Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Peregrinação de Setembro

por aquimetem, em 31.08.15

 

Peregrinação%20%20FINAL2015.jpg

ARKEOLOGIA é um site de âmbito informativo que se lê com agrado. Ora como sabemos a informação é de cariz jornalístico, é muito importante até porque hoje a maioria dos operacionais da INFORMAÇÃO por norma são licenciados. Isto para dizer que não há razão para que as noticias que nos chegam não sejam perceptíveis ou ainda pior se adornadas com a falta de rigor histórico quando se entra nesse campo. A razão deste meu post está no reler um titulo, por sinal até bem iniciado, mas que pecou ao meter-se nas festas que por certo não conhece ou leu de algum autor também mal informado . Tem pouca ou nenhuma importância no contexto histórico e das festividades, mas não credibiliza o texto.

7521104_kVV5A.jpg

Postado por Rui Magalhães, em 02 de Julho de 2009, sob titulo Monte Farinha, lê-se ao terminar a sua descrição: “ ….Santuário de Nossa Senhora da Graça, onde se realizam três festas oficiais: a Ascensão, no ultimo domingo de Maio, que se realizou pela primeira vez em 1945, como forma de agradecimento, depois da II Guerra Mundial; a Santiago, no dia 25 de Julho, secular romaria, já referenciada em 1500; e a grande Peregrinação Anual, no primeiro domingo de Setembro”. - Esta, sim, é que teve inicio em 1945. Tanto a Festa da Ascensão, como a de São Tiago, são ali festividades muitos antigas, mas não me atrevo avançar com qualquer data que não esteja documentada. As duas primeiras para este ano já lá vão, a Peregrinação de Setembro é no próximo domingo, dia seis

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:24


Gozar o dia por inteir

por aquimetem, em 25.08.15

Piodo 011.JPG

No domingo, ás 08h00, um grupo de onze exploradores dos encantos de Portugal estava no Casal dos Afonsos prontos para iniciar a tarefa. Pela IC2 até Coimbra para apanhar IP3, onde no Bar 21, de Penacova, se tomou o cafezinho matinal. Depois pela IC6 até ao encontro duma placa indicativa de Avô. Antes de descer a esta aldeia que o rio Alva atravessa, paramos no seu panorâmico miradouro: Varandas de Avô. Muito interessante.

Piodo 019.JPG

Em Avô que já foi sede de município, fomos visitar a Praia Fluvial no centro da aldeia, e só lá não almoçamos porque o restaurante é mais esplanada do que salão de almoços, e a temperatura no domingo pedia agasalho. Mas ficou a visita a esta bela unidade das Praias Fluviais das Aldeias do Xisto.  

Piodo 020.JPG

Almoçamos mais adiante no selecto restaurante Varandas Verdes Lda, na Quinta da Vila Franca – Ponte das Três Entradas. Restaurante que , sob gerência do Sr. Carlos Pimentel, prima na qualidade e no bem servir.

17527622_H68fs.jpg

No fim do almoço há que atravessar a ponte em direcção à Aldeia das Dez, a freguesia onde no lugar de Vale de Maceira, fica o famoso santuário mariano de Nossa Senhora das Preces, que neste blog já noutra ocasião tratei com certo destaque. Era um dos alvos programados para visitar neste passeio, e assim aconteceu.

P_20150823_155853.jpg

Do grupo só eu conhecia este local de oração e complexo de turismo religioso, acrescido pela capelinha de Nossa Senhora das Necessidades que se venera no alto do Colcurinho, miradouro fantástico da serra do Açor, nas fraldas da Estrela.

Piodo 026.JPG

O fresquinho, naquela altitude, fazia-se sentir ali, mas o panorama é impressionante e a tarde convidava a prosseguir na exploração das maravilhas de montanha.

Piodo 024.JPG

Do grupo uma voz se levantou a sugerir a visita à aldeia histórica do Piódão, considerada uma das mais bonitas de Portugal. Sempre é mais suave que nestas alturas agrestes

Piodo 037.JPG

Descemos até lá para visitar e lanchar do farnel.

 Visita feita foi o regresso ao cimo da serra agora para seguir a estrada que pelas alturas conduz a Coja, e uma vez ali ir ao encontro da IC6 para regressar pelo conhecido trajecto à capital do barro leiriense, com muita chuva para o final da tarde. Mas amiga, porque nos deixou gozar o dia por inteiro.

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:44


Parabéns ao Álvaro!!!!

por aquimetem, em 24.08.15

IMG_1056.JPG

Hoje o meu “Alvarito” faz dois anos. Não lhe vou cantar os parabéns porque está longe de Portugal, numa ilha da América Central. Mas se não está o avô, tem lá, neste dia, a avó materna, que valer por dois. Que na terra onde se fala espanhol, tenhas uma festazinha à portuguesa e muito divertida te desejo. E de Portugal mando um beijinho de muitos parabéns, extensivos aos teus pais e avó, de quem já sinto a falta. Que venha a avó - sem demora - , e que tu não tardes a vir visitar o avô; todos felizes da vida, como daqui saíram. Um dia de São Bartolomeu bem festejado, para sempre ser recordado! Parabéns ao Álvaro!!!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:01


Por terras da Figueira

por aquimetem, em 21.08.15

baj.2 008.JPG

A Sinalux ou Ertecna-Empresa de Revestimentos Técnicos, Lda, está sediada nos Araújos, E.N. 109, Brenha-Figueira da Foz. É uma prestigiada entidade industrial e comercial já com 26 anos de labor reconhecido internacionalmente.

baj.2 003.JPG

Especializada na produção e comercialização de produtos de sinalização de segurança, em particular sinalização de segurança fotoluminescente e placas de emergência fotoluminescentes, este grupo é de facto uma marca que muito honra a industria nacional.

baj.2 004.JPG

A fotoluminescência é uma propriedade que alguns elementos têm para emitir radiação luminosa após serem submetidos a uma fonte de excitação externa. Associada e fazendo parte de uma rede de distribuição composta por empresas com actividade no mercado de distribuição de Segurança em geral e, em especial, por empresas de comercialização e instalação de equipamentos de luta contra incêndios, de protecção individual, instalação de alarmes e sistemas de extinção de incêndios, a Sinalux é um nome de referencia.

baj.2 002.JPG

Convidado por uma funcionária muito dedicada e orgulhosa do seu trabalho e do relacionamento social  e laboral  com quem lida há já muitos anos, a Helena levou-me a conhecer o interior operacional da Sinalux e alguns dos muitos seus colegas de trabalho. Uma manhã cultural por terras da Figueira

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:13


Um verdadeiro fim de festa à Bajouca

por aquimetem, em 18.08.15

st.aleix3 003.JPG 

Para este ano está feito. As Festa de Santo Aleixo da Bajouca ao fim de quatro dias de animada actividade chegaram ao fim. Sob o tema “ Família, Comunidade de amor”, a festividade teve inicio na sexta-feira, dia 14, com Missa Solene, às 20h00, celebrada pelo padre Soares, um bajouquense que desceu de Tortosendo (Covilhã) à sua terra-berço para tomar parte no evento que deu o inicio oficial aos festejos. Também às 19h30 abriu o restaurante da festa sempre muito frequentado e no adro,  muita musica para animar os bons apreciadores.

st.aleixo 009.JPG

O sábado, dia 15, Assunção da Virgem Santa Maria, a festa começou às 09h00, com uma arruada pela Orquestra Filarmónica de Santo Aleixo; às 14h30, Missa Solene, celebrada pelo padre Fernando Cabecinhas, outro sacerdote natural da Bajouca, até há pouco a missionar em Timor. Missa prosseguida de procissão com andores e leilão de ofertas. Tarde animada com muita musica e folclore, em que atuaram o Rancho Folclórico do Grupo Alegre e Unido, e o Rancho Folclórico de Vilarinho-Vila Chã- Amarante. E ainda o duo musical Rey Love, Raízes do Minho e Banda Índice.

002.JPG

O domingo, dia 16, começou com um passeio de bicicletas antigas, às 10h00, depois Missa Solene às 14h30, presidida pelo Sr. padre José Lopes Baptista, pároco do Souto da Carpalhosa, coadjuvado pelo padre Melquiades, o diácono João Paiva, e a presença do Sr. Padre Abel, pároco da freguesia. Também, como no sábado, prosseguida de procissão com andores e leilão. Tarde muito animada com musica e os utentes do Centro de Dia da Bajouca também a mostrarem a sua capacidade cultural e artística. Depois a atuação do Rancho Folclórico do Grupo Alegre e Unido (GAU) e do Rancho Folclórico RDZPIT Wroclaw – Polónia; a Academia Rithmus, e por fim a Banda Europa que foi desde as 22h00 até às 05 da matina.

dia 17 006.JPG

Por fim, chegou a segunda-feira, dia 17, ultima etapa da festiva jornada em honra de Santo Aleixo, e em dia de Santa Beatriz da Silva que à homilia da Missa, mereceu do padre Pedrosa Ferreira particular referencia. Nesta Eucaristia de Acção de Graças por mais um ano de festa, presidiu o Padre Pedrosa Ferreira, coadjuvado pelo padre Melquiades e o padre Isidro, um trio de sacerdotes bajouquenses que nesta celebração se juntaram em comunhão com a toda a comunidade. O Padre Melquiades, vigário-paroquial da Bajouca, o Padre Isidro, pároco de Regueira de Pontes, e o Padre Pedrosa Ferreira, salesiano, no Porto, e director do jornal “Cavaleiro da Imaculada”. O pároco da Bajouca, Sr. Padre Abel, que se encontra na Casa do Clero, em Fátima, em merecido repouso, fez questão em estar presente nos principais actos litúrgicos destas festas, assim como muitas religiosas desta freguesias que pelas festas do padroeiro fazem gosto estar na sua terra-berço.

baj3 003.JPG

Sempre com o restaurante da festa abarrotar de fregueses de perto e de longe, a tarde deste ultimo dia festivo para além da Eucaristia, às 20h00, ficou assinalado com a  actuação do Grupo FAX, Festa da Espuma, Sorteio e Fogo de Artificio.

baj.1 016.JPG

 Um verdadeiro fim de festa à Bajouca.

baj3 006.JPG

Para não destoar dos dias e dos anos anteriores: no adro, a musica; no Olival, o restaurante; e no coração, o bairrismo e generosidade da comunidade bajouquense. Parabéns.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Hoje há mais

por aquimetem, em 17.08.15

 

 

001.JPG

O dia 16, domingo, começou com um passeio de bicicletas antigas pelas ruas e aldeias da freguesia da Bajouca, e não só

baj 001.JPG

 Depois foi a Missa Solene, presidida pelo Sr. Padre José Lopes Baptista, pároco do Souto da Carpalhosa, coadjuvado pelos senhores: Padre Melquiades, Padre Abel e o diácono João Paiva. Missa coroada com procissão muito participada.

O vídeo dá uma dá uma imagem mais aproximada do que foi o fim dessa Eucaristia.

baj3 002.JPG

No olival da paróquia também por volta das  12h00 começou a jornada aqui com os apreciadores da culinária bajouquense, com destaque para o "carneiro à Bajouca" que nestas festas é cartaz.

baj3 001.JPG

 Na bicha para o restaurante

baj3 009.JPG

Como o restaurante, também o bar esteve a 100%, com o Coelho e Rui a dar cartas.

baj3 011.JPG 

 Tudo aliado à musica e folclore que às 05 da madrugada desta 2ª-feira ainda se fazia ouvir do palco do adro da igreja. Mas hoje há mais.

 

  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:59


Em dia da Assunção e de Stº. Aleixo

por aquimetem, em 16.08.15

300px-Peter_Paul_Rubens_-_L'assomption_de_la_vierg 

O dia 15 de Agosto, solenidade da Assunção da Virgem Santa Maria, escapou ao ataque feito aos nossos dias santos e feriados nacionais que faziam parte do património sentimental do povo português. O deste 2015, vim goza-lo à capital do barro leiriense que à volta desta data, festeja o seu padroeiro: Santo Aleixo da Bajouca. Terra de famílias profundamente cristãs, o fruto dessa virtude faz-se notar no numero de vocações religiosas e sacerdotais que nestas ocasiões festivas vem com a sua presença dar animo e força espiritual a todos os bajouquenses. Foi na 6ª-feira, com o Sr. Padre Soares, descido de Tortosendo para celebrar a eucaristia do dia inicial das festas do padroeiro, foi no sábado, o Sr. Padre Fernando Cabecinhas, até há pouco sacerdote em Timor, além de muitas religiosas que nesta ocasião estão de visita á terra e familiares. Isto para não falar dos mais sacerdotes que a Bajouca tem por filhos seus.

st.aleix3 001.JPG

 Imagem de Santo Aleixo

st. aleix 003.JPG

 Algures na Bajouca Centro, logo na 5ª-feira a equipa de trabalho deu inicio à obra: enfeitar o andor.

st.aleix3 013.JPG

No Sábado de manhã, foi só colocar as ofertas e dar os últimos retoques de apresentação

st.aleixo 002.JPG

No fim da Missa de Festa, às 14h30, foi a procissão, e lá vai atrás do pendão, o andor da Bajouca Centro.

 Mas para ver como se faz o arranjo dum andor, nada como ver um vídeo

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:23


Batalha de Aljubarrota

por aquimetem, em 14.08.15

001.JPG

Foi há 630 anos que no Campo de São Jorge as tropas portuguesas e os aliados ingleses, sob comando de D. João I e o seu condestável D. Nuno Álvares Pereira derrotaram o exército castelhano na Batalha de Aljubarrota. Foi a 14 de Agosto de 1385, véspera da solenidade de  Nossa Senhora da Assunção.

phjoao1.jpg

Inserida na chamada guerra da sucessão teve origem após a morte de D. Fernando, cuja filha, D. Beatriz, estava casada com o rei de Castela, o que punha em causa a independência de Portugal. No casamento constava que nunca o rei de Castela, poderia ser rei de Portugal, mas este com o pretexto de fazer valer os direitos de D. Beatriz, de pronto invadiu Portugal. Ontem, como hoje, traidores sempre Portugal os teve, o que naquela época obrigou D. Nuno a ter de conquistar diversas praças favoráveis a Castela antes de chegar a Abrantes, onde reuniu e formou as forças vindas de várias partes do país. A ignorância aqui, também como hoje, pode ter pesado na formação de dois partidos: um a favor de D. Beatriz, outro contra.

sem nome.png2.png

É que ambos os reais contundentes davam pelo mesmo nome: D. João I de Castela, e D. João I de Portugal, que ao tempo ainda não reinava. Com esta batalha foi a derrota final dos castelhanos e o fim da crise de 1383-1385. Surge então a Dinastia de Avis, com o Mestre de Avis, D. João I, rei de Portugal. Pese a paz com Castela só se estabelecer com o Tratado de Ayllón, em 1411; e ratificado, em 1423. Foi uma batalha ganha com muita oração e a coragem de um santo: São Nuno de Santa Maria

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:47


Em fim de jornada

por aquimetem, em 13.08.15

Fotos 439.jpg

(Igreja paroquial da Bajouca)

Temos aí as Festas de Santo Aleixo, padroeiro da Bajouca, que começam amanhã, dia 14 de Agosto. Como é tradição do português, ande por onde andar às festas da sua terra só falta se realmente é impossível. A Bajouca, depois da que me viu nascer, é a minha segunda terra. Por isso, sou também dos que não faltam por esta ocasião para partilhar da beleza e alegria com que os bajouquenses imprimem a este fim de semana, à volta do dia de Nossa Senhora da Assunção. E gosto de vir com tempo antecipado, para com mais tempo aproveitar desde a montagem até ao fim do arraial que tem o seu epicentro no olival paroquial, da Bajouca Centro.

mis1 009.JPG

(O Leonel mais a mãe, Maria Emília "Rata")

E uma vez aqui quase nem careço de fazer uso da cozinha de casa, a amizade e generosidade deste gente poupa­-me dessa ocupação. Ontem quando já estava a preparar-me para fazer o almoço, recebo uma mensagem ordenando que por volta das 13h00 estivesse em casa da Maria Emília. Era do casal Isabel Neto e Leonel Silva. Que rico almoço de peixe fresquinho!

ang 017.JPG 

(O casal  Saozita e Virgilio Alberto, mais a herdeira Ângela)

Mas não fiquei por aqui. Quando já pensava em ter que preparar o jantar com o almoço que não confeccionei, surge-me outra mensagem com um convite para ir a Fátima fazer uma visita ao Sr. Padre Abel. Era do Virgílio Alberto. Ficou combinado sair às 17h00, e assim sucedeu, levando como companhia a D. Rosa e a Mariazinha. Na viagem passou-se por Leiria para levar a Sãozita que nestas visitas não dispensa faltar. Missão cumprida, para nossa satisfação e agrado do Sr. Padre Abel, agora era o regresso, e também horas de pensar no jantar. A Saozita encarregou-se disso, e por volta das 21h00 estava o grupo abancado no restaurante Ka-Te-Kero, em fim de jornada.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30


Transmontanos de Basto

por aquimetem, em 12.08.15

mapa.png

A 12 de Junho de 2010 em noticia divulgada pelo Publico, Adelino Gomes ao encerrar uma noticia à volta da então instituída Academia de Letras de Trás-os-Montes, citava: “Para já, a Academia ficará sediada em Bragança, até porque foi a autarquia a desenvolver a ideia e a dar o mote. Mas no futuro pretende-se incluir membros de toda a região de Trás-os-Montes”. - Mau era, digo eu, que assim não fosse, e só o Nordeste da Província se considerasse o depositário do património constituído pelos transmontanos que pelas letras honram a sua região e o país onde nasceram. Cinco anos depois, a benjamim Academia vê as suas pretensões materializadas, com associados em todos os cantos deste “Reino Maravilhoso”, que Torga tanto enalteceu. É o caso, por exemplo, de ver associado o notável escritor e jornalista Barroso da Fonte que sei barrosão de sete costados, embora residente na Cidade-Berço de Portugal. E outros. Da importância e objectivos da instituição, a noticia diz ser : “Uma academia que, segundo o autarca de Bragança, Jorge Nunes, será apenas a segunda do género inscrita na Academia de Ciências de Lisboa e que, de acordo com Adriano Moreira, um dos seus fundadores, “nos momentos de crise o recurso às identidades aparece como fundamental”. Por isso, “esta academia inscreve-se nesta consciência de que esse é o facto”. “O que está em crise na Europa e em Portugal é o Estado e não a identidade. E são as identidades que precisam de ser defendidas porque são a pedra de base para a reorganização que precisamos”, sublinhou, no seu discurso”. Com nova direcção, recentemente eleita, o presidente, Dr. António Chaves, barrosão de têmpera, promete o rejuvenescimento da academia que ronda a media dos 65 anos. Uma das medidas a tomar para contrariar essa realidade passa pela criação de oficinas de escrita criativa. O autor de “A Ultima Estação do Império” tem a capacidade mobilizadora que por vezes nos falta para trabalhar em grupo. Tenho confiança, e finalizo, lembrando que : é uma honra, do tamanho do Marão, fazer parte e ver também incluído no rol dos “académicos” o nome de transmontanos de Basto.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:05

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D