Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Não faltem

por aquimetem, em 18.01.18

 

26195817_790995614416375_2758637237077396079_n[1].

Quem aprecie a boa feijoada à Bajouca que aproveite o proximo Domingo, dia 21, por “7,5 feijoadas”, com direito a pão, bebida, sobremesa e café. A organização é dos escuteiros do Agrupamento 1226 e o local é no Salão da ABAD – Pisão da Bajouca, às 13h00. Vão lá, almocem e  aproveitem para conviver e partilhar deste Festival das Feijoadas que já vai no quinto (V). Esta juventude e quem voluntária e generosamente lhe dedica atenção e fraternal carinho merece ser apoiada nas suas iniciativas. Não faltem

Autoria e outros dados (tags, etc)


O GAU no Jamor

por aquimetem, em 14.01.18

26804510_1680403698669107_4139618564915573238_n[1]

Sabia que a secção de Atletismo do GAU vinha a Oeiras tomar parte na prova que no dia 13 a Federação Portuguesa de Atletismo levou a efeito em colaboração com a Câmara Municipal de Oeiras e com o Complexo Nacional desportivo do Jamor. Tratou-se das ultimas provas do campeonato nacional de estrada que na classe feminina foi ganho pela sportinguista Inês Monteiro, e na masculina pelo benfiquista Samuel Barata.

26238999_1680243002018510_822320146465323073_n[1].

Como associado que sou do Grupo Alegre e Unido da Bajouca (GAU) embora não tenha assistido à prova, nem tão pouco conheça qual foi a sua classificação só ver na net (facebook) caras conhecidas e afectas à capital do barro leiriense é já motivo de consolação para mim. E a certeza que estes bajouquenses com partida e regresso da zona do Jamor em prova pisaram terreno da Cruz Quebrada e Algés, bem meu conhecido desde os anos de 60.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:59


Às voltas e voltinhas, como cães

por aquimetem, em 14.01.18

img_818x455$2017_09_10_01_00_59_666341[1].jpg

Não se deve pensar mal das pessoas sobretudo daquelas que ocupam lugares públicos e servem o bem comum. Mas o que se tem verificado nestes últimos tempos em que a democracia tudo permite levou-me a pôr em dúvida o muito empenho daqueles que actualmente nos governo em ambicionar o poder que não fosse para proteger e libertar os seus amigalhaços das normas legais do poder judicial. Pensei-o e registei-o algures, neste ou outro blog. O que agora surge à cerca do empenho do governo em se ver livre da magistrada Joana Marques Vidal, vem ao encontro do que supus atempadamente, e confirma o meu raciocínio. Está a chegar a altura de julgar Sócrates, e a PJ não deixa de investigar a torto e a direito. É preciso estar ali alguém da confiança da ministra da Justiça, que o mesmo é dizer de António Costa, para controlar o sistema. Nesta matéria gostei da opinião de Catarina Martins, por ter alinhado com a de Marcelo. Mas este foi dizendo ao recusar que sobre o tema só no “momento em que tiver de exercer poder constitucional” se manifestará. Quem sai enaltecido deste debate é sem dúvida Assunção Cristas que sem tirar a legitimidade do governo para o fazer pede que esclareça o critério que o leva a proceder assim, já que não existe nenhuma justificação jurídica para o fazer. Há! Aquela a que fiz referencia. 

JoanaMarquesVidal[1].png

Mas quem é Joana Marques Vidal ? – É uma filha de Maria Joana Lobo Portugal Sanches de Morais Ribeiro Rebelo e José Alberto de Almeida Marques Vidal, nasceu em Coimbra a 31 de Dezembro de 1955. Figura distinta e nobre, neta dum Francês, Barão de Châtilon, e duas vezes sobrinha – 8ª neta do Senhor e 1º Conde de Sarzedas e filha duma prima em 2º grau do Visconde de Beirós e 1º Conde de Beirós. Pela sua categoria social deve causar certas comichões aos  “zés ninguéns” que vegetam neste “jardim à beira mar plantado” e que a todo o custo às voltas e voltinhas, como cães, se pelam por fazer a vida negra ao branco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:17


Há de tudo como na farmácia

por aquimetem, em 12.01.18

mw-1024[1].jpg

No sábado, dia 13, o PSD vai demonstrar o que realmente tem de verdadeira Democracia e também de unidade partidária. Se o não fizer põe em jogo a credibilidade que nele deposita a maioria do povo português.  São dois concorrentes à presidência do partido e ambos figuras destacadas e com provas dadas de serviço prestado ao país: Pedro Santana Lopes, de seu nome completo Pedro Miguel de Santana Lopes é um advogado e político, que já foi 1º Ministro, presidente da CML e provador da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, nasceu a 29 de Junho de 1956. O outro: Rui Rio, de seu nome Rui Fernando da Silva Rio, também Social Democrata, é economista pela Universidade do Porto e foi presidente da Câmara da Invicta desde 2002 e 2013. Nasceu a 06 de Agosto de 1957.

São do mesmo partido que por democratíssimo que é dá aos militantes a liberdade de escolher, aos simpatizantes cabe respeitar a escolha e apoiar o vencedor. Aqui merece realçar a nobreza de carácter do presidente cessante Dr. Passos Coelho que tendo vencido as eleições foi desviado de ocupar o cargo por uma oposição de políticos sem vergonha, o que o levou a também renunciar ser presidente do seu partido: PSD. Mas a honradez e dignidade deste grande português e político sem macula está na atitude que tomou de renunciar ao mandato de deputado após o congresso do PSD, o que lhe mereceu uma ovação de pé. Mas  ainda há militantes que se pronunciam assim: “Pacheco Pereira, destacado militante do PSD, que foi muito próximo de movimentos, comunistas e maoístas nos anos 1960 e 1970, contou ter recebido um telefonema de Santana Lopes para um encontro “urgente” num hotel em Lisboa. “Santana Lopes disse-me a mim e a outras pessoas – por isso não vale a pena negar – que queria fazer outro partido. Estava muito indignado, porque no PSD estava a acontecer uma transição de pessoas que o enojava”, afirmou no programa da SIC”.  – Há de tudo como na farmácia

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:46


Bom 2018

por aquimetem, em 11.01.18

IMG_2719[1].JPG

No blog Portugal, minha terra dei a saber que era minha intenção assistir ao lançamento da obra mais recente do autor João de Deus Rodrigues, começando assim “ A véspera de “Reis” programei passa-la na Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro, situada no Campo Pequeno 50. 3º-Esq.-em Lisboa”. E terminei manifestando a minha tristeza por “ não poder estar presente para o jantar e na apresentação do livro a conviver e dar um abraço ao notável poeta e prosador que casado na zona dos terríveis incêndios deste ano, transpôs para letra redonda o que sentiu na tragédia”.

IMG_2731 (1)[1].JPG 

Por Tempo Caminhado soube pelo punho do Doutor Armando Palavras que foi um êxito este festivo convívio de 5 de Janeiro onde muitos transmontanos se juntaram para conviver, jantar e participar na apresentação de mais um trabalho de um transmontano da diáspora que sobre a tragédia dos incêndios que este ano abalaram Portugal editou “ Mosteiro – (Pedrógão Grande ) – As Cinzas e a Esperança”. Obra que foi apresentada pelo  Cor. Eng. Jorge Golias, também ele excelente escritor e transmontano ilustre. Prometi e prometo adquirir e ler muito em breve mais um trabalho deste meu amigo e transmontano da diáspora. Perder oportunidades destas é mau acontecer, porque nos descolam daquilo que caracteriza os nascidos além-Marão: Entre quem vem por bem. Na apresentação do livro tomou parte a “tertúlia transmontana” que mensalmente reúne na associação, e no jantar foi o grupo “Maranus” que deu cartas. Não faltaram também as cantigas que o grupo de “segadores” juntou à festa, para assim marcar mais uma jornada a honrar a Direcção presidida pelo Dr. Hirondino Isaías, muito bem auxiliado pela amável e atenciosa Drª. Elsa. Muitos parabéns. Bom 2018

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:02

Imagens-Feliz-Ano-Novo-2018[1].jpg

Mais um ano se passou e entramos noutro que o relógio do tempo regista, com muitas novidades a marcar realce por motivos vários. Do ano velho ficou o que de mais trágico há memoria em Portugal no tocante a incêndios florestais e ao numero de vítimas mortais que provocaram. O novo ano só à pouco começou e por ainda ser bebé tem pouco para nos dizer, nós é que já podemos dizer por ele alguma coisa, começando pelas noticias que nos chegam a fazer constar o desagrado de alguns políticos pelo veto do Presidente da Republica à Lei do financiamento dos partidos. A dita lei agora vetada já tinha sido aprovada na AR em vésperas de Natal, era a “Consoada” dos votantes, pelo PS, PSD, PCP, BE e PEV. Só o CDS e PAN é que não aprovaram. Outro episódio que num país onde houvesse dignidade política dava origem a pedido de desculpa ou pôr a pasta à disposição, foi a de Mário Centeno ter pedido ao SLBenfica dois lugares na bancada presidencial para assistir com um filho ao BenficaXPorto. São casos demasiado bizarros para um ano a esquecer, mas que parece  com  vontade de misturar o sector social com o financeiro como é pensar deste governo ao envolver a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa com o Montepio- Não se fica por ali. Não só na política, também no futebol, as coisas andam pela hora da morte, são os e-mallls, são as arbitragens, os jogadores tudo uma embrulhada que ninguém se entende. Também é para isso mesmo, como na política. A verdade foi que Sérgio Conceição, treinador dos “Dragões” comentou: o “ encontro entre o Feirense e o FC Porto foi o mais infeliz que vi enquanto jogador e treinador”. Tudo isto são jogos, por vezes vergonhosos, com entradas, pela nossa parte, às apalpadelas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:03


O regresso à Bajouca Centro

por aquimetem, em 04.01.18

DSC01065.JPG

A net na Bajouca é por cedência que a tenho, e por isso sujeito a nem sempre ter rede em abundância pois são mais a mamar da mesma tenta e quando assim acontece o obre pode não ter leite para satisfazer a todos. Mesmo assim não tenho muita razão de queixa. Uns vídeos por passar, umas fotos mais demoradas a mostrar, e vem o primeiro post que anunciou uma visita que fiz a Leiria, no dia 29.

DSC01623.JPG

No sábado, dia 30, a missa vespertina tinha a particularidade de corresponder a um domingo que também iria ter missa vespertina, dado que o dia 1 de Janeiro foi à 2ª-feira e era dia santo. Quando assim acontece as missas a partir do meio dia são vespertinas e correspondem ao da festa do dia seguinte. 

DSC01627.JPG

Após  missa vespertina, da última semana de 2017, que passei integrado na comunidade bajouquense, fui assistir ao cantar  dos "Reis" ou "Janeiras" que no salão paroquial da Bajouca  o agrupamento local de Escuteiros 1226  com muito brilho executou, e honrou com um lanche-ceia muito animado onde não faltou a intervenção  e empenho pastoral do pároco, Sr. Padre Davide.

DSC01618.JPG

Havia missa no dia 31 às 09h00, e também às 19h00 optei pela mais tardia por que dali seguia para o Casal dos Afonsos onde na casa da Helena e do David uma mesa bem montada e ornada com sabores convidava a não largar. A passagem de Ano era ali.

DSC01643.JPG

Mas antes disso já a Helena tinha determinado levar os tios a fazer a ronda dos presépios, começando pelos do interior da igreja paroquial, o do adro e depois dum cafezinho na Isabel dos 13, ver o da Bouça de Cá, para mim o mais engenhoso e bem concebido. Uma copia deste modelo no adro ou no olival da paroquia dava da Bajouca uma notabilidade ímpar no concelho de Leiria.

DSC01646.JPG

Nada como fazer um desafio ao David filho do Manuel Mestre e com os demais jovens encarregados por erguer o presépio da  Bajouca pelo Natal fazerem um do tamanho da imaginação e saber desta juventude dinâmica e bairrista.

DSC01668.JPG

 Entretanto ainda passamos pelos Salgueiros para ver o tradicional Presépio do Jerónimo, sempre muito ornamentado com bonequinhos que as crianças gostam de apreciar. E foi o regresso à Bajouca Centro. No Casal dos Afonsos foi até às 12 badaladas e muito para além com muita alegria e animação as 12 passas da felicidade regadinhas com campanhe foram à vida. Uma passagem de ano à maneira em família, paz e fraternidade que tanto falta fazem neste mundo.

DSC01672.JPG

Mas não fiquei por aqui, já em casa tocou o telemóvel, era um amigo a desejar-me bom ano. Perguntei onde é que estava, respondeu-me que a passar o ano novo em casa da Bela. Enchi-me de coragem, e  lá fui ter com eles, mais para manifestar ao Paulo Ferreira e à Bela Sousa  o meu regozijo pela sua nova moradia, e os felicitar por esta merecida prenda de 2018.

 

DSC01728.JPG

 Terminei  o velho e entrei no novo com visita na igreja e no adro a ver presépios

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:06


Parabéns à Maria da Graça

por aquimetem, em 04.01.18

5910401_0KYrp[1].jpg

Que não vai gostar deste meu gesto de gratidão e sincera amizade já sei antecipadamente, mas ficava de mal com a minha consciência se ao menos neste dia de hoje, 4 de Janeiro omitisse o aniversário da minha distinta conterrânea Maria da Graça Borges de Matos. Os anos não digo, porque às senhoras nunca se pergunta a idade, é corrente dizer. O que neste dia além dos parabéns tenho para realçar desta admiradora e divulgadora dos poetas e prosadores transmontanos é o que já acerca de uns 8 anos, quando a conheci pessoalmente, num encontro que juntou três escritores barrosões em Lisboa, disse dela : “Os nobres sentimentos de generosidade e gratidão com que por regra se adorna a alma transmontana fazem-se evidenciar e reflectir nos actos e atitudes da Maria da Graça”, disse-o então e repito neste dia 4 que desejo goze muito alegre e feliz.  Parabéns à Maria da Graça

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:27


Por cá já estou...

por aquimetem, em 03.01.18

DSC01732.JPG

Aproximam-se os fins das festas natalícias que começam com o Advento e terminam com o domingo do Baptismo do Senhor, este ano no dia 7 de Janeiro. Comecei esta quadra festiva em Lisboa e vim, como é tradição, viver o seu ponto alto na capital do barro leiriense, onde o nascimento do Deus-Menino tem particular acolhimento com uma comunidade muito devota a celebrar de forma fervorosa este acontecimento cristão.

DSC01728.JPG

Foi mais um Natal e passagem de Novo Ano que recebemos como prémio que o dom da vida nos oferece enquanto peregrinos neste mundo. Saber aproveitar os momentos bons e vencer os obstáculos que por vezes também surgem e incomodam é tarefa de quem comprometido cidadão responsável vive em sociedade  e a quer generosa  e justa para com todos os cidadãos.

DSC01684.JPG

O dia primeiro de Janeiro, que o PAPA PAULO VI instituiu, em 1968 como DIA MUNDIAL DA PAZ, passeio em ambiente familiar e amigo na despedida do ano velho e depois com Eucaristia às 9h00 na igreja de Santo Aleixo da Bajouca. A tarde foi com visita ao Pedrogão e no bar das Pedras tomar um cafezinho. 

Com um mar zangado e muito espumoso, mereceu um vídeo que deixa da visita uma mostra mais real do que observei in loco.

DSC01694.JPG

Dali partimos pela Vieira de Leiria em direcção à Marinha Grande para visitar o Raul Afonso ali internado num lar da Misericórdia da capital do vidro e dos moldes nacionais. Tenho muito que agradecer a Deus estas amizades postas ao meu alcance, pois sem Ele nada conseguiria obter de bom.

DSC01127 (1).JPG

Os “Reis” ou “Janeiras” já só em Lisboa vou ouvir cantar, se ouvir. Por cá já estou...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:12


Ficou mais pobre Monte Redondo

por aquimetem, em 02.01.18

DSC01716.JPG

Faleceu com 90 anos de idade o Sr. Agostinho Gomes da Silva, casado com  D. Maria de Oliveira e Silva e pai de Manuel Agostinho da Silva, José Madail de Oliveira Gomes da Silva e de Luísa Maria de Oliveira Gomes da Silva Tomás.  O seu funeral muito participado ocorreu hoje, dia 2, após missa de corpo presente, às 11h00,  da igreja paroquial de NS da Piedade de Monte Redondo (Leiria) para o cemitério local. A todos os familiares do saudoso extinto, em particular a seu filho, o Mor-Silva, também conhecido por “Manelito” os meus sinceros pêsames. Que  descanse em paz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:22


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D