quem defenda se deve difundir essa pratica, pois faz parte da tradição cristã. Tanto os que dizem tratar-se duma mentira, como os que alegam ser uma forma de desviar as origens religiosas do verdadeiro natal, são para mim dignos do mesmo respeito, embora tenda mais para o lado dos que defendem e propagam a fé. Melhor dito: tanto uns como outros só mexem mais comigo por contestarem coisas importantes, mas que na mente de certas criaturas servem para tirar brilho a uma santa quadra  que nos recorda o nascimento do Redentor e tem por fim despertar os homens para a prática do bem comum.

DSCN0703.JPG

Por mim dou louvor ao Deus Menino, e a mais um outro casal de sobrinhos que neste dia de Natal quis que fosse almoçar a sua casa e com eles passar uma tarde em beleza. A noite foi na Eira, o dia foi na acolhedora mansão do David e da Helena. Bem! Isto de tios passarem quadras festivas na capital do barro leiriense, com sobrinhos assim, obriga a que os tios não possam fazer planos antecipados nestas ocasiões. Podem lhes sair furados. Hoje foi o que me aconteceu. Tinha em mente visitar esta tarde o Zé João e Fernanda, até porque tinha lá um tio deles – Dr. José Vitória – que gostava de ver, mas o tempo não deu para tanto. É que só Deus está em toda a parte

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:36


Há muito se tornou porta-voz

por aquimetem, em 25.12.16

IMG_6905.JPG

 É das noites mais festejadas do ano e que junta famílias e desperta calor humano nos corações sensíveis e até nos mais empedernidos. Recorda o nascimento do Redentor, em Belém , e só por isso a véspera de Natal é festa grande

DSCN0671.JPG
Uma vez mais vim passar esta data na capital do barro leiriense e como de costume em ambiente cristão e familiar coroado com Missa do Galo, após ceia faustosa na Eira do Casal dos Afonsos, a convite do Carlitos, um daqueles sobrinhos simpáticos e generosos que tenho e muito considero.

DSCN0679.JPG

Residente na região saloia, nesta quadra não dispensa a deslocação à terra-berço para em família festejar a data natalícia e nas origens conviver com todos os seus. E por arrastamento lá estou também incluído. E com muita honra e prazer!

DSCN0687.JPG

Mas é a Missa e a inauguração do Presépio que nesta noite mais me tocou a alma, assim como o labor desta juventude bajouquense me cativou simpatia e admiração: pela rapidez com que levou a cabo os seus compromissos, e a generosidade com que a comunidade responde ao chamamento dos apelos mais solenes.

DSCN0690.JPG
Como descrever falta o engenho, mas leiam pelas imagens o que por letras não retratei.

DSCN0692.JPG

 E se não na totalidade, venham ao adro da igreja ver um Presépio que já da Bajouca há muito se tornou porta-voz da capital do barro leiriense.

DSCN0696.JPG

Obra em grande parte devida ao empenho e lavor do grupo de jovens Alfa que no fim de Missa e da bênção do Presépio, com o pároco Sr. Padre Davide Gonçalves passaram por minha casa, como já é tradição. E com muita honra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:08


O Nascimento do Redentor

por aquimetem, em 22.12.16

col21 013.JPG

Sendo uma data que a Igreja Católica santificou, desde logo também, por ser feriado, passou a ser comemorado por não-cristãos que lhe foram introduzindo alguns dos tradicionais costumes populares típicos da região e da festiva quadra. Entre outros entrou a Ceia de Natal, a árvore de Natal, o Pai Natal, a troca de presentes, cartões, pisca-piscas, presépios e demais motivos alusivos ao evento que envolvem um aumento da actividade económica entre cristãos e não-cristãos, que tornaram a festa num acontecimento significativo e um período chave de vendas para os comerciantes e para as empresas. “O impacto económico da comemoração é um factor que tem crescido de forma constante ao longo dos últimos séculos em muitas regiões do mundo”.

10637616_pR3Ut[1] (2).jpg

Além do mais, para os cristão, o Dia de Natal que vem precedido do Advento e depois se prolonga até ao domingo em que a Igreja celebra o baptismo do Senhor, é o centro das festas de fim de ano e da temporada natalícia. O 25 de Dezembro, bem ao contrário do que certos sabichões dizem não é nenhuma adopção de cresças pagãs, mas antes uma solene prova da vitória da fé cristã sobre o paganismo. Também não é verdade que o Natal só começou a ser celebrado pelos cristãos com o imperador Constantino.  As Sagradas Escrituras revelam-no, como no segundo capítulo de Lucas se vê. Os anjos, logo após o nascimento do Menino Deus, em Belém, onde no templo está bem assinalado por uma roseta, clamam aos pastores: “Não temais, eis que vos anunciamos uma Boa Nova, que será de alegria para todo o povo: hoje vos nasceu, na Cidade de Davi, o Salvador, que é o Cristo e Senhor!” (Lc 2,10-12).

bajouca 009.JPG

É um dado histórico, os cristãos já festejavam o nascimento do Redentor pelo menos desde o segundo século, pois como se vê logo Deus determinou que celebrássemos o nascimento de seu Filho neste mundo. Como mais tarde, no século III, a Igreja pode livremente transmitir a doutrina cristã, começou com mais apego por dar esse sentido cristão às praticas pagãs.

020 (3).JPG

Daí, uma delas, foi dar um sentido cristão à celebração que pelo solstício de inverno os pagãos tinham de anualmente festejar o nascimento do deus sol. Que a partir de agora com a celebração do nascimento de Jesus, o Natal cristão dá origem à estimulação e conversão desses povos pagãos. E nele se inspira São Francisco de Assis, o pioneiro do presépio cristão, que pela primeira vez o representou ao vivo, com figuras de carne e osso. Oxalá também nós e a humanidade inteira o tenha vivo no coração, não só nesta quadra, mas durante toda a nossa vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:13

 

Padre3_20150305155254678490.jpg

No passado dia 12 faleceu em Roma, o prelado do Opus Dei, D. Javier Echevarría. Natural de Madrid, onde nasceu a 14 de Junho de 1932, era o mais novo de 8 irmãos. Estudou nos Marianistas, em São Sebastián e depois no Colégio dos Maristas em Madrid. Em 1948 conheceu uma residência de estudantes do Opus Dei, e a 8 de Setembro desse mesmo ano pediu a admissão na Obra, ao sentir-se chamado por Deus a procurar a santidade nas ocupações normais da vida quotidiana.  Doutorado em Direito Civil e em Direito Canónico, D. Javier foi ordenado sacerdote em 30 de Agosto de 1955. Foi secretário de São Josemaria Escrivá desde 1953 até à sua morte, em 26 de Junho de 1975. Após o falecimento de D. Álvaro del Portillo que sucedeu ao fundador, foi eleito prelado do Opus Dei a 6 de Janeiro de 1995. A ordenação episcopal recebeu-a das mãos de São João Paulo II, na Basílica de São Pedro. Autor de numerosos escritos de espiritualidade, tais como “Recordações sobre Mons. Escrivá”, “ Itinerários de vida cristiana”, “ Para servir a Iglesia”, “ Getsemani” e muitos outros. Brilhante, paternal e pedagógica era a carta mensal que dirigia às suas filhas e filhos do Opus Dei, que me habituei a ler, também pela internet. 

DSCN0654.JPG

 Deixa rasto bem acentuado nas suas muitas viagens de catequese e no ministério pastoral cujo tema por norma era: o amor a Jesus Cristo na Cruz, o amor fraterno, o serviço aos outros, a importância da graça e da palavra de Deus, a vida em família, a união com o Papa. No decorrer do seu ministério promoveu o arranque de acção estável e formativa da prelatura em 16 países, entre outros a Rússia, o Cazaquistão, a África do Sul, a Indonésia e o Sri Lanka. Dessas muitas viagens, diversas foram a Portugal que estimava e tinha pelos portugueses particular admiração. O 13 de Maio de 2017, em Fátima, perdeu um peregrino que por certo nesse dia não faltaria lá. 

DSCN0649 (1).JPG

Fervoroso devoto da Virgem Santa Maria, foi precisamente num dia mariano, Nossa Senhora de Guadalupe , que D. Javier com 84 anos, partiu ao encontro do Pai que na terra serviu com zelo e empenho. No Mosteiro dos Jerónimos, foi hoje, dia 17, celebrada Missa de Sufrágio, ás 12h00, pela sua alma. Missa concelebrada e muito participada, presidiu o Vigário Regional do Opus Dei, em Portugal, Mons. Pe. José Rafael Espírito Santo, um sacerdote da Prelatura ,que é natural de Lisboa, mas de origem transmontana. 

 Praça do Império fim de Messa,

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:31


Património a preservar

por aquimetem, em 14.12.16

DSCN2764.JPG

Vilar de Ferreiros, freguesia do concelho de Mondim de Basto, localiza-se a cerca de cinco quilómetros da margem esquerda do Tâmega. Detentora de uma área de 16,15 Km2, esta freguesia é composta pelas povoações de Vilar de Ferreiros, Cainha, Campos, Covas, Pedreira, Vila Chã e Vilarinho, e confina com as freguesias de Mondim de Basto, Atei, Bilhó e Ermelo. Atravessam esta freguesia o rio Ribeira Velha, o ribeiro da Cocaça e rio Cabrão, que vão desaguar no rio Cabril, afluente do Tâmega.

Imagem15KJI.png

 A igreja paroquial de Vilar de Ferreiros, tem na fachada da entrada principal do templo a data de 1669 portanto a sua construção ainda é do Século XVII.

Imagem43KJI.png

Para além da igreja e do cruzeiro paroquial com seu brasão, existe também ao lado a capela de São Sebastião, século XVIII, com alpendre e um pequeno adro com miradouro sobre a Ribeira Velha.

DSCN0570.JPG

 Já a nível de paróquia São Pedro de Vilar de Ferreiros possui residência paroquial e um importante passal, e além do Salão de Convívio de Vilarinho, tem ali  mais uma capela consagrada a Santo António; com a mesma invocação outra em  Vila Chã, e em Covas  a de São João Baptista. No Fojo a capela de São José e no Monte Farinha é Nossa Senhora da Graça que impera. Em Campos tem um cruzeiro muito antigo e umas alminhas, tudo a juntar a tantos outros motivos de interesse histórico, que como a Mina dos Mouros, e nos vestígios arqueológicos das Richeiras são de Vilar de Ferreiros património a preservar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:31


Um Natal de 2016 vivido em paz e amor

por aquimetem, em 10.12.16

 

Advento5.jpg
Este Dezembro encaminha-se para os meados do mês e daí a mais 16 dias vamos entrar no ano de 2017. É um ver passar as horas que fazem dias e noites. Muitas graças, nós os crentes, temos que dar a Deus por assistir a esta maravilha de viver e ver como tudo isto amorosa e incondicionalmente acontece. Em tempo de Advento que aponta para o nascimento do Redentor, no dia 25, era uma boa oportunidade para os cristãos disporem de alguns minutos antes de tomar a decisão de fazer as compras de Natal de modo a evitar não só que lhe entrem na carteira facilmente, mas também darem o bom exemplo de fieis cristãos. Pensando também nos carenciados de bens materiais, de paz e de pão. Fazendo deste tempo festivo um retrato oposto ao que lamentando lembrou numa recente homilia no Vaticano, o Papa Francisco: “Estamos perto do Natal: haverá luzes, festas, árvores iluminadas, presépios, mas é uma farsa. O mundo continua a fazer as guerras. Não escolheu o caminho da paz". - Logo um alerta para não nos deixarmos seduzir pelo luzidio das cores…ou das ofertas publicitárias que sobretudo nesta quadra festiva se montam para atrair os gostos e atenções dos potenciais gastadores do produto exposto.

ANSA883049_Articolo.jpg

O que se gasta inutilmente em bugigangas que nem as crianças valorizam, em prendas sem utilidade para quem as recebe e despesa desnecessária para quem as oferece, e por vezes a fazer-lhes falta, são hábitos sociais, mas dignos de reflexão. É tempo de se voltar a dar valor ao dinheiro ganho com suor e trabalho honrado, contrariando todos aqueles que em função do seu próprio interesse comercial ou político proferirem um povo de “pataca ganha, pataca gasta”. Podem assim, viver mais folgadamente à custa do suor alheio e fazerem a belo-prazer a farsa que o Papa Francisco realçou. Um Natal de 2016 vivido em paz e amor se deseja para todos os povos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 16:36


Repetir, para mostrar melhor

por aquimetem, em 09.12.16

15401361_1483203681691537_1499319288_n.jpg
Aqui me têm de novo a repetir-me no tema que motivou a noticia acerca do convívio bajouquense que na passada quinta-feira uma vez mais juntou a unida e generosa comunidade leiriense de Santo Aleixo da Bajouca. Por amabilidade do dinâmico bajouquense Nelson Manuel Ferreira recebi algumas fotos por ele colhidas no Salão que bem mostram e testemunham o que eu sem ver, supus e não falseei a verdade. Razão porque volto à carga e os meus leitores por certo vão apreciar

15415958_1483200351691870_349819651_n.jpg

 A equipa dos trabalhadores da vinha bajouquense, com o mestre Lino de careca a luzir no comando das operações....

15423667_1483200931691812_1790033484_n.jpg

 Até ao lavar das cestas é vindima, como esta generosa juventude mostra.

Fotos 440.jpg

O que no dia escrevi foi assim : Já lá vão uns anos longos que surgiu a feliz ideia de no Dia da Imaculada, 8 de Dezembro, a comunidade se reunir, no Salão Paroquial, à volta de um almoço de confraternização. Foi mais outro que hoje se celebrou e onde o “carneiro à Bajouca” marcou pontos com mais de trezentas doses servidas e no Salão ou em casa alegremente digeridas e em ambiente alegre e festivo saboreadas. Com muita pena, este ano nem no Salão nem em minha casa, os segredos culinários do mestre Lino se me fizeram despertar o apetite, dado que a distância alfacinha, impede de se revelarem para além do espaço laboratorial.Mas já tive noticias que como sempre foi um convívio muito participado e animado. Como sempre e motivo de relacionamento e reforço de unidade comunitária. Parabéns à Bajouca

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:34


Parabém à Bajouca

por aquimetem, em 08.12.16

DSCN0549.JPG

Foi a mais recente foto que tirei do adro da Bajouca, estava já o Presépio em montagem. Era meu propósito ir agora ver o seu andamento, mas não calhou.

08 de dezembro 009.JPG

Fica para o Natal, se Deus deixar, e entretanto vou aludir ao fraterno e tradicional convívio que hoje decorreu no salão paroquial.  Não assisti nem vi dele referência alguma, mas com uma foto antiga que tenho do evento, à mão, vou dele dar conta. Deste modo: Já lá vão uns anos largos que surgiu a feliz ideia de no Dia da Imaculada, 8 de Dezembro, a comunidade se reunir, no Salão Paroquial, à volta de um almoço de confraternização. Foi mais outro que hoje se celebrou e onde o “carneiro à Bajouca” marcou pontos com mais de trezentas doses servidas e no Salão ou em casa alegremente digeridas e em ambiente alegre e festivo saboreadas. Com muita pena, este ano, nem no Salão, nem em minha casa os segredos culinários do mestre Lino me fizeram despertar o apetite, dado que a distância alfacinha, impede de se revelarem para além do espaço laboratorial….Mas já tive noticias que como sempre foi um convívio muito participado e animado. Como sempre, um motivo de relacionamento e reforço de unidade comunitária. Parabéns à Bajouca

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:03


Muito boas festas

por aquimetem, em 08.12.16

015.JPG

 A todas as amigas e amigos com quem tenho o prazer de manter um amistoso relacionamento virtual venho desejar um santo Natal e um 2017 cheio de venturas. O mais peçam vós ao Menino Jesus e à Virgem Santa Maria 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:02

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D